Negociações de atacantes movimentam elenco do Corinthians

Muito questionado nessa temporada, setor terá grandes mudanças e negócios se aproximam de acordo; Luciano e André próximos da Europa, enquanto Romero, Lucca e jovens vivem má fase

Negociações de atacantes movimentam elenco do Corinthians
Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians

A temporada 2016 do Corinthians tem sido uma gangorra enorme. Mesmo que a regularidade defensiva, marca dos últimos anos, ainda siga firme, nem a mudança de treinador conseguiu dar respiro ao setor de ataque. No Campeonato Brasileiro de 2016 mostra que, neste momento, o alvinegro detém um dos melhores ataques da competição, mas os números mentem quando olhamos os artilheiros e alta distribuição de gols por setores do campo.

Em 2015, Tite demorou pra engrenar o setor ofensivo após saída de Paolo Guerrero. O muito criticado Vágner Love finalmente deu certo e foi importante na conquista do hexa, naquele que foi o melhor ataque do torneio. Neste ano, após o desmanche, André e Guilherme chegaram, mas não deram soluções e outras opções dentro do elenco não dão conta.

Quem chegou está saindo

Vindo após boa temporada no Sport, André chegou pra substituir Love e ser um camisa 9 que Tite sempre gostou. Junto à ele, a desconfiança de não ter boas passagens recentes e seu desinteresse em campo. 

O monte de gols perdidos, aliado a uma certa sonolência e até impaciência da torcida, fizeram André não ter o sucesso que se esperava. Autor ainda de alguns gols, se machucou e desfalcou o Corinthians por um mês. Mas sua passagem acabou quando o Sporting, de Portugal, se interessou no atacante. Como o Timão ainda tinha uma dívida com o clube português pela compra do Elias, o camisa 9 foi envolvido na negociação, girando na casa dos 7 milhões de reais.

Guilherme tem sido mais utilizado e importante. Tite demorou, mas encontrou uma posição. Um pouco mais recuado pelo centro do campo, mas ainda com mais chegada ao ataque, Guilherme se tornou o homem do passe final, mas preterido por Cristóvão Borges nesse começo de ciclo. Precisa ser titular pra seguir com boas atuações.

As opções do elenco

Luciano, importante no hexa até se machucar gravemente no joelho, era a esperança para essa temporada, já teria tempo e não brigava com tantos nomes no ataque. Chegou a ser muito utilizado, até mesmo como titular, mas seu faro de gol foi perdido, a confiança não foi recuperada e o jogador não repetiu o sucesso.

Nessa semana, Luciano deverá ser confirmado como jogador do recém-promovido Leganés, da Espanha. Por empréstimo, o ainda jovem terá uma experiência na Europa por essa temporada, podendo voltar.

Talismã no fim da temporada passada, Lucca foi comprado junto ao Criciúma após o Paulista desse ano, mas não vem tendo boa sequência. Costumamente tem entrado no decorrer das partidas, mas não consegue manter um nível de apresentação, oscilando demais dentro dos jogos e não convencendo a torcida.

Romero é o inverso. Mal no ano passado, era pedido da torcida para entrar na equipe. Tite nunca deu muita bola, mas o raçudo e veloz paraguaio recebeu um voto de confiança após saída do treinador para a Seleção. Cristóvão ouviu seu pedido e Romero desandou a marcar gols. Mas desde a goleada contra o Flamengo, Romero e um atacante não marca. Pior. O camisa 11 tem sido irregular e apresenta um futebol fraco.

No elenco, o Corinthians ainda conta com o jovem Isaac, além do destaque do Audax, Bruno Paulo. Enquanto o primeiro ainda não recebeu chances, o segundo se recupera de lesão, mas já está a disposição.

A solução pode chegar

Nesta manhã de terça-feira, um comunicado da diretoria do Criciúma confirmou que o Corinthians está próximo de acordo por Gustavo, vice-artilheiro da Série B. O jogador ainda passará por exames antes de ser anunciado pelo clube paulista.

Gustavo tem sido um desejo antigo do Timão. As conversas e especulações tem se arrastados há algumas semanas, mas a necessidade e pedido público de Cristóvão intensificou a busca. Mesmo com Roberto de Andrade negando, o camisa 9 do time catarinense deve chegar na equipe alvinegra.

O negócio deve ser fechado até quarta-feira e a contratação muito provavelmente encerrará a busca por um atacante. Truncador, brigador, bom de cabeça, Gustavo tem um perfil mais preso, fixo, de área, do que André. 

A Fiel finalmente poderá renovar suas esperanças. Nessa reta final, o atacante está chegando para dar um alívio nas pressões e tentar balançar as redes adversárias. O Corinthians tem criado muito, mas pouco marcado. Gustavo pode ser a solução.