Em meio a pedidos da torcida por Roger, diretor do Corinthians garante Cristóvão Borges

Coletiva nessa quinta-feira aliviou a barra do treinador corinthiano, que vive sob enorme pressão da Fiel torcida

Em meio a pedidos da torcida por Roger, diretor do Corinthians garante Cristóvão Borges
Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians

A vida de Cristóvão Borges nunca foi fácil no cargo de treinador do Corinthians. Vindo para substituir Tite, o atual comandante sofre para dar uma cara na equipe e manter a organização que o atual treinador da Seleção deu em tanto tempo de Timão. Mesmo na quinta posição e por uma vitória do G4, o futebol alvinegro deixa muito a desejar.

Quase um turno depois, Cristóvão tem sofrido demais com as críticas, principalmente da Fiel torcida, que vê a equipe ser uma gangorra dentro do campeonato e alternar momentos dentro de uma mesma partida. Nessa quarta-feira, após empate contra o Coritiba na capital paranaense, a Fiel explodiu de vez, ainda mais após a demissão de Roger Machado do Grêmio, preferido para assumir na época da saída de Tite. E um dia depois, o diretor de futebol Edu Ferreira falou com a imprensa garantindo a permanência de Cristóvão, mesmo em caso de derrota para o Palmeiras, sábado, na Arena Corinthians.

"Primeiro, temos de entender, são dois pontos. Cristóvão está há três meses, veio após o melhor treinador que temos nos últimos anos, o Tite. Todo mundo vai querer comparar a pessoa e a marca história que ele teve aqui. Ele vem fazendo um bom trabalho, tem um trabalho bom extracampo, e vemos que o time vem rendendo. As vitórias batem na trave, mas tem bom compromisso em campo."

Edu falou sobre a especulação de Roger para assumir o comando da equipe corinthiana. O ex-treinador do Grêmio é o favorito da torcida, mas foi rechaçada qualquer vinda neste momento.

"Não vou falar sobre o Roger. Ele está livre agora, é um treinador de nome forte, mas garanto a vocês que não existe nada. O importante é o torcedor ter esse apoio, aos jogadores e ao treinador. É importante sábado e no restante do campeonato. Pedimos que o torcedor entenda o trabalho. Cristóvão chegou no meio do campeonato, não fez pré-temporada. Se tivéssemos problema com ele, não seria nosso treinador."

O mundo do futebol é uma surpresa atrás da outra. Mesmo com Edu Ferreira garantindo Cristóvão Borges, o clássico do fim de semana será ainda mais decisivo para o futuro. A vitória é mais do que fundamental pensando além da vaga no G4, mas na sobrevivência do treinador.