Responsável por assistência, Elber destaca superioridade do Cruzeiro diante do Atlético-MG

Meia volta ao time após ficar mais de dois meses se recuperando de lesão

Responsável por assistência, Elber destaca superioridade do Cruzeiro diante do Atlético-MG
Ágil e com boa movimentação, Élber entrou bem no segundo tempo do clássico (Foto: Juliana Flister/Light Press)

Depois de treze rodadas longe do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro por um estiramento na coxa, o meia Élber voltou à disponibilidade do técnico celeste justamente no clássico diante do Atlético-MG, neste domingo (18), no empate por 1 a 1, que aconteceu no Mineirão. Na ocasião, o camisa 23 entrou no segundo tempo e deu mais gás ao ataque celeste, tendo saído dos pés dele a assistência do gol de empate, marcado por Robinho.

Nós fomos muito superiores, principalmente no segundo tempo, conseguimos criar as oportunidades e estou muito feliz pela minha entrada. Vinha de muito tempo sem jogar e estou um pouco sem ritmo de jogo ainda, mas pude ser feliz ao dar o passe para o Robinho fazer o gol”, disse Elber.

Alcançado o empate, o Cruzeiro conseguiu encaixar melhor suas jogadas, buscando o gol da virada. Aos 35 minutos da etapa final, Elber saiu em contra-ataque e quase marcou o segundo gol do time celeste, mas a bola foi para fora. Jogador, cuja velocidade é uma de suas marcas, explicou o lance.

Foi uma arrancada muito grande, já cheguei sem perna, estava há muito tempo sem jogar. O Abila fez o facão certinho, o zagueiro o acompanhou e abriu espaços para eu chutar, mas não fui feliz na finalização. Espero que daqui para frente, com muito treinamento, os gols possam sair”, analisou o meia.

Tendo sido revelado nas categorias de base do Cruzeiro, Elber sempre foi uma peça usada pelos treinadores que passaram pela equipe. Nos dois últimos anos, teve passagens por Coritiba e Sport, mas retornou ao clube mineiro no início de 2016. Com muita velocidade e boa movimentação, é recorrentemente usado em momentos que a equipe precisa de energia e dinamismo. Tendo se contundido no jogo contra o Vitória, pela 13ª rodada do Brasileirão, o meia disse que está no caminho de seu recondicionamento físico e ritmo de jogo.

Tive um começo de temporada muito bom, mas infelizmente a contusão me atrapalhou um pouco. Fiquei um pouco atrás, mas venho treinando forte a cada dia, procurando o melhor condicionamento. Estou um pouco sem ritmo de jogo, é claro, mas a cada partida que o professor Mano me colocar eu vou estar pronto para ajudar”, concluiu.