Após dois dias de folga, Fluminense se reapresenta visando duelo contra o Cruzeiro

Time realizou apenas um trabalho físico nesta quarta-feira (13). Flu fica perto de anunciar meia Danilinho, ex-Atlético-MG

Após dois dias de folga, Fluminense se reapresenta visando duelo contra o Cruzeiro
(Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

Após dois dias de folga, o Fluminense se reapresentou nesta quarta-feira (13) visando o confronto contra o Cruzeiro, que acontece no próximo domingo (17), às 16h. Ocupando a modesta 11ª posição na tabela do Campeonato Brasileiro, o Tricolor não vive bom momento na competição – somente uma vitória nos últimos cinco jogos.

Mediante a isso, a diretoria corre atrás de reforços. Com a saída de Gerson, que se transferiu para o Roma, da Itália, e a lesão de Gustavo Scarpa, um meia de ligação é prioridade no Flu. Uma das grandes promessas do futebol paraguaio, Alexis Rojas, do Sportivo Luqueño, está próximo de um acerto. Além dele, Danilinho, atualmente no México, é outro cotado para assumir a camisa 10. Ele trabalhou com Levir Culpi no Atlético-MG.

Oriundo do Coritiba, Dudu é o único meia de origem disponível no elenco. Com a lesão de Scarpa, ganhou espaço e foi titular nos últimos jogos. Entretanto, não conseguiu render o esperado:

''Me vejo preparado. Ainda chateado, porque ainda não desempenhei meu melhor futebol. Está difícil de dormir depois dos jogos. Não estou satisfeito. Mas tenho certeza de que as coisas vão melhorar logo. Um Dudu que cria mais, que produz mais para equipe com assistências, gols... coisas que no Coritiba eu estava fazendo. O Dudu 100% é muito melhor do que esse agora. Estou trabalhando para ele aparecer o quanto antes'', disse.

Sem 'casa' desde o fechamento do Maracanã, o Fluminense, enfim, poderá fazer sua estreia no estádio Giulitte Coutinho. Para o jogo contra o Cruzeiro, a capacidade será de 12.500, mas a carga liberada foi de 10.465. Destes, 8.515 estarão à venda.

''Vai ser bom por causa das viagens e do desgaste. Acho que vamos render mais. Pode nos ajudar mais, até porque a torcida vai estar mais presente. Quando o time vence, a torcida quer ir aos jogos. O segredo é vencermos. Falta a vitória'', avaliou o meia-atacante Maranhão.