Em partida eletrizante, Cruzeiro fica no empate com Santos, que se afasta do título

Duelo contou com várias falhas de arbitragem, incluindo o gol de empate da Raposa, irregular; vitória do Palmeiras praticamente acaba com chances do Peixe no Brasileirão

Em partida eletrizante, Cruzeiro fica no empate com Santos, que se afasta do título
Foto: Juliana Flister/Light Press
Cruzeiro
2 2
Santos
Cruzeiro: Rafael; Lucas Romero, Léo, Manoel e Bryan; Ariel (Bruno Nazário, min 86), Henrique e Robinho (Marcus Vinicius, min 63); Arrascaeta, Alisson e Willian (Ábila, min 59)
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Nogueira (Léo Citadinni, min 81) e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Vitor Bueno (Lucas Veríssimo, min 70); Copete e Ricardo Oliveira
Placar: 1-0, min 21, Arrascaeta. 1-1, min 47, Ricardo Oliveira. 1-2, min 61, Ricardo Oliveira. 2-2, min 88, Manoel.
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA TRIGÉSIMA SEXTA RODADA DO DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADA NO MINEIRÃO, EM BELO HORIZONTE, MINAS GERAIS.

Na tarde deste domingo (20), Cruzeiro e Santos jogaram no Mineirão e acabaram empatando por 2 a 2, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols dos visitantes foram marcados por Ricardo Oliveira, enquanto Arrascaeta e Manoel marcaram para os donos da casa.

Com o resultado, o Peixe ficou mais distante do tão sonhando título do Campeonato Brasileiro e foi a 68 pontos, seis a menos que o líder Palmeiras. Já o Cruzeiro, continua no meio da tabela, na 12ª colocação com 48 pontos.

As equipes voltam a campo na próxima semana. O Peixe enfrenta o Flamengo, na briga pela ponta da tabela, no Maracanã, no próximo domingo (27). Enquanto isso, o Cruzeiro visita o desesperado Internacional, fora de casa. Ambos os confrontos começam às 17h.

Efetivo e cirúrgico no ataque, Cruzeiro sai na frente no primeiro tempo

O jogo começou bastante movimentado com ambos os times marcando a saída de bola. Pouco a pouco o Santos foi assumindo o controle da partida, enquanto o Cruzeiro apostava no contra-ataque. Lucas Lima foi bastante acionado e comandava o meio-campo do Peixe. O destaque cruzeirense foi Robinho. Voltando de lesão, o meia mostrou que agrega muito ao time, sendo bastante participativo. 

Num lance de pura eficiência, Bryan cruzou no segundo pau, na medida para Arrascaeta. O uruguaio protegeu a chegada de dois defensores e bateu razante para abrir o placar. O meia estava impossível e quase marcou o segundo em rápido contragolpe. O camisa 10 limpou a zaga e chutou forte, obrigando Vanderlei a fazer grande defesa .O Santos até tentou criar chances de gol, mas esbarrou no sistema defensivo dos donos da casa.

Ricardo Oliveira marca dois e vira o jogo, mas Santos vacila e permite o empate

O segundo tempo veio e junto com ele a estrela de Ricardo Oliveira brilhou. Logo aos dois minutos, Lucas Romero recuou nos pés do atacante, que dominou com tranquilidade e tocou na saída do goleiro Rafael para empatar. O jogo ficou mais franco e os times passaram a atacar, até que aos 15 minutos, Romero em tarde infeliz, cometeu pênalti em Copete. Na cobrança, Ricardo Oliveira chutou rasteiro e deslocou Rafael. Era a virada do Peixe.

Após o 2 a 1,  os donos da casa passaram a pressionar e buscar o gol de empate, apostando principalmente nas bolas aéreas. Aos 35 minutos, porém, Arrascaeta fez falta duríssima em Thiago Maia e foi expulso. Parecia o fim do fôlego do time celeste. Apenas parecia. Aos 43 minutos após cobrança de falta na grande área, em posição irregular, Manoel empatou a partida.

O Santos ainda tentou ir para o tudo ou nada, apostando em bolas longas e lançamentos para a grande área, mas, o empate acabou com sabor amargo para os visitantes, que ficaram bem mais distantes do líder Palmeiras, que venceu o Botafogo e aumentou a distância na ponta para seis pontos, a duas rodadas do fim.