Velório dos jogadores ocorrerá na Arena Condá, segundo dirigente da Chapecoense

O velório deverá ser coletivo e reconhecimento dos corpos pelos familiares deve acontecer em São Paulo; Gelson Dalla Costa crê que o time catarinense continuará apesar da tragédia

Velório dos jogadores ocorrerá na Arena Condá, segundo dirigente da Chapecoense
A Arena Condá esteve aberta para os torcedores nessa terça-feira (Foto: Agência AFP)

O clima de luto está instaurado em todo o Brasil e principalmente na cidade catarinense de Chapecó. Dentro de tal contexto, o vice-presidente e presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, e o vice-presidente do conselho deliberativo, Gelson Dalla Costa, falaram com a imprensa na Arena Condá. Os dirigentes falaram sobre os procedimentos que serão realizados pelo clube em relação à tragédia ocorrida na madrugada dessa terça-feira (29). Ivan acredita que o reconhecimento dos corpos pelos familiares será realizado em São Paulo e que o velório seja coletivo, no estádio do clube.

+ VAVEL Brasil presta condolências às vítimas do acidente em Medellín

“O que a gente está fazendo é dar o maior apoio às famílias. Nossos médicos e advogados foram a São Paulo, para depois ir para a Colômbia. Para montar um QG. É difícil a liberação dos corpos. Falei com o presidente (Marco Polo) Del Nero. Ele colocou um avião à disposição, que vai chegar hoje (terça) à tarde. Parece que a identificação dos corpos será feita em São Paulo, então, as famílias têm de ir para lá. Depois, a nossa ideia é fazer o velório coletivo aqui no estádio. Trazer todos os mortos para cá. Todas as pessoas querem dar apoio, dar um abraço”, disse o presidente em exercício do time catarinense, que também viajaria para a Colômbia junto com a delegação, mas decidiu ficar no Brasil.

+ Para sempre Chapecoense

A solidariedade chega de todos os cantos do Brasil, com inúmeras mensagens. Muitos times brasileiros assinaram um acordo oficial se disponibilizando em emprestar jogadores de graça para o clube catarinense, em 2017, além de pedir que a Chapecoense não seja rebaixada pelos próximos três anos no Brasileirão.

+ Clubes brasileiros se unem em apoio à Chapecoense em nota oficial com Medidas Solidárias

Gelson Dalla Costa crê que o time catarinense continuará, apesar do gigante incidente: “Além do apoio de todos os clubes brasileiros, a gente tem recebido mensagens e ofertas de jogadores. Tivemos também clubes internacionais que ofereceram jogadores para atuar aqui. Tenho certeza que a força do nosso torcedor, do povo brasileiro, do povo de Chapecó, do povo da região. Tenho certeza de que a Chapecoense vai continuar. Vai continuar forte. Sendo olhada por aqueles lá de cima. Vamos continuar torcendo por esse clube maravilhoso do Brasil”.