Fluminense enfrenta Botafogo buscando quebrar jejum de vitórias em clássicos

Com mesmo número de pontos no Brasileiro, Tricolor e Alvinegro reeditam semifinal do Carioca, em Volta Redonda

Fluminense enfrenta Botafogo buscando quebrar jejum de vitórias em clássicos
Foto: Mailson Santana/Fluminense F.C.
Fluminense
Botafogo
Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Giovanni (Wellington Silva); Pierre, Edson, Cícero e Gustavo Scarpa; Richarlison e Fred.
Botafogo: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson, Emerson Silva, Victor Luis; Bruno Silva, Fernandes, Marquinho, Leandrinho; Salgueiro e Ribamar.
ÁRBITRO: Marcelo Aparecido de Souza (SP).
INCIDENCIAS: Clássico válido pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputado no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

Neste domingo (29), pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Botafogo se enfrentam, às 16h, no estádio Raulino de Oliveira. Em 12º, o Tricolor busca recuperação da derrota para o Palmeiras, na última rodada. O Alvinegro, oitavo na classificação, por sua vez, conquistou sua primeira vitória no Brasileirão ao bater o Atlético-PR, em Juiz de Fora, e vem embalado para o clássico. Ambos estão igualados em número de pontos – quatro em três jogos.

Tratando-se de clássicos neste semestre, o Fluminense ainda não sabe o que é vencer. Ao todo, foram seis jogos contra rivais tradicionais, com quatro derrotas e dois empates. O último encontro entre o Tricolor e o Alvinegro aconteceu pelas semifinais do Campeonato Carioca, em março. Naquela ocasião, o time de General Severiano venceu por 1 a 0, com gol solitário do jovem atacante Ribamar, e foi às finais da competição.

No histórico de confrontos pelo Brasileiro, há um equilíbrio. Em 48 jogos, foram 15 vitórias para cada lado e 18 empates. O Botafogo, porém, marcou mais gols: 57 contra 54.

A arbitragem do "Clássico Vovô" fica por conta de Marcelo Aparecido de Souza (SP). Ele terá como auxiliares Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha, ambos do Rio de Janeiro.

Levir modifica Flu buscando primeira vitória em clássicos

Desde que assumiu o Fluminense, no começo de março, o técnico Levir Culpi ainda não venceu nenhum clássico. Sob seu comando, foram duas derrotas (Vasco e Botafogo) e dois empates (Botafogo e Flamengo). O treinador admite pressão pelo resultado:

''A gente fica pressionado sempre. Os números estão aí, futebol é número. Tem de ter resultado. Isso incomoda ainda mais quando não se ganha faz muito tempo. Mas é um motivo para reagir. Espero que todos tenham entendido isso'', reconheceu.

Para o time que vai a campo, Levir fez duas modificações em relação ao último jogo. No setor defensivo, Wellington Silva sentiu dores na coxa esquerda no treino desta sexta-feira e, caso não tenha condições de jogo, Giovanni ocupa a vaga. Já no ataque, Richarlison ganha uma nova oportunidade com Levir Culpi. Assim, Osvaldo, que não vem tendo boas atuações, fica como opção no banco de reservas.

Com isso, o time que enfrentará o Botafogo terá: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Giovanni (Wellington Silva); Pierre, Edson, Cícero e Gustavo Scarpa; Richarlison e Fred.

Marquinho será a novidade no Botafogo

Embalado pela vitória diante do Atlético-PR, a primeira no Brasileiro, o Botafogo irá para o clássico contra o Fluminense também modificado. No treino na manhã deste sábado (28), o técnico Ricardo Gomes esboçou a equipe com duas novidades: Marquinhos e Leandrinho. O primeiro entrou bem no último jogo, iniciou o treinamento entre os titulares e deve ser a surpresa no meio-campo alvinegro. O segundo, recuperado de dores musculares, retorna na vaga de Gegê.

''O Fluminense vem muito motivado para esse jogo. Temos um histórico bom. Queremos manter isso. É um jogo diferente agora, mas será uma partida acirrada. Esperamos ter uma vitória para manter o bom momento. Uma vitória seria muito importante, clássico. Sabemos que será um jogo difícil. Mas sabemos que depende muito do jogo, de como o Fluminense vem. Teremos o apoio da torcida'', disse Leandrinho.

Sem poder contar com o experiente goleiro Jefferson, lesionado, as esperanças do Alvinegro estão depositadas no jovem atacante Ribamar, de apenas 19 anos. Isso porque o jogador já marcou três gols no Tricolor, em 2016: ''Temos o Ribamar, um cara que tem uma sequencia boa contra o Fluminense. Mas brincadeira à parte, será um jogo acirrado, um jogo muito coletivo. Esse pode ser nosso diferencial amanhã'', completou Leandrinho.

No mais, o time será praticamente o mesmo que bateu o Atlético-PR, com: Helton Leite, Luis Ricardo, Emerson, Emerson Silva, Victor Luis; Bruno Silva, Fernandes, Marquinho, Leandrinho; Salgueiro e Ribamar.