Diretor do Internacional, Fernando Carvalho minimiza derrota na Copa do Brasil e foca no Brasileiro

Santos e Inter se enfrentaram pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil

Diretor do Internacional, Fernando Carvalho minimiza derrota na Copa do Brasil e foca no Brasileiro
(Foto: Divulgação/ S.C Internacional)

Na noite desta quarta-feira (28), Internacional e Santos se enfrentaram pelas quartas de final da Copa do Brasil, no jogo de ida, que ocorreu na Vila Belmiro, em São Paulo, onde o Santos venceu por 2 a 1, mas o gol de Seijas mantém o Colorado 'vivo' na competição. Mesmo com a derrota, os jogadores colorados ficaram aliviados com o gol marcado fora de cara, e agora o Inter joga por um gol no Beira-Rio, no jogo de volta.

O vice de futebol do Inter, Fernando Carvalho, convocou a torcida para o jogo de sábado e comentou sobre a partida e sobra a situação instável do Inter no Brasileirão: "Este jogo aqui foi uma passagem para o jogo de sábado. E é sábado a nossa decisão, é sábado o nosso primeiro grande jogo. O Beira-Rio vai estar lotado, nós precisamos da torcida, do comparecimento do torcedor colorado para estar ao nosso lado. Nós estamos em uma situação difícil, todo mundo sabe. Não é uma questão de gestão ou uma questão de clube. É uma questão de história. Nossa história está em jogo e não vai ser manchada".

Carvalho declarou também que mesmo perdendo, o resultado estava no quadro esperado para a equipe: "O 2 a 1 veio exatamente dentro da linha que nós queríamos. A equipe alternativa conquistou um bom resultado. E jogadores se destacaram. O Nico López foi bem, Seijas foi bem, o Vitinho entrou muito bem e é um grande acréscimo que temos a partir de agora. A equipe como um todo foi bem, teve alguns momentos de desordem, mas acabou jogando bem para o resultado que nós buscamos ao longo da partida".

Depois de muita revolta da torcida contra a ideia de Celso Roth de colocar o meia venezuelano Seijas no banco de reservas, o jogador voltou ao time. E ao fim da partida, Seijas, que já é muito querido pelos torcedores e tem como característica a sinceridade, ao ser questionado sobre a atual situação do time e sobre a partida, o meia declarou:

"Na verdade a situação, me desculpe a palavra, é uma merda. Não dominamos a partida no primeiro tempo. É uma agonia que parece não ter fim. A situação é muito ruim. Quando temos a chance, por coisa de futebol, a bola não entra e no segundo tivemos chances claras de gol que não fizemos. O melhor resultado foi fazer o gol de visitante. Vamos até o final. Falta muito ainda e para nós, Figueirense é copa do mundo. E vamos tentar sair dessa situação, para não sermos rebaixados no brasileirão".

O Internacional volta a campo neste sábado (1), contra o Figueirense, às 21h, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.