Grêmio domina duelo com Atlético-MG, mas Robinho aproveita e empata no fim

Tricolor gaúcho foi superior durante quase 90 minutos, porém, em lance de descuido aos 42 do segundo tempo, Grêmio acabou envolvido pelo ataque mineiro

Grêmio domina duelo com Atlético-MG, mas Robinho aproveita e empata no fim
Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Grêmio
1 1
Atlético-MG
Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Walter Kannemann, Walace Reis e Marcelo Oliveira; Maicon, Wallace e Jaílson; Douglas (Ramiro), Luan e Bolaños (Henrique Almeida).
Atlético-MG: Uilson; Carlos César, Ronaldo, Léo Silva e Fábio Santos (Romulo Otero); Leandro Donizete, Rafael Carioca, Lucas Cândido (Douglas Santos) e Maicosuel; Fred (Robinho) e Lucas Prato.
Placar: Luan (7min/2ºT) e Robinho (40min/2ºT).
INCIDENCIAS: Cartões amarelos: Bolaños, Walace e Wallace Reis (G) e Rafael Carioca, Fred, Lucas Cândido e Leonardo Silva (A).

Bastava uma vitória ao Grêmio para retornar ao G-4 do Campeonato Brasileiro. No entanto, do outro lado, havia um Atlético-MG desfalcado por lesões, porém, com uma estrela no banco de reservas: Robinho. Na tarde deste domingo (28), jogando diante de sua torcida, na Arena, o Grêmio demonstrou bom futebol; defensivo e ofensivo, com 25 oportunidades de "matar" o jogo, contra somente três dos mineiros, mas o empate prevaleceu em 1 a 1.

Como o futebol não é um mar de rosas, na rodada dos sonhos, até para o mais confiante torcedor gremista, com Corinthians e Santos perdendo, o Grêmio chegou ao gol com Luan, no início do segundo tempo, mas, no fim da etapa final, já com Robinho em campo, levou o empate com o estrelismo do camisa 7 do Atlético-MG.

O ponto conquistado foi amargo aos gremistas, em decorrência do maior volume de jogo apresentando. Com o 1 a 1, o Grêmio fica fora do G-4, ocupando a sexta colocação na tabela do Brasileirão, com 36 pontos e um jogo a menos.

O próximo compromisso do Grêmio é domingo (04), diante do Botafogo, às 18h30, no Rio de Janeiro, em partida atrasada, válida pela 19ª rodada do nacional. Por sua vez, o Atlético-MG fica com a terceira colocação, com 39 pontos, e encara o Vitória, no Independência, às 19h30, na quarta-feira (07).

Superioridade gremista não traduzida em gols

Com a torcida ao seu favor, o Grêmio buscou o gol logo após o apito inicial. No primeiro minuto, Luan aproveitou o rebote, mas chutou fraco no canto direito do goleiro Uilson, que fez a defesa sem dificuldade. Em seguida, Bolaños recebeu passe pela esquerda, e o equatoriano também bateu fraco, direto para as mãos do goleiro mineiro. 

Depois do início enérgico, o Grêmio conquistou a posse de bola e foi pressionando as linhas adversárias. Aos 18 minutos, Bolaños serviu o volante Walace, que fez jogada de atacante, invadindo a pequena área com velocidade e, chutando no lado direito de Uilson, que precisou saltar para salvar o Galo. Aos 31 e 36 minutos o Tricolor Gaúcho teve chances de abrir o placar de falta; na primeira com Luan e depois com Bolaños, mas, em ambas oportunidades a bola foi longe do alvo. 

O Atlético só conseguiu responder as jogadas ofensivas do Grêmio aos 44, quando Maicosuel avançou pelo meio, driblou três gremistas e lançou Pratto, na ponta direita. Porém, o argentino concluiu rasteiro, sem perigo à Marcelo Grohe. Jogando em sistemas táticos bem definidos, Grêmio pressionando e Atlético-MG apostando nos contragolpes, poucas chances foram criadas no primeiro tempo e, ambas equipes foram para o vestiário sem balançar a rede. 

Luan abre o placar, mas Robinho aproveita vacilo e deixa tudo igual

Extremamente conectados, os comandados de Roger Machado voltaram para o segundo tempo com fome de gol. A um minuto, Bolaños fez excelente jogada e concluiu forte; o goleiro Uilson saltou e empurrou a bola pela linha de fundo. Aos 7 minutos, finalmente, o Grêmio fez jus ao jogo; o volante Jaílson tocou para Luan, que entrou em velocidade na área e chutou prensado de canhota. A bola desviou em Fábio Santos e encobriu o goleiro Uilson, parando no fundo do gol mineiro. Grêmio 1 a 0. 

Com o resultado negativo, o técnico Marcelo Oliveira tirou Fred para a entrada de Robinho, que deu mais confiança e talento à estrutura tática do Galo. Aos 18 minutos, Robinho recebeu em posição legal, mas o árbitro Cláudio Francisco Silva marcou impedimento. O Grêmio respondeu com Walace, aos 25; o volante encheu o pé, arriscando chute de fora da área, obrigando o goleiro mineiro a espalmar pela linha de fundo. Em seguida, Luan recebeu bola de Walace, dominou de peito e chutou colocado em curva, próximo a meta esquerda de Uilson. 

Próximo do fim, aos 42 minutos, Robinho apareceu. O atacante recebeu passe rasteiro da lateral esquerda de Douglas Santos, a bola ultrapassou a marcação da defesa gremista e parou nos pés de quem sabe como concluir. Robinho chutou de primeira, sem chances para Grohe. A estrela do craque brilhou e ofuscou toda a boa atuação do time gaúcho até então. Grêmio 1 x 1 Atlético-MG. 

Nada é tão ruim que não possa piorar. Aos 44, o atacante Lucas Pratto chutou forte e a bola passou à esquerda de Grohe, assustando o já frustrado torcedor gremista. Apito final e vaias na Arena. O que seria um domingo de festa terminou com um empate com gosto de derrota e sensação de distanciamento de mais uma chance de título ao Grêmio. Já o Atlético-MG volta para sua casa com um ponto somado, mas com o sentimento de vitória, devido a baixa eficiência ofensiva.