Carpegiani aprova desempenho do Coritiba no empate contra Cruzeiro

Em sua segunda apresentação como técnico alviverde, Carpegiani elogiou a postura de seus comandados em partida que os tirou do Z-4

Carpegiani aprova desempenho do Coritiba no empate contra Cruzeiro
Treinador avaliou resultado diante do Cruzeiro como satisfatório (Foto:Divulgação/Coritiba)

O empate conquistado no Indepedência de certo modo agradou ao técnico alviverde, Paulo César Carpegiani. Treinador citou que, apesar do resultado ter os trazido apenas um ponto na tabela e ter os afastado apenas provisoriamente do rebaixamento, esse ponto no decorrer do Brasileirão irá fazer uma grande diferença.

E, em uma partida de muita velocidade, Coritiba e Cruzeiro foram a campo em busca de um afastamento imediato do Z-4. Porém, o Coxa soube aproveitar melhor a oportunidade e, nos domínios do adversário, conseguiu se impor e ao mesmo tempo esbanjar eficiência em seu setor defensivo.

Com o término da partida, Carpejiani avaliou como satisfatório o empate conquistado por seus comandados em Belo Horizonte: "A nossa proposta era tentar impor o jogo. Muitas vezes você tem do outro lado, jogando em casa, uma equipe com o elenco maravilhoso como é o Cruzeiro, e nós, com as dificuldades normais de uma equipe, aguentamos bem, tivemos o contra-ataque também. Em síntese, o resultado foi bom, confrontamos uma equipe com excelente elenco, com subida de produção. Então um ponto fora considero bom resultado", declarou o treinador.

Diante do Cruzeiro,o treinador alviverde fez algumas alterações em seu elenco principal. Utilizou na direita Luccas Claro, dessa forma liberando Dôdo a chegar mais a frente. Técnico também apostou em Juan pela esquerda e em Juninho auxiliando Nery Bareiro na zaga.

Carpegiani, que está a duas partidas no comando do Coxa, explicou o porquê de tais mudanças no elenco destacando a performance de Juan, autor do segundo gol alviverde, decorrente de uma bela conbrança de falta.

"Só estava o Luccas, né, ele teve muitas dificuldades no primeiro tempo, no segundo também continuou. A responsabilidade é minha. Ele se esgotou fisicamente, mas contornou bem. O Juan atuou bem, foi uma emergência, é um jogador que sabe se posicionar. Eu não quis tirar o Juninho porque ele é muito bom dentro da área. Então tive que optar por não utilizar os dois laterais, porque se tivéssemos os laterais jogando normalmente, fatalmente aquelas bolas aéreas teríamos mais dificuldades do que tivemos. Eu precisava ter os zagueiros à disposição." 

Contando com esse empate a seu favor, o Coritiba tem uma semana inteira para trabalhar, já visando a partida do próximo domingo(21) a ser realizada em seus domínios, diante do embalado Santos, às 18h.