Embalado, Fluminense enfrenta Chapecoense buscando se aproximar do G-4

Invicto em Edson Passos, Tricolor quer repetir enredo do jogo contra Atlético-MG para vencer a Chape pela primeira vez na história

Embalado, Fluminense enfrenta Chapecoense buscando se aproximar do G-4
Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.
Fluminense
Chapecoense
Fluminense: Julio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas, Cícero, Danilinho e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Magno Alves.
Chapecoense: Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar, Matheus Biteco, Gil e Arthur Maia; Tiaguinho e Kempes.
ÁRBITRO: Claudio Francisco Lima E Silva (SE).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser realizado no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ).

Próximos na tabela do Brasileirão, Fluminense e Chapecoense se enfrentam nesta quinta-feira (15), às 19h30 (horário de Brasília), no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita. Embalado pela vitória convincente diante do Atlético-MG, também no Rio de Janeiro, o Tricolor segue buscando o G-4 - tem 37 pontos e ocupa a sétima posição. O time de Chapecó, por sua vez, vem também de bons resultados e quer surpreender no Rio - é o 11º com 34 pontos.

O último encontro entre as equipes aconteceu pelo primeiro turno da competição. Na sexta rodada, Chapecoense e Fluminense ficaram no empate sem gols na Arena Condá. A partida, na ocasião, foi a última do atacante Fred, que se transferiu para o Atlético-MG.

No histórico de confrontos pelo Brasileiro, há uma curiosidade: o Fluminense nunca conseguiu vencer a Chapecoense. Ao todo, foram somente cinco jogos, com quatro triunfos catarinenses, e apenas um empate. No quesito gols marcados, o Verdão também leva a melhor: dez contra quatro.

A arbitragem do duelo fica por conta de Claudio Francisco Lima E Silva (SE). Ele terá como auxiliares Ailton Farias da Silva e Daniel Vidal Pimentel, ambos também sergipanos.

Wellington é a única baixa do Fluminense

Com pouco tempo de preparação, o técnico Levir Culpi fez mistério e não revelou o time que pega a Chape. A tendência, porém, é a entrada do veterano Magno Alves, que foi um dos destaques contra o Atlético-MG, no lugar do atacante Wellington, suspenso pelo terceiro amarelo. Com isso, o esquema sem um centroavante fixo, utilizado pelo técnico nas últimas partidas, pode ser abolido.

''Não podemos vacilar contra a Chapecoense. Temos que manter o foco, tentar impor nosso ritmo de jogo e sair com a vitória. Estamos bem confiantes em uma conquista de vaga na Libertadores, seja pelo Brasileiro ou pela Copa do Brasil. O elenco foi reforçado, o time é qualificado. Até os times da parte de cima da tabela têm dificuldade para vencer. Temos que encaixar uma boa sequência'', afirmou o meia Gustavo Scarpa.

O Giulite Coutinho tem sido uma das armas do Fluminense, que está invicto atuando no estádio. No Brasileirão, o Tricolor  venceu Cruzeiro, Ponte Preta, Figueirense e Atlético-MG. Na Copa do Brasil, o time empatou com o Corinthians, por 1 a 1: ''Pode ser que Edson Passos ajude. A Chapecoense tem um time chato, difícil de jogar contra. Existe esse tabu, mas confio na nossa equipe. Sei da nossa qualidade'', finalizou Scarpa.

Sendo assim, o Fluminense deve ir a campo com: Julio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas, Cícero, Danilinho e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Magno Alves.

Caio Júnior traça estratégia para bater o Flu

Vindo de vitória diante do Coritiba na Arena Condá, a Chapecoense busca seu segundo triunfo seguido a fim de manter a boa fase e subir na tabela. Para isso, o técnico Caio Júnior traçou uma estratégia: suportar as investidas do Fluminense no primeiro tempo e tentar a vitória após o intervalo. 

''Estudo sempre o adversário. Eles fizeram um grande jogo contra o Atlético-MG e tem uma característica de imposição de jogo no primeiro tempo. Acho que se a gente suportar bem o primeiro tempo. Mas não é só recuar. A ideia é defender bem e ter força ofensiva. E ganhar no segundo tempo. Estou convicto que isso é possível'', explicou o treinador. 

Em relação ao time que vai a campo, Caio fará algumas mexidas. Cleber Santana e Bruno Rangel foram sacados no treino desta quarta-feira para as entradas de Matheus Biteco e Tiaguinho. O técnico explicou o motivo das alterações: ''Não tivemos velocidade contra o Coritiba. Kempes e Bruno Rangel na frente era outro estilo de jogo. O Tiaguinho acrescenta velocidade e vem treinando muito bem. Valorizo muito o treinamento. O Lourency vai para o banco. Junto com o Canela. São jogadores que estão se destacando nos treinos. E o Biteco também ganhou espaço. Ele realmente vai ajudar muito'', completou.

Sendo assim, a Chapecoense deve jogar com: Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar, Matheus Biteco, Gil e Arthur Maia; Tiaguinho e Kempes.