Especial quartas de finais da Série C: Fortaleza, que busca acabar tabu de sete anos

Há sete anos no torneio, com três vezes batendo na trave, Fortaleza chega a mais um mata-mata com a missão de deixar a Série C

Especial quartas de finais da Série C: Fortaleza, que busca acabar tabu de sete anos
Especial quartas de finais da Série C: Fortaleza, que busca acabar tabu de sete anos

Mais um mata-mata e mais uma vez a torcida do Fortaleza fica na expectativa: será que esse ano vai? Faltam, pela quarta vez nos últimos cinco anos, dois jogos para o tricolor cearense sair do "inferno" da Série C do Campeonato Brasileiro. A sina de sete anos na terceira divisão do futebol brasileiro assombra a torcida do Leão, que não vê a hora de deixar de vez esse lugar tão "amaldiçoado".

Desde 2010 na terceira divisão, o tricolor por mais altos que baixos, mas com um momento incrivelmente difícil na sua história. Em 2010, a equipe não passou para a segunda fase. Em 2011, quase a decadência, quando o clube se livrou do rebaixamento para a quarta divisão na última rodada. No ano seguinte, o acesso era iminente contra o Oeste, ainda mais após ter empatado em 1 a 1 fora de casa. Porém, os deuses do futebol não pensaram o mesmo e a equipe caiu nas quartas de final em pleno PV lotado.

Em 2013, num ano bem conturbado, o clube foi eliminado na primeira fase com um empate em 2 a 2 com o Sampaio Corrêa na Arena Castelão. Há dois anos, campanha sensacional na primeira fase, mas mais uma vez o Fortaleza foi vítima da maldição das quartas, sendo eliminado pelo Macaé também em plena Arena Castelão. No ano passado, tudo se repetiu mais uma vez. Melhor campanha na primeira fase, mas eliminação nas quartas, desta vez para o Brasil de Pelotas. Agora o tricolor tenta encerrar tabu.

Campanha com recaídas, mas com final igual: primeira colocação

Foi, de certo modo, mais complicada a classificação do Fortaleza para a segunda fase este ano. Oito vitórias, mas com a maioria sendo de maneira sofrida e com a equipe mostrando um futebol abaixo da média que pode apresentar. Recaídas durante, principalmente, o início da segundo turno, quando o clube acumulou quatro partidas sem vencer dos primeiros cinco jogos do segundo turno. 

Porém, uma das razões da equipe ter se classificado foi pelo bom final de primeira fase, conquistando oito dos últimos 12 pontos, sendo sete desses oito contra adversários diretos, o que acabou acarretando na primeira colocação, mais uma vez.

Elenco mais experiente e focado podem ser fundamentais

União é uma das grandes armas da equipe tricolor (Foto: Divulgação/Fortaleza)
União é uma das grandes armas da equipe tricolor (Foto: Divulgação/Fortaleza)

Destacar apenas um jogador no elenco do Fortaleza é complicado. O atacante Anselmo, por ser um dos artilheiros do país este ano, pode até merecer um destaque mais à parte por ser o grande fazedor de gols da equipe, mas o coletivo fala mais alto na equipe tricolor, principalmente por conta da quantidade de jogadores experientes no elenco.

Ricardo BernaLimaCorrêaÉverton e o próprio Anselmo são jogadores rodados e com uma experiência que pode ser muito importante nos dois jogos decisivos, além de outras peças importantes, como o lateral Felipe, volante Juliano e os meias Daniel Sobralense Rodrigo Andrade.

Hemerson Maria chega para ser o "Salvador da Pátria"

Foto: Divulgação/Fortaleza
Foto: Divulgação/Fortaleza

Uma das coisas que mais conturbaram o clima do Fortaleza na preparação para os dois jogos importantes do ano foi a saída inesperada de Marquinhos Santos após o último jogo da primeira fase para o Figueirense, o que deixou a torcida bastante triste e preocupada.

Porém, Hemerson Maria, que acumula acessos para a Série B e Série A, além do título da segunda divisão, com o Joinville, assumiu o cargo nesse momento tão importante e será o responsável para encerrar esse tabu que persegue tantos tricolores há anos. Sua estreia contra o Internacional na Copa do Brasil foi com vitória e uma equipe jogando bem, mesmo sem conseguir a classificação.

Expectativa igual a de todos os anos: acesso

Mais um ano... sim, mais uma decisão para o Fortaleza. Pode-se dizer que o adversário desse ano, diferente dos outros anos, é uma equipe de "peso", com camisa e que também chega pressionado pelo acesso. Porém, como em todos os anos, o favoritismo é do Fortaleza, que deve fazer juiz a tal e garantir o acesso.

É importante manter o foco, jogar partida por partida e esquecer o trágico final de todos os anos, para finalmente conseguir se livrar de uma divisão que já está marcada na memória e história do clube e de todos os torcedores.