Grêmio empata com líder Palmeiras na Arena e mantém jejum de vitórias no Brasileirão

Gaúchos e paulistas pararam na trave em grande jogo na Arena do Grêmio

Grêmio empata com líder Palmeiras na Arena e mantém jejum de vitórias no Brasileirão
Foto: Divulgação/Grêmio
Grêmio
0 0
Palmeiras
Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace (Ramiro), Jailson, Pedro Rocha (Guilherme), Douglas e Bolaños (Batista); Luan. Técnico: Roger Machado
Palmeiras : Jailson; Gabriel, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê, Roger Guedes (Cleiton Xavier), Moisés (Lucas Barríos) e Dudu; Gabriel Jesus (Rafael Marques). Técnico: Cuca
ÁRBITRO: Emerson de Almeida Ferreira, auxiliado por Luiz Antonio Barbosa e Marconi Helbert Vieira. Cartões amarelos: Edilson, Kannemann, Douglas, Walace (Grêmio); Edu Dracena, Gabriel, Jailson (Palmeiras)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 24° rodada do Campeonato Brasileiro, realizada na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

No jogo mais esperado da rodada, o Grêmio recebeu o Palmeiras sua Arena, em partida válida pela 24° rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Com muita intensidade, a partida teve chances claras de gols para ambas equipes, mas com grande atuação de Marcelo Grohe e Jaílson, o placar terminou igual. 

Leia mais: Eficiente no ataque, São Paulo bate Figueirense e volta a vencer após cinco partidas no Morumbi

Com o resultado, o Palmeiras se manteve na ponta da tabela, com 47 pontos, mas viu o Flamengo se aproximar, com 46. Já o Tricolor Gaúcho somou sua quinta partida sem vitória e vem em queda livre na tabela. Está na sexta posição, com 37 pontos. O Corinthians, com 40, é o primeiro no G-4.

Na próxima rodada, o Tricolor visita a Ponte Preta, na quarta-feira (14). O alviverde, por sua vez, terá um confronto importantíssimo contra o Flamengo, vice-líder, no Allianz Parque, também na quarta-feira. 

Grêmio é melhor, mas Palmeiras esfria primeiro tempo intenso 

Jogando em casa e vindo de maus resultados, o Tricolor Gaúcho se impôs fisicamente nos primeiros minutos de jogo. Com a marcação no campo de ataque, os gaúchos assustaram quando Thiago Martins escorregou e Walace, por pouco, não chegou antes do goleiro Jaílson na bola. 

Aos 12 minutos, a primeira chance real de gol: Miller Bolaños, de muito longe, soltou uma pancada venenosa para Jaílson espalmar em escanteio. Tricolor era quem dominava as ações do jogo e pressionava o Palmeiras. 

Miller teve atuação apagada no jogo (Foto: Divulgação/Grêmio)
Miller teve atuação apagada no jogo (Foto: Divulgação/Grêmio)

Com intensidade, a partida era aberta no meio-campo, embora aconteciam muitas faltas por conta da forte marcação feita pelos dois times. Aos 17 minutos, Bolaños deu amplitude na ponta direita e cruzou para Douglas, na pequena área, não conseguir alcançar. 

O Grêmio seguia melhor no jogo e com mais velocidade no ataque. Os paulistas pecavam na saída de bola, errando muitos passes. Aos 24, Pedro Rocha conseguiu ficar no mano a mano com o defensor palmeirense, driblou e mandou um petardo para o gol, à esquerda de Jaílson. 

A chance mais clara de gol aconteceu aos 26 minutos, quando Bolaños dividiu com Vitor Hugo e a bola sobrou com Douglas. O camisa 10 armou a jogada para Pedro Rocha, na cara do gol, chutar em cima de Jaílson, que novamente salvou o Palmeiras de sofrer o gol. 

Os visitantes conseguiram melhorar no jogo quando acertaram o posicionamento na saída de bola. Sendo assim, o Grêmio recolheu suas linhas e deixou de fazer pressão no campo ofensivo, dando ao Palmeiras a oportunidade de atacar. Com muitas faltas perto da área, houve diversos chuveirinhos para Geromel e Kannemamn trabalharem por um longo tempo. 

A partida se esfriou nos minutos finais com muitas faltas e saídas de bola pelas laterias. O Tricolor diminuiu a pressão e o Palmeiras não forçava nenhum ataque com mais volume. Sendo assim, a primeira etapa se encerrou zerada. 

Grêmio e Palmeiras ficam na trave e partida termina empatada 

Com clima tenso para vencer, o Tricolor precisava impôs seu velho futebol para balançar as redes do Palmeiras na segunda etapa. Mas, os visitantes voltaram bem para os últimos minutos e neutralizaram a pressão inicial do mandante. 

Aos 12 minutos, Jaílson recebeu a bola e rolou para Douglas. O maestro deixou Luan frente a frente com o goleiro palmeirense, que viu a bola passar com muito perigo à direita do seu gol. Novamente, o Grêmio perdeu uma grande oportunidade para abrir o placar. 

Pedro Rocha desperdiçou duas oportunidades (Foto: Divulgação/Grêmio
Pedro Rocha desperdiçou duas oportunidades (Foto: Divulgação/Grêmio)

Dois minutos depois, Luan ajeitou para Edílson soltar o pé para nova defesa do goleiro Jaílson. O Palmeiras segurava o ímpeto gremista com belas defesas do seu guarda redes. Aos 17, Edílson, de novo, levou o perigo: o lateral-direito soltou o pé em cobrança de falta e acertou o travessão paulista. 

Após momentos de pressão gremista, o alvi-verde novamente usou da experiência para esfriar o jogo. O SEP chegou a ter a oportunidade de matar o jogo, quando em sobra de escanteio, Gabriel tocou de cabeça para Dudu virar um bonito voleio que explodiu no travessão de Marcelo Grohe

Nos minutos finais, Roger colocou mais dois atacantes no time. No entanto , Batista e Guilherme não deram o efeito esperado ao jogo. Guilherme, após cruzamento de Douglas, teve a chance de deixar sua marca, mas cabeceou de forma errônea e tocou para fora. 

Por fim, ainda deu tempo para Rafael Marques perder a bola do jogo. O atacante recebeu na cara do gol e desviou levemente a bola para a meta gremista, mas Marcelo Grohe aplicou bela defesa e deixou tudo igual no jogo. 0 a 0.