Com fama de indisciplinado, Bruno Paulo chega ao Corinthians: "Quero mostrar que mudei"

O jogador, que não conseguiu vingar em outros grandes clubes por problemas de comportamento, vê no Corinthians a chance de provar que mudou, e se mostrou ansioso para entrar em campo

Com fama de indisciplinado, Bruno Paulo chega ao Corinthians: "Quero mostrar que mudei"
(Foto: Meu Timão)

Na última quinta-feira (7), o CT Joaquim Grava deu as boas-vindas ao mais novo reforço do Timão, Bruno Paulo. O atacante de 26 anos que foi vice-campeão paulista nesse ano pelo Grêmio Osasco Audax já teve passagem por outros clubes de grande porte, como Palmeiras, Flamengo e Vasco, mas não conseguiu se firmar devido a problemas de indisciplina. O jogador porém, chegou disposto a deixar os problemas do passado de lado para enfim vingar em um grande time. 

“Eu era muito moleque, comecei a ganhar dinheiro cedo e fiz coisas que não deveria. Hoje penso dez vezes antes de fazer as coisas, estou mais maduro e aprendi muita coisa. Quando você é um menino novo ganhando dinheiro, todo mundo quer ser seu amigo. Quando eu perdi as coisas, percebi que não era assim” disse o atacante, que ficou cerca de seis semanas no Corinthians até ser apresentado, em decorrência da recuperação de uma cirurgia no pé direito. 

Após passagens sem sucesso por alguns clubes, Bruno Paulo chegou a ficar algum tempo desempregado, e contou com a ajuda de um companheiro de Corinthians e Audax, o meia Camacho"Sou grato pelo que o Corinthians fez por mim. Estava jogando há sete partidas com o pé aberto. Doía muito", contou Bruno Paulo. "Terei outra chance agora. Nasci em uma favela de Niterói, onde não tinha nada. Morei na casa do Camacho. Ele e a mãe dele me ajudaram. Ainda tem muita coisa para acontecer na minha vida" declarou o jogador. 

Com contrato até julho de 2019, Bruno Paulo só quer estrear o quanto antes com a camisa do Corinthians. Diferente do companheiro Camacho, que se lesionou na vitória contra o América-MG, por 2 a 0, o atacante já tem condições de entrar em campo, e vive a ansiedade de ser relacionado por Cristóvão Borges para as próximas partidas do Timão no Campeonato Brasileiro. “Jogar com a torcida contra dá medo e arrepia. A favor é melhor ainda. No início da semifinal foi difícil, mas aí fizemos o gol e facilitou”, recordou, se referindo a partida pelo Campeonato Paulista, quando o Audax eliminou o Corinthians.