Ponte Preta e Grêmio duelam para se recuperar de tropeços e almejar G-4

Em Campinas, Macaca e Tricolor gaúcho querem os três pontos para reabilitação no Campeonato Brasileiro e reaproximação com primeiros colocados

Ponte Preta e Grêmio duelam para se recuperar de tropeços e almejar G-4
Duelo é decisivo para pretensões das equipes paulista e gaúcha (Foto: Lucas Uebel / Grêmio)
Ponte Preta
Grêmio
Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel, Maycon, Clayson, Pottker e Roger (Rhayner)
Grêmio: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Walter Kanemman e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson, Pedro Rocha e Negueba, Luan e Miller Bolaños.
ÁRBITRO: Jailson Macedo de Freitas, José Carlos Oliveira dos Santos e Paulo de Tarso Gussen (Trio da Bahia)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Em campo nesta quarta-feira (14), às 21h00, Ponte Preta e Grêmio duelam para subir na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro 2016. Ambas as equipes desperdiçaram oportunidades em casa na última partida. O Tricolor empatou com o líder Palmeiras (0 a 0) e a Macaca ficou na igualdade com um time do outro extremo da tabela, o lanterna América Mineiro (1 a 1).

Para o jogo no estádio Moisés Lucarelli, o Grêmio não conta com o meia Douglas, suspenso. Este é o maior problema da vez para Roger Machado, que vem de cinco partidas sem vencer e o estacionamento ameaçado no 6º lugar da competição.

Já a Ponte Preta do técnico Eduardo Baptista também não vence há dois duelos e quer encerrar o jejum para voltar a sonhar com o G-4. São 35 pontos e o início da rodada na 10ª posição. Uma vitória coloca a equipe de Campinas à frente do Tricolor gaúcho. No primeiro turno, o Grêmio venceu o jogo em Porto Alegre por 1 a 0, em gol marcado por Luan, no último minuto.

Ponte Preta com dúvidas no meio e no ataque

O técnico Eduardo Baptista tem duas dúvidas para confirmar o seu time da Ponte no duelo no estádio Moisés Lucarelli. O meia Wendel passou por desconforto na panturrilha esquerda e, caso não possa ir ao jogo, terá Abuda como substituto.

Já para o ataque, para atuar com o artilheiro do time, William Pottker, autor de nove gols, inclusive o marcado sobre o América na última rodada, Rhayner tem dores no tornozelo direito e será reavaliado para a partida. O outro possível componente, de boas atuações, é Roger.

Vale ressaltar que a dupla de zaga de Douglas Grolli e Fábio Ferreira já atuou com a camisa gremista. O primeiro jogou também pelo Cruzeiro antes de servir à Ponte Preta. Já Fábio Ferreira passou por Criciúma e Botafogo antes de fixar-se em Campinas.

Com as dúvidas no meio e no ataque, a possível escalação da equipe treinada por Baptista é: Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Wendel, Maycon, Clayson, Pottker e Roger (Rhayner).

Grêmio sem o meia Douglas na armação

O técnico Roger Machado comandou atividades fechadas antes de enfrentar o Palmeiras. Depois do empate por 0 a 0 na Arena, sua dúvida maior é pelo substituto do meia Douglas, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

O camisa 10 pode ser substituído por Negueba, que voltou aos treinamentos, recuperado de longa lesão, sofrida ainda no final do primeiro turno. Quem também disputa a posição são os jovens Batista e Guilherme, que vem recebendo oportunidades nas etapas finais das partidas, e Lincoln, atuante somente no primeiro turno, em poucas entradas. Já Henrique Almeida, com más atuações diante de Botafogo e Coritiba, corre por fora.

A expectativa é pela manutenção das demais posições diante do Palmeiras. Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson, Pedro Rocha, Negueba, Luan e Miller Bolaños.

Será o segundo jogo consecutivo com Luan e Miller Bolaños, jogadores a nível de seleção e que poucas oportunidades tiveram de encaixar seu jogo juntos. Roger pode utilizar Luan como referência, centralizado e o equatoriano com maior amplitude. Fora de casa, estiveram na vitória sobre o Atlético-PR, por 1 a 0, em Curitiba, pela Copa do Brasil, justamente a última do Grêmio no ano. Pelo Brasileirão, o Tricolor tentará romper o incômodo jejum de cinco jogos e voltar a lutar pelo G-4.