Roberto Cavalo assume responsabilidade no revés diante do Paysandu: "O erro é meu"

Contando com seu primeiro resultado negativo no Heriberto Hülse desde início do Brasileirão Série B,  Tigre despencou na tabela e se afastou do G-4

Roberto Cavalo assume responsabilidade no revés diante do Paysandu: "O erro é meu"
Cavalo assume total culpa pelo resultado negativo diante de equipe paranaense (Foto:Divulgação/Criciúma)

Na noite desta terça-feira(8), Criciúma e Paysandu duelaram pela 19° do Brasileirão Serie B e, em busca de uma crescente na competição, o Paysandu foi mais efetivo e acabou com a paz no Heriberto Hülse. Com o resultado, o Tigre comandado por Roberto Cavalo despenca na tabela e fica ainda mais distante da zona de classificação.

Antes de enfrentar o Papão, o Criciúma tinha um aproveitamento um tanto invejável em seus domínios, sendo anteriormente somante de 6 vitórias e 3 empates no Hülse. Porém, contando com o revés de 3 a 0 do visitante, o clima começou a esquentar e as vaias soaram alto.

Em sua coletiva, Roberto Cavalo avaliou esta ter sido a pior atuação do Tigre desde sua chegada ao clube em outubro de 2015. E, na visão do treinador, a forte marcação imposta pelo visitante somado ao seu primeiro gol, fizeram com que o Tigre ficasse um tanto nervoso e se abatesse. Cavalo ainda assumiu total culpa pelo resultado negativo.

"No meu comando, desde o ano passado, no meu entender, foi a pior apresentação. Da maneira que tomamos o primeiro gol, o nervosismo tomou conta do time, sentimos muito, e o Paysandu cresceu, teve coragem, posse de bola. Viemos de um jogo com um bom segundo tempo contra o Vasco. Acreditei que a mesma formação daria certo, mas errei, não deu certo. Repeti o time e não deu certo. O erro é meu. Poderia ter mudado. O Paysandu jogou com mais intensidade, nós erramos muitos passes. O time se abateu, ficou nervoso", avaliou. 

Segundo o treinador, o fator a menos da partida não foi a falta tática, tampouco o suposto abandono de posição, mas sim sua margem de erros que esteve em alta na partida: "Os jogadores estão cientes que treinamos, vocês que estão vendo o treino têm acompanhado. Se tiver errado, podem falar. O treinamento que eu faço é executado dentro de campo. E se não deu certo hoje, da maneira que foi treinado, não é porque abandonaram a posição, é porque foi definido uma maneira de jogar e não deu certo", declarou.

Após esse desagradável resultado, o Criciúma terá um longo tempo a seu favor para se recuperar no campeonato. A volta para o segundo turno do certame está marcada somente para o dia 20 de agosto, pela 20° rodada, diante do Náutico, às 16h, em Pernambuco.