Flamengo bate Palestino com gol de Emerson Sheik e encaminha vaga na Sul-Americana

Sheik não atuava pelo clube havia três meses, o rubro-negro vence no Chile e fica em posição confortável para avançar as quartas de final da Sul-Americana

Flamengo bate Palestino com gol de Emerson Sheik e encaminha vaga na Sul-Americana
Jogadores comemoram o gol de Emerson (Foto: Flamengo / Divulgação)
Palestino
0 1
Flamengo
Palestino: Dario Melo; Sierralta, Luna, Vidal, Careceda; Farías, Carbajal, Franco Mazurek (Diego Torres, min. 32/2ºT); Vidangossy (Jason Silva, min. 41/2ºT), Banegas e Leonardo Valencia (Paredes, min. 41/2ºT).
Flamengo: Alex Muralha; Rodinei, Juan, Rafael Vaz, Jorge; Cuellar, Márcio Araújo, Mancuello, Alan Patrick (Chiquinho, min. 40/2ºT); Fernandinho (Marcelo Cirino, min. 20/2ºT) e Guerrero (Emerson, min. 29/2ºT).
Placar: 0-1, min. 33/2ºT - Emerson Sheik.
ÁRBITRO: Jhonatan Fuentes (URU) - advertidos: Rodinei (min. 26/2ºT)
INCIDENCIAS: Partida de ida válida pela fase de oitavas de final da Copa Sul Americana, realizada no Estádio Monumental de Santiago.

Jogando com time misto, o Flamengo foi até Santiago, no Chile, enfrentar a equipe do Palestino, na noite desta quarta-feira (21), no Estádio Monumental, em partida de ida válida pela fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana. O rubro-negro venceu a partida por 1 a 0, com gol de Emerson Sheik e leva vantagem para a partida de volta na próxima quarta-feira (28), no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, Espirito Santo.

O resultado desta noite obriga o time chileno a ter de vencer por dois gols de diferença para avançar para a próxima fase da competição internacional e vença repetindo o placar, leva o jogo para os pênaltis. O Palestino volta a campo novamente pela 7ª rodada do Campeonato Chileno, no proximo domingo (25), enfrentando fora de casa, a Universidad do Chile.

A vitória fora de casa deixa o Flamengo em posição confortável para avançar as quartas de final, precisando apenas empatar o jogo para se classificar. O time comandado por Zé Ricardo volta seu foco agora para o Campeonato Brasileiro, onde enfrenta o Cruzeiro, no Estádio Kleber Andrade, pela 27ª rodada, às 16h, no próximo domingo.

Primeiro tempo sem gols no Monumental

O jogo começou com o Flamengo melhor em campo, tomando a iniciativa ofensiva da partida e criando oportunidades. O lado esquerdo do ataque rubro-negro era bem acionado com Fernandinho, que obrigou o goleiro do Dario Melo a trabalhar. A equipe do Palestino se encontrava em campo e quando tinha a posse de bola, trocava passes no meio-campo, tentando achar um espaço.

A equipe carioca seguia buscando o ataque, se fazendo mais presente no campo ofensivo, porém a equipe se mostrava pouco inspirada para encontrar espaços na defesa do Palestino. A equipe chilena, mais recuada, segurava bem o adversário e com a bola nos pés saia bem nos contra-ataques e começava a assustar a defesa do Flamengo.

Se mantendo a frente na partida, o Flamengo criava as melhores oportunidades de gol pelo lado esquerdo de ataque, com Fernandinho e Jorge dando muito trabalho a defesa chilena, chegando a colocar uma bola na trave. O Palestino seguia com a marcação organizada, dificultando as chegadas rubro-negras e buscando a saída nos contra-ataques nos espaços dados pelos carioca.

Apesar de não imprimir um ritmo muito forte durante a partida, o Flamengo era melhor até os minutos finais de jogo, tendo mais posse de bola e criando chances, que assustaram o goleiro Dario Melo, nos chutes de Guerrero e Rafael Vaz. Pressionada, a equipe do Palestino errava passes e não acertava os contra-ataques, devolvendo a posse de bola para o adversário, que apesar de atacar, não conseguiu marcar, terminando o primeiro tempo sem gols.

Emerson Sheik entra e dá vitória ao Flamengo

No segundo tempo, o time rubro-negro seguia buscando ataque, porém com uma equipe mista em campo, a falta de entrosamento dos jogadores dificultava a armação de jogadas, além da marcação do Palestino. Sem ser ameçado pelo Flamengo, a equipe chilena conseguia tocar a bola e chegar ao ataque, assustando o goleiro Alex Muralha, no chute cruzado de Mazurek que passou perto da trave.

Sentindo um melhor momento no jogo, o Palestino tentou pressionar o Flamengo, cruzando muitas bolas na área, fazendo Muralha ganhar destaque na partida, e criando a melhor chance na finalização de Farias por cima do gol. Com muita lentidão em campo, tanto na criação quanto na recomposição, o rubro-negro não chutava a gol e dava muito espaço para o Palestino trabalhar a bola no meio-campo.

Percebendo o a melhora do adversário na partida, o Flamengo acordou e reagiu no jogo, voltando a se fazer presente no ataque, assutando os chilenos em chances com Marcelo Cirino e principalmente Paolo Guerrero, que acertou uma bola na trave. O avança rubro-negro mostrou resultado, quando aos 33 minutos Marcelo Cirino cruzou rasteiro pela direita, Guerrero disputou com o zagueiro e a bola sobrou dentro da área para Emerson Sheik marcar para o Mengão.

Em desvantagem no placar, a equipe do Palestino veio para o ataque, buscando ao menos conseguir um empate. O time chileno tentava chegar pelas beiradas do campo e abusava das bolas alçadas na área, porém a melhor chance veio dos pés de Benegas dentro da pequena área, que Muralha se agigantou na frente do atacante para defender. Com o resultado em mãos, o Flamengo se fechou e fez o tempo passar até o árbitro apitar o fim da partida.