Fortaleza recebe Juventude em busca de encerrar síndrome das quartas e subir à Série B

Placar das quartas de final está em 0 a 0 e quem vencer estará na segunda divisão nacional em 2017; Empate com gols favorece ao alviverde gaúcho

Fortaleza recebe Juventude em busca de encerrar síndrome das quartas e subir à Série B
Jogo de ida ficou no 0 a 0 no estádio Alfredo Jaconi e quem vencer estará na Série B(Divulgação / Esporte Clube Juventude)
Fortaleza
Juventude
Fortaleza: Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Willian Simões; Juliano e Correa; Rodrigo Andrade, Daniel Sobralense e Éverton; Anselmo.
Juventude: Elias; Vidal, Micael, Ruan e Pará; Wanderson, Lucas; Romarinho, Wallacer e Roberson; Hugo
INCIDENCIAS: Partida de volta das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, disputada na Arena Castelão, em Fortaleza, no domingo (9), às 19h00.

Fortaleza, estádio do Castelão. Mais uma decisão no caminho do tricolor cearense e sua fanática torcida neste domingo (9), às 19h00, pelo jogo de volta da fase de quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro. O duelo crucial é perante o Juventude, outro tradicional clube brasileiro, campeão de Copa do Brasil em 1999 e atualmente novamente nas quartas.

No duelo em Caxias do Sul, no estádio Alfredo Jaconi tomado de verde e branco, o placar de 0 a 0 persistente. Para a volta, um estádio do Castelão colorido com as cores do Leão espera pelo dia de uma classificação que há algumas temporadas teima em não vir. É o Fortaleza sem medir esforços pela vaga na Série B contra um copeiro Juventude, que também quer voltar aos maiores palcos nacionais.

Fortaleza pode repetir escalação do jogo de ida

A procura por ingressos foi majoritária nos últimos dias e o estádio do Castelão deve receber o calor da torcida do Fortaleza, como já aconteceu em outras decisões. No presente ano, na Copa do Brasil, o Leão eliminou o Flamengo e o América-MG, mas foi eliminado pelo Internacional na sequência. O time carrega determinada experiência e sabe como deve atuar com o apoio dos locais.

A missão de derrotar o Juventude não será fácil, pois os jaconeros inclusive seguem vivos na Copa do Brasil, em duelo contra o Atlético-MG. Para o jogo deste domingo, a comissão técnica relacionou 23 atletas e existe a expectativa pela manutenção da escalação do duelo em Caxias do Sul.

O goleiro Ricardo Berna, o zagueiro Lima, o volante Corrêa, Daniel Sobralense e Éverton são remanescentes da temporada passada e estavam nos jogos das quartas de final, quando outro clube gaúcho, o Brasil de Pelotas, levou a melhor. Um grupo mais fechado, entrosado e com a experiência para buscar um outro futuro nesta oportunidade.

O técnico Hemerson Maria veio após passagem pelo Joinville e quer conquistar o acesso. Seu maior feito foi o título da Série B de 2014 com os tricolores de Santa Catarina.

O provável Fortaleza, em igual escalação do jogo de ida, tem: Ricardo Berna; Felipe, Lima, Edimar e Willian Simões; Juliano e Correa; Rodrigo Andrade, Daniel Sobralense e Éverton; Anselmo.

Juventude uma vez mais em noite de copa

O título da Copa do Brasil de 1999 é o maior feito da centenária história do Juventude. Na presente temporada, está na fase quartas de final da Série C e da Copa do Brasil. Ambas colocações importantes, pela retomada de prestígio do clube e pelos valores financeiros a cada avanço. Uma das decisões, a mais importante de momento, pinta para desenhar a temporada de 2017. Um empate com gols ou uma vitória simples no Castelão classificarão o Juventude à Série B.

O técnico Antonio Carlos Zago completa um ano à frente do Juventude, com bons resultados. Foi vice-campeão gaúcho de 2016, além do grande segundo semestre sendo vivido. A equipe deve depender muito da solidez do sistema defensivo, entretanto, possui dois desfalques entre os volantes: Vacaria e Bruninho.

Vacaria deve dar lugar a Wanderson e Bruninho deixa a opção para o técnico escalar Lucas. Um dos termômetros do time é Hugo, atacante de grande senso de colocação na área. Para fomentar a parte dianteira, o conhecido Wallacer, de ótimos campeonatos gaúchos e o jovem Roberson, atleta com passagem pelo Grêmio, Sport e pelo Náutico.

A provável escalação do técnico Antonio Carlos Zago tem: Elias; Vidal, Micael, Ruan e Pará; Wanderson, Lucas; Romarinho, Wallacer e Roberson; Hugo.

A mobilização é total pelas duas equipes e ambas sabem que manter a cabeça, o foco e a organização será fundamental para o resultado positivo. Em caso de novo empate por 0 a 0, a decisão irá aos pênaltis, colocando frente a frente dois grandes goleiros: o experiente e conhecido Ricardo Berna, e o jovem e destaque do Gauchão 2016, Elias.