Zé Ricardo lamenta derrota para Figueirense: "Responsabilidade é minha"

Treinador do Flamengo assumiu a culpa pela derrota diante do Figueirense e afirmou que o time vai voltar melhor contra a Chapecoense

Zé Ricardo lamenta derrota para Figueirense: "Responsabilidade é minha"
(Foto: Foto: Eduardo Valente)

A estreia do Flamengo na Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira (24), foi longe do que o time esperava. O técnico Zé Ricardo falou com a imprensa após a dura derrota por 4 a 2 para o Figueirense, no Orlando Scarpelli, e comentou sobre poupar os jogadores titulares, como a equipe fica após o resultado e defendeu Donatti, que falhou durante a partida.

"É exatamente trabalhar jogo a jogo, sempre foi assim no Brasileiro e agora na Sul-Americana também. O objetivo do Flamengo, ao montar um elenco grande, era disputar as duas competições com as equipes em maior condição física e técnica possíveis. E assim foi feito para o jogo de hoje, para o jogo de domingo a gente pensa novamente e para outra partida a mesma coisa. Foi uma partida em que entramos um pouco desatentos, sofremos logo dois, três gols no início do jogo, e isso dificulta qualquer formação que estivesse em campo. Mas acredito que nosso segundo gol dá um alento, porque uma diferença de mais do que dois gols talvez fosse bem difícil de reverter em Cariacica. A equipe do Figueirense fez uma partida bastante consistente e motivada, deu certo praticamente tudo que eles tentaram, então temos que acreditar que é possível fazer um bom jogo e reverter o quadro em Cariacica", afirmou o treinador do Flamengo.

Zé Ricardo afirmou que não acredita que o resultado, apesar de ter sido ruim, vai afetar a equipe: "Depois de um resultado ruim a gente sempre acredita que pode ter baque, mas o grupo é experiente, nós conversamos no vestiário, e tenho certeza de que amanhã vai ser outro astral para o jogo de domingo. É um jogo dificílimo, porque a Chapecoense é forte em casa, e nós vamos buscar a manutenção no G-4".

Ele ainda falou sobre a partida e a cobrança dos jogadores entre si: "Os primeiros a se cobrar são eles próprios porque sabem do esforço da direção para montar esse elenco. Alguns estavam na equipe titular e não vejo uma grande diferença entre uma formação e outra. Foi um dia ruim, em que não nos recuperamos nos primeiros momentos da partida. Acreditamos que o segundo jogo vai ser bem melhor e que vamos reverter a situação. Fica uma lição para que em todos os jogos o time entre ligado, sempre se condicionado ao trabalho de competitividade que faltou hoje. Mas a responsabilidade é da comissão, é minha. De forma geral, a gente não repete essa atuação de hoje".

Diferente do que era esperado para uma partida mata-mata, o treinador Zé Ricardo optou por utilizar o time reserva diante do Figueirense, escolha que foi criticada por parte da torcida. "Estamos tendo cuidado com atletas que ficaram muito tempo parados, sem jogar há algum tempo, e acreditamos que temos que recuperar fisicamente alguns atletas importantes. Outros estão na mesma condição técnica, e acreditamos que o ritmo não cairia tanto. Mas no início do jogo sofremos gols rápidos, e abalou nossa estrutura. Não é o fato de quem entrou ou saiu que perdemos o jogo. O Figueirense teve méritos, e nós tivemos uma partida abaixo da nossa crítica", afirmou.

Alejandro Donatti chegou há pouco tempo ao Flamengo e estava no banco de reservas desde então. Contra o Figueirense, o zagueiro teve uma chance entre os titulares e acabou decepcionando, já que, no terceiro gol adversário, ele escorregou e deixou a bola livre para Rafael Moura. Zé Ricardo defendeu seu jogador: "Foi uma questão isolada. O Donatti vinha treinando normalmente, fez três jogos-treinos para se recondicionar. Acontece com qualquer um que joga ali naquela posição. Escorregou. Mas longe de deixar qualquer crítica e ou de creditar a derrota a esse lance".