Após goleada contra Sport, Renato surpreende em fala: "Por incrível que pareça, eu adorei o resultado"

Com atuação inferior a média apresentada nos últimos jogos, o Grêmio foi derrotado pelo time pernambucano, na noite dessa segunda-feira (07), na Arena, pelo placar de 3 a 0

Após goleada contra Sport, Renato surpreende em fala: "Por incrível que pareça, eu adorei o resultado"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Geralmente, derrota é sinônimo de lamentação. Não para Renato Portaluppi. Em entrevista coletiva, após o término da partida, o treinador afirmou que a goleada sofrida pelo Grêmio foi positiva tendo em vista que a mesma serve de alerta para adotar nova postura na fase final da Copa do Brasil e Brasileirão. 

"Por incrível que pareça, eu adorei o resultado. Não o placar, mas por perdermos na hora certa. Eu conversei no vestiário, ligamos o sinal de alerta. O grupo tem muito crédito pelo que estão fazendo. Não dei esporro neles, mas falei para que sirva de exemplo, pois a taça da Copa do Brasil não vai se mexer e vir até a gente. Vamos precisar correr para buscar ela. Hoje, na preleção, falei que sentia uma coisa diferente e que deveríamos nos ligar. As coisas aconteceram. Fomos uma equipe muito longe do que eu quero. Quando eu digo que foi bom por um lado, é para ficarmos ligados. Temos que trabalhar a cabeça dos jogadores. Temos dois jogos pela frente. É difícil, já passei por momentos iguais a esses, e é esse o trabalho que vamos ter. Vamos conversar e trocas ideias todos os dias", explicou Portaluppi. 

Ciente de que o resultado negativo geraria insinuações, Renato tratou de negar através de argumentações que a derrota para o Sport tenha sido proposital para prejudicar a luta do Internacional em sair do Z-4. "Nos próximos dias vai ter o tititi de não temos nos empenhado por ser um rival do Inter. Eu não aceitaria. Se fosse assim, colocaria os garotos. O que não aconteceu. A maioria destes garotos foi bem contra o Santos e Figueirense. Não colocamos quem tinha problemas. Tudo é pensado.Trocamos ideias do que é melhor. Se alguém pensar que não nos empenhamos para prejudicar o Inter, esse alguém não me conhece."

"Não estamos preocupados com o Inter. Se eles estão nesta situação, o problema é deles. Não é nosso. Tínhamos a oportunidade de vencer o Sport e ficar no G-6. Não foi possível. O objetivo era esse. Queríamos isso, mas perdemos o jogo. Quando vencemos o Vitória, ninguém falou em tititi. O alerta está ligado", ressaltou o técnico gremista. 

Questionado sobre a comemoração da torcida do Grêmio nos gols do Sport, Portaluppi explicou que isso faz parte da essência do futebol; que os torcedores sempre desejam ver o maior rival prejudicado. Ademais, Renato confessou que foi bombardeado com mensagens de torcedores gremistas pedindo pela derrota do próprio time: "O torcedor nós entendemos. Ele sempre quer que o rival se dane. E em segundo lugar, veio a beleza dos lances. Foram três gols bonitos do nosso adversário. Eu recebi torpedos de gremistas me pedindo para perder o jogo. São coisas do torcedor. Lemos e escutamos, mas somos profissionais. Sempre buscamos o melhor para o clube". 

Com 49 pontos, o Grêmio permanece na oitava colocação na tabela do Brasileirão. Com a pausa no campeonato nacional devido aos jogos pelas Eliminatórias da Copa de 2018, o próximo compromisso gremista é somente no dia 17 de novembro, contra o São Paulo, no Morumbi, às 19h30.