Neto Baiano marca dois e CRB vira contra Joinville

Atacante substituiu o titular Zé Carlos e não decepcionou; JEC segue na zona de rebaixamento

Neto Baiano marca dois e CRB vira contra Joinville
Foto: Douglas Araújo/Ascom CRB
CRB
2 1
Joinville
CRB: Juliano (Bruno); Marcos Martins, Adalberto, Gabriel e Peri; Glaydson, Matheus Galdezani, Diego e Roger Gaúcho; Luidy (Welinton Junior) e Neto Baiano (Assisinho). Técnico: Mazola Júnior.
Joinville: Jhonatan; Reginaldo, Rafael Donato, Ligger e Fernandinho; Naldo (Heliardo), Tinga e Carlos Alberto (Thomás); Claudinho (Giva), Jael e Erick Luis. Técnico: Ramon.
Placar: 0-1, min. 15, Jael. 1-1, min. 41, Neto Baiano. 2-1, min. 49, Neto Baiano.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro de 2016.

Precisando muito da vitória por razões diferentes, o CRB recebeu o Joinville no estádio Rei Pelé. A vitória dos alagoanos por 2x1 deixou vivo o sonho do acesso. Com 49 pontos, o CRB está apenas 3 pontos abaixo do G4. Já o Joinville permaneceu na zona de rebaixamento com 29 pontos, cinco atrás do Oeste, primeiro time fora do Z4.

Na próxima rodada, o CRB encara o Goiás na terça-feira, fora de casa. O Joinville jogará na sexta-feira diante do Brasil de Pelotas e não pode pensar em outro resultado que não a vitória para tentar escapar do rebaixamento.

CRB em desvantagem

Ao entrar em campo, o CRB já sabia dos tropeços de concorrentes diretos ao acesso como Bahia e Náutico. Assim, a partida contra o Joinville, desesperado na luta contra o rebaixamento, era encarada como uma final. Um tropeço em casa seria praticamente o fim das esperanças.

Jogar em casa, porém, não tem sido fator determinante para o CRB nesta temporada. Além de não ter um retrospecto muito positivo no Rei Pelé, o time alagoano já sofreu algumas viradas dentro de casa. Aconteceu, por exemplo, contra o Atlético-GO recentemente. Nesta noite de sábado (22), porém, a experiência foi inversa: sair atrás no placar.

Depois de um bom começo e de desperdiçar uma falta frontal ao gol do Joinville, o time alagoano também cometeu uma falta perigosa perto da área de Juliano. Ao contrário dos donos da casa, Jael não desperdiçou. Batendo firme, no canto do goleiro, ele abriu o placar no Rei Pelé.

O gol não teve grande impacto sobre o CRB. Melhor na partida, as chances do empate foram aparecendo pouco a pouco, a grande maioria em bolas cruzadas para a área ou escanteios. Os catarinenses tinham muita dificuldade em contra-atacar. A pressão surtiu efeito já no final da etapa inicial, quando Neto Baiano recebeu passe da defesa do Joinville e encheu o pé para empatar.

O lance do gol gerou bastante discussão porque o gol havia sido anulado pelo bandeira, que não percebeu que Neto Baiano recebeu a bola do time adversário. O juiz interveio e validou o gol, gerando muita reclamação por parte dos catarinenses. Na confusão, dois cartões amarelos para o Joinville.

Neto Baiano decide para o CRB

O segundo tempo começou animado, assim como foi a primeira etapa. Como o empate não era bom para ninguém, os times foram para o ataque. O Joinville assustou primeiro com o jogo aéreo. O susto virou alívio pouco depois: Neto Baiano sofreu pênalti que ele mesmo converteu para colocar o CRB em vantagem.

O gol fez o Joinville se lançar ainda mais para o ataque, mas de maneira desesperada e típica de quem está lutando contra o rebaixamento, pouco conseguiu fazer para assustar a meta de Juliano. Quem atacava com muito perigo era o CRB, aproveitando os espaços deixados pela postura ofensiva dos visitantes.

E esse ritmo se manteve até o final. O Joinville era cada vez mais ofensivo, porém quem parecia mais próximo de marcar era o time alagoano. O placar, entretanto, permaneceu inalterado. Melhor para o CRB que trouxe mais uma virada no Rei Pelé, desta vez a seu favor.