Após placar zerado na ida, Chapecoense e Atlético-PR disputam vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Verdão precisa vencer para se classificar no tempo normal, enquanto Furacão joga por empate com gols; quem perder entra na Sul-Americana

Após placar zerado na ida, Chapecoense e Atlético-PR disputam vaga nas oitavas da Copa do Brasil
Na Arena da Baixada, times não saíram do zero (Foto: Gustavo Oliveira/ CAP)
Chapecoense
Atlético-PR
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Rafael Lima, Thiego e Dener; Gil, Josimar, Cléber Santana, Hyoran e Lucas Gomes; Bruno Rangel. Técnico: Caio Júnior
Atlético-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius; Pablo, Yago (Marcos Guilherme) e Walter. Técnico: Paulo Autuori
ÁRBITRO: Diego Almeida Real, auxiliado por José Eduardo Calza e Jorge Eduardo Bernardi (trio gaúcho)
INCIDENCIAS: Jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil 2016, na Arena Condá em Chapecó (SC)

A noite desta quarta-feira (27) reserva uma disputa eliminatória na Arena Condá, em Chapecó. A partir das 19h30, Chapecoense e Atlético-PR medem forças por um lugar nas oitavas de final da Copa do Brasil 2016. O eliminado, porém, não fica de mãos abanando: graças à estranha fórmula adotada pela CBF, entra na disputa da Copa Sul-Americana desta temporada.

Na quinta-feira passada, em Curitiba, o jogo de ida terminou sem modificações no marcador: 0 a 0. Sendo assim, o Verdão só se classifica no tempo normal em caso de qualquer vitória. Por outro lado, o Furacão pode se dar ao luxo de avançar no torneio nacional devido a um empate com gols. Novo placar zerado leva a decisão às cobranças de pênalti.

A partida será dirigida por um trio gaúcho. O árbitro é Diego Almeida Real, auxiliado por José Eduardo Calza e Jorge Eduardo Bernardi.

Sem mistérios, Chape conta com retornos importantes

Há um mês no comando da Chapecoense, o técnico Caio Júnior tem promovido algumas trocas na equipe em relação aos compromissos anteriores. Diante do Atlético não será diferente. Mas isso não quer dizer que não hajam atrações para o torcedor alviverde na fria noite desta quarta no oeste catarinense.

Dos titulares no 2 a 2 com o Botafogo, apenas seis devem começar entre os 11 novamente: Gimenez, Thiego, Dener, Josimar, Cleber Santana e Hyoran. Os destaques no time são dois retornos. No lugar de Marcelo Boeck, Danilo volta a ser o guardião da meta. Outro que reaparece na equipe é o artilheiro Bruno Rangel, na vaga de Kempes.

Foto: Cleberson Silva/Chapecoense

''Tenho que aproveitar a chance de ser titular novamente da melhor maneira possível. É uma oportunidade de voltar a fazer gol, já que não entrei nos últimos jogos'', afirmou o camisa 9 em entrevista coletiva.

Além dos citados, Rafael Lima substitui Filipe Machado na zaga, Gil ingressa na função de Sérgio Manoel e Lucas Gomes ocupa lacuna deixada por Ananias, que sente dores no joelho. O último treino antes do confronto aconteceu na Arena Condá e teve foco nas bolas paradas, incluindo pênaltis.

A Chapecoense deve ir a campo com Danilo; Gimenez, Rafael Lima, Thiego e Dener; Gil, Josimar, Cléber Santana, Hyoran e Lucas Gomes; Bruno Rangel.

Cheio de desfalques, Atlético deve ter base do Brasileirão mantida

Paulo Autuori não poderia mudar muito a cara da equipe do Atlético-PR nem se quisesse. Além do zagueiro Cleberson, com lesões na face e no joelho, e do volante Deivid, que fraturou a costela, Nikão e André Lima sofreram problemas muscular na coxa. O meia se ausenta por um mês e o atacante por cerca de dez dias.

Como se não bastasse, os quatro jogadores que chegaram da Ferroviária (o goleiro Rodolfo, os zagueiros Marcão e Wanderson e o volante Matheus Rossetto) já participaram da atual edição da Copa do Brasil. Desta forma, diversos atletas da base acabaram relacionados para a partida em Chapecó. Entre eles, por exemplo, está o lateral-direito Gustavo Cascardo.

Foto: Gustavo Oliveira/CAP

Recém contratado junto ao Argentinos Juniors, o meia argentino naturalizado chileno Luciano Cabral já está apto para estrear com a camisa rubro-negra e também consta na lista de relacionados. ''É muito importante, com esta idade, chegar a um clube tão grande. Vou trabalhar para aproveitar esta oportunidade'', disse o jovem de 21 anos ao site do Furacão.

A respeito do panorama da eliminatória, Autuori analisou: ''É sempre complicado, para quem joga em casa, ter que ganhar e saber que, se sofrer um gol, as coisas já se complicam, mesmo empatando o jogo. Vamos conscientes de que não tiramos a visão do todo, ou seja, de que não dá para separar a participação no Brasileiro e na Copa do Brasil até pela sequência de jogos, que é muito grande''.

Com provavelmente apenas uma alteração em relação ao embate pelo Brasileirão, a escalação do Atlético terá Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani e Vinícius; Pablo, Yago (Marcos Guilherme) e Walter.