Rafael Sóbis avisa ao Tigres que quer voltar para o Brasil e empresário prioriza Cruzeiro

Atacante, que possui contrato com o clube mexicano até o fim de 2017, passa férias no Rio de Janeiro e seu agente garante que se o jogador retornar ao futebol brasileiro, será pela Raposa

Rafael Sóbis avisa ao Tigres que quer voltar para o Brasil e empresário prioriza Cruzeiro
Rafael Sóbis passa férias no Rio de Janeiro e retorna para o México nesta sexta-feira (10) (Foto: Getty Images)

A negociação entre Cruzeiro e Rafael Sóbis está cada vez mais intensa. Nesta quinta-feira (9), em entrevista à TV Bandeirantes, o empresário do jogador, Jorge Machado, admitiu que o atleta deseja retornar ao futebol brasileiro e garantiu prioridade ao clube mineiro, fato este que o agente levou aos dirigentes do Tigres-MEX, atual equipe do atacante.

"Eu cheguei agora a Porto Alegre. Passei o dia todo com o Rafa no Rio de Janeiro. Ele está muito feliz no México, mas um retorno para o Brasil seria Belo Horizonte. Conversamos muito ontem [quarta-feira], falamos da vontade dele para a diretoria. Um clube mexicano chegou ao que o Tigres pede para liberá-lo, mas ele só fica no México se for para permanecer no Tigres. A preferência dele é por um clube brasileiro", disse o empresário.

Jorge Machado descartou a possibilidade de Sóbis defender outra equipe mexicana, uma vez que a janela interna de transferências está fechada. Apesar de estar priorizando o retorno ao futebol brasileiro, o agente mantém cautela e diz que, por enquanto, há apenas conversas com Cruzeiro.

"Estamos trabalhando muito forte. O draft mexicano terminou ontem [quarta]. Não existe a possibilidade de o Rafa ser negociado dentro do futebol do país. Mas nós não chegamos a um acordo, estava com ele ontem [quarta]. Agora se abriu o mercado. A gente tem um ano e meio de contrato ainda. Existe essa conversa com o Cruzeiro, não acertamos nada ainda, como foi divulgado", declarou Machado.

Em entrevista ao portal Superesportes nesta semana, o presidente do Tigres, Alejandro Rodríguez, garantiu que não recebeu contato do Cruzeiro e afirmou que liberaria o atacante mediante pagamento da multa rescisória, de 8 milhões de dólares, cerca de R$ 28 milhões.

"O Cruzeiro não nos comunicou. Sóbis não é negociável. Se pagam a cláusula de rescisão e o jogador aceita, essa é a única forma para que ele saia”, enfatizou o mandatário.