Apesar de empate, Cristóvão defende atuação da equipe diante do Figueirense

Clube paulista saiu atrás no placar, mas conseguiu buscar o empate. Time pressionou o adversário o tempo todo e esperava uma vitória

Apesar de empate, Cristóvão defende atuação da equipe diante do Figueirense
Cristóvão dando orientações ao time durante o jogo (Foto: Agência Corinthians)

Na tarde deste sábado (23), o Corinthians enfrentou o Figueirense no último jogo na Arena Corinthians já que a mesma agora será usada para as Olímpiadas. Os donos da casa empataram em 1 a 1 contra a equipe de Santa Catarina foi tido como amargo pela torcida já que o Timão pressionou boa parte do tempo, enquanto o Figueira lutou por uma bola e conseguiu abrir o placar do jogo. Porém para o técnico Cristóvão Borges o empate foi tido como evolução em relação a última partida contra o rival São Paulo.

Não achei que o time foi abaixo do esperado, foi melhor do que domingo passado, mas o Figueirense jogou por uma bola, no contra-ataque. Na volta do intervalo, ficaram ainda mais atrás, com só um atacante e todos no meio-campo. Eles se defenderam o tempo inteiro, e mesmo assim conseguimos criar, variando o jogo, pelos lados. Fomos melhores do que no jogo passado – disse em entrevista coletiva após o jogo.

O alvinegro conseguiu finalizar dezessete vezes a gol sendo elas oito chances reais de balançar o barbante. O técnico vê isso positivamente já que o adversário jogou de forma fechada e usando de marcação pesada, cometendo várias faltas ao longo da partida.

Pena que num erro tomamos o gol, sabíamos o quanto seria difícil esse jogo. As equipes aqui jogam fechadas, trabalhamos para superar isso. Acho que fomos bem, tivemos chances de ganhar. Eles jogaram para defender, e fomos melhores em campo

Outro ponto na partida foi novamente as vaias em relação as substituições feitas por Cristóvão. Contra o tricolor do Morumbi, as vaias vieram com a saída de Marquinhos Gabriel, que estava bem na partida, para a entrada de Rildo. Hoje elas se repetiram quando Giovanni Augusto saiu para a entrada de Danilo, autor do gol de empate corinthiano.

A torcida é exigente. Quando cheguei aqui, o que mais me chamou a atenção é que antes não existia isso do incentivo durante todo o jogo, com a aprovação ou reprovação só depois da partida. Mas, como viemos de um empate aqui, hoje eles estavam um pouco mais impacientes. Ainda mais por termos saído atrás. De uma forma geral, a equipe foi bem. Mas saiu atrás. Aí apressa um pouco, os erros acontecem. E todos os erros são criticados – concluiu.

O Corinthians perdeu a oportunidade de encostar no rival Palmeiras e pode ver o alviverde abrir vantagem. O próximo jogo será contra o Internacional, domingo (31), em Porto Alegre. Atualmente o time é segundo colocado com 30 pontos.