Arrascaeta lamenta pênalti perdido em Porto Alegre: "Vamos treinar para melhorar"

Meia aponta necessidade de união do grupo para buscar resultados, que não estão sendo alcançados como desejado

Arrascaeta lamenta pênalti perdido em Porto Alegre: "Vamos treinar para melhorar"
Esta é a quinta derrota do Cruzeiro na competição (Foto: Reprodução/Premiere)

O Cruzeiro teve uma noite para ser esquecida, em Porto Alegre. A equipe celeste foi derrotada, nesse domingo (19), pelo Grêmio, por 2 a 0, com gols de Luan e Douglas, e termina a nona rodada do Campeonato Brasileiro na lanterna da competição, com oito pontos conquistados em 27 disputados.

Sem levar perigo algum para o gol de Marcelo Grohe, o único lance em que o Cruzeiro chegou perto de estufar as redes foi com o meia Arrascaeta, em cobrança de pênalti. No lance que original a penalidade máxima, Lucas fez um passe para Riascos, que finalizou para o gol, mas a bola foi interceptada pelo braço de Marcelo Oliveira, que estava levantado. No momento, o árbitro não percebeu a infração, mas logo foi avisado pelo assistente, e marcou o pênalti. Na cobrança, Arrascaeta isolou. 

O meia comentou o erro, sabendo da importância de bons resultados no momento que o time vive. "Lamentavelmente, errei o gol. São coisas que acontecem. Os resultados não estão acontecendo e temos que trabalhar muito mais. São coisas do jogo. Eu vinha treinando, mas hoje, lamentavelmente, eu errei. Estas coisas acontecem, mas vamos treinar para melhorar isso. Até agora não está dando resultado o que estamos fazendo e temos que dar muito mais, precisamos nos unir", afirmou o jogador, que vem tendo boas atuações desde que Paulo Bento chegou para comandar a equipe.

Depois do jogo, o treinador comentou sobre o pênalti, afirmando que mesmo tendo sido uma grande oportunidade, que poderia ter colocado o Cruzeiro no jogo, a derrota não pode ser totalmente creditada a esse lance, já que o Cruzeiro não fez praticamente nada em termos ofensivos.

“Acredito que foi o pior jogo desde que chegamos aqui. Ofensivamente, foi o jogo mais pobre, em que não construímos praticamente nada em termos ofensivos. Acabou por cair do céu, a penalidade. Não creio que só por isso, mas se tivéssemos concretizado essa oportunidade, poderíamos ter entrado no jogo, aos 15, 20 minutos da etapa final. Acredito ser redutor nos apoiarmos em um lance para justificar uma derrota completamente justa, compreensiva, em que, essencialmente, na segunda parte o adversário foi muito melhor”, afirmou o treinador.

Arrascaeta só ficou de fora de um jogo do Cruzeiro no Brasileirão, que foi a estreia do time na competição, diante do Coritiba. O meia deve estar em campo no próximo compromisso da Raposa, contra a Ponte Preta na quarta (22), às 19h30, no Moisés Lucarelli. Em Campinas, a equipe celeste vai ter a oportunidade de buscar a terceira vitória fora de casa, e se assim proceder, tentar sair da lanterna da competição.