Levir Culpi critica arbitragem após derrota para o São Paulo: ''Peso gravíssimo no resultado''

Técnico lamenta revés no Morumbi, diz que o Fluminense precisa de dois ou três reforços e vê pênalti de Maicon em Osvaldo

Levir Culpi critica arbitragem após derrota para o São Paulo: ''Peso gravíssimo no resultado''
(Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

O técnico Levir Culpi não tem tido vida fácil no Fluminense. Após 12 rodadas, o time vem sofrendo com a instabilidade no Brasileiro. Depois da vitória no clássico contra o Flamengo, o Tricolor carioca foi ao Morumbi mirando se aproximar do G-4, mas a derrota diante do São Paulo, por 2 a 1, deixou a equipe distante das primeiras colocações. Após o revés, o comandante afirmou que a arbitragem de Anderson Daronco afetou diretamente no resultado da partida:

''É um clássico e naturalmente esperávamos jogo equilibrado, oportunidades para os dois lados. Pela primeira vez, lamento resultado e arbitragem também. Teve influência direta no placar do jogo. Um zagueiro com cartão amarelo que colocou a mão na bola intencionalmente tem de ser expulso. Não entendo um erro desse de arbitragem. Sem contar o empurrão no Osvaldo, que foi grotesco. Mas não jogamos tudo isso... o jogo foi equilibrado. Parecido com o São Paulo. São times com ótimos elenco. Mas houve um peso gravíssimo da arbitragem no resultado'', disse.

+ Kardec ressurge e São Paulo vence Fluminense em jogo marcado por lesão de Ganso

Levir também criticou a desatenção do Flu, que sofreu gol logo no primeiro minuto de jogo: ''Nos dois últimos foi assim. Mas foi bola parada, ela passou muito baixa e não foi jogada ensaiada. Ninguém conseguiu neutralizar e pegou o cara do segundo pau. Foi um descuido inicial. A bola aérea é a mais difícil da partida. Poderíamos ter empatado ou até vencer. Tivemos outras situações também. Não temos um timaço, mas joga de igual para igual com qualquer adversário.''

Questionado sobre a qualidade do grupo, o técnico afirmou: ''Temos elenco, sim. São poucas contusões. É algo interessante. Mas também temos a certeza de que precisamos de dois ou três reforços. A diretoria está se movimentando. São poucas opções pela janela e pelo preço do jogador, e pelas posições que queremos. É uma dificuldade adicional, mas precisamos de um elenco maior. Não vamos esquecer que é um dos campeonatos mais difíceis da historia do Fluminense, porque não vamos jogar em casa. Tem a questão da logística e viagens'', encerrou.

O próximo compromisso do Fluminense será contra o Coritiba, no sábado (2), às 16h, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Com 16 pontos, o Tricolor é o 11º colocado do Campeonato Brasileiro.