Atlético-MG domina primeiro tempo, Cruzeiro cresce no segundo e clássico termina empatado

Em jogo com três bolas na trave, Raposa e Galo terminam no 1 a 1 e resultado não ajuda nenhuma das equipes

Atlético-MG domina primeiro tempo, Cruzeiro cresce no segundo e clássico termina empatado
Foto: Juliana Flister/Light Press/Cruzeiro
Cruzeiro
1 1
Atlético-MG
Cruzeiro: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo, Edimar; Henrique, Ariel Cabral (Elber, min. 16/2º); Robinho, Arrascaeta, Rafael Sóbis (Alisson, min. 1/2º); Ábila. Técnico: Mano Menezes.
Atlético-MG: Victor; Carlos César (Gabriel, min. 26/2º), Leonardo Silva, Erazo, Fábio Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso; Clayton, Robinho (Cazares, min. 27/2º), Otero; Fred (Lucas Pratto, min. 22/2º). Técnico: Marcelo Oliveira.
Placar: 0-1, min. 30/1º, Clayton. 1-1, min. 32/2º, Robinho.
ÁRBITRO: Bráulio da Silva Machado (Asp. Fifa/SC). Cartões amarelos: Fábio Santos (min. 45/1º), Lucas (min. 8/2º), Otero (min. 11/2º). Cartão vermelho: Lucas (min. 45/2º).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, realizada no estádio Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

Cruzeiro e Atlético-MG fizeram, na tarde deste domingo (18), um clássico parelho, no Mineirão, e apenas empataram por 1 a 1. A partida teve um tempo para cada: o time alvinegro dominou a primeira etapa e abriu o placar com o meia-atacante Clayton. Por sua vez, a equipe celeste cresceu de produção no segundo tempo e conseguiu o empate com o meio-campista Robinho.

Com o resultado, Cruzeiro chegou a 30 pontos e aparece na 15ª posição, a apenas dois do primeiro time (Vitória) dentro da zona de rebaixamento. Já o Atlético se distanciou um pouco mais de Palmeiras e Flamengo, respectivos líder e vice-líder do certame. A equipe segue na terceira colocação, com 46 pontos, a quatro dos cariocas e a cinco dos paulistas.

Agora, os rivais mineiros irão dar uma pausa no Brasileirão, já que no meio de semana há compromisso pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Às 21h45 de quarta-feira (21), a Raposa recebe, no Mineirão, o Botafogo, enquanto o Galo visita a Ponte Preta, em Campinas, às 19h30. Na ida, a equipe celeste goleou fora de casa, por 5 a 2; o time alvinegro empatou em casa por 1 a 1.

Pelo Brasileirão, Cruzeiro e Atlético entram em campo novamente no próximo domingo (25). Já a Raposa visita o Flamengo, às 16h. Já o Galo recebe o Internacional, às 18h30, na Arena Independência. Ambos os jogos serão válidos pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Clayton põe Atlético em vantagem na primeira etapa

Sob forte calor em um Mineirão lotado de cruzeirenses, o Cruzeiro dominou as ações nos primeiros oito minutos, mas quem chegou pela primeira fez foi o Atlético. Otero girou em cima do adversário, abriu espaço, soltou uma bomba de longa distância e a bola acertou o travessão de Rafael.

Após os dez minutos, o Galo equilibrou o duelo, principalmente no meio-campo. Júnior Urso e Robinho davam ritmo à agremiação alvinegra, enquanto Clayton e Otero tentavam quebrar a marcação celeste pelos flancos. E das beiradas do campo saiu o primeiro gol do Atlético.

Em jogada bem trabalhada, Júnior Urso viu Fábio Santos passando livre na esquerda, lançou e o lateral-esquerdo colocou na cabeça de Clayton, que testou no contrapé do goleiro.

Antes do término do primeiro tempo, o Cruzeiro teve duas chances de empatar a partida, mas, em ambas, os jogadores mandaram para fora. Na primeira, Edimar cruzou na área e Arrascaeta cabeceou por cima da meta. Depois, aos 42 minutos, o artilheiro Ramón Ábila ficou sozinho na cara de Victor depois de dividida vencida por Rafael Sóbis, mas desperdiçou mandando para fora.

Cruzeiro melhora e Robinho empata o clássico

À espera de mais velocidade pelo lado esquerdo do ataque, o técnico Mano Menezes tirou Rafael Sóbis – apagado no primeiro tempo – para colocar em campo Alisson. Porém, o Atlético começou melhor a etapa complementar. Não à toa, Júnior Urso quase ampliou o marcador. O meio-campista recebeu de Fred e bateu cruzou, rente à trave.

Empurrado pela torcida, o Cruzeiro apareceu por perigo aos 22 minutos. Edimar cruzou à área, a bola desviou no pé de Carlos César e sobrou para Ábila finalizar em curte espaço e acertar a trave. A defesa atleticana ficou com o rebote e afastou o perigo.

Devido ao cansaço, o treinador Marcelo Oliveira foi obrigado a tirar Robinho, jogador que prendia a bola na frente. Em seu lugar, entrou Cazares. Mas o meia equatoriano não conseguia fazer o mesmo papel do camisa 7. Assim, a equipe alvinegra tinha dificuldades em segurar a bola no ataque.

O Cruzeiro, por sua vez, aproveitou a saída de Robinho e passou a se arriscar mais à frente. Em uma dessas descidas, a Raposa conseguiu empatar o clássico. Elber recebeu na ponta direita e rolou para Robinho soltar um petardo no canto direito de Victor.

O Atlético tentou não se abater, mas não tinha o mesmo desempenho do primeiro tempo. Aos 36 minutos, Elber avançou em contra golpe e mirou o ângulo de Victor, mas não obteve êxito no lance. A resposta do Galo veio com Cazares, que buscou o chute de fora da área, porém mandou para fora. Os dois times não conseguiram mais nenhuma oportunidade e o 1 a 1 persistiu até o apito final do árbitro.