Brasil de Pelotas e Náutico se enfrentam em confronto direto pelo G-4 da Série B

Apenas dois pontos distanciam gaúchos e pernambucanos na tabela de classificação

Brasil de Pelotas e Náutico se enfrentam em confronto direto pelo G-4 da Série B
Foto: Carlos Insaurriaga/GEB
Brasil de Pelotas
Náutico
Brasil de Pelotas: Martini; Wender, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite e Washington; Felipe Garcia, Diogo Oliveira e Ramon; Marcos Paraná. Técnico: Rogério Zimmermann.
Náutico: Julio César; Joazi, Rafael Pereira, Eduardo e Mateus Muller; Gastón Filgueira e Rodrigo Souza; Renan Oliveira, Jefferson Nem e Rony; Tiago Adan. Técnico: Alexandre Gallo.
ÁRBITRO: Alinor Silva da Paixão, auxiliado por Marcelo Grando e Jackson Timoteo Lopes (trio do Mato Grosso).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 11º rodada do Campeonato Brasileiro, a ser disputada no estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Poucos dias depois de atuarem na outra ponta do país, Brasil de Pelotas e Náutico se enfrentam em Caxias do Sul a partir das 21h30 desta terça-feira (21), pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O confronto tem como palco o estádio Centenário, já que o Xavante ainda não concluiu as obras para que o Bento Freitas atinja a capacidade de 10 mil torcedores, exigência da CBF.

Com 15 pontos ganhos, os pelotenses iniciam a rodada no décimo lugar. O Rubro-Negro vivencia uma situação dúbia: ao mesmo tempo em que pode retornar ao G-4, convive com a possibilidade de uma aproximação do grupo dos quatro últimos colocados - aberto pelo Goiás, com 9 pontos somados.

Já o Timbu ostenta 17 pontos, o que garante a quarta posição da segunda divisão nacional - empatado com Bahia, Criciúma e Ceará, mas com vantagem nos critérios de desempate. O mais recente compromisso dos comandados de Alexandre Gallo se deu no último sábado, no empate em 1 a 1 com o Bragantino em Recife.

Dúvidas na escalação rubro-negra

Adepto da repetição da equipe, o técnico Rogério Zimmermann se viu obrigado a aderir ao rodízio em função do curto espaço de tempo entre uma partida e outra. Diante do Sampaio Corrêa, na sexta-feira, o lateral-esquerdo Brock, os volantes Galiardo e Nem e o ponta Nathan, que habitualmente iniciam as partidas no banco de reservas, integraram o onze inicial.

Dessa forma, a tendência é que Marlon, RamonLeandro Leite Washington, preservados diante dos maranhenses (os dois últimos ingressaram na etapa final), reapareçam entre os titulares no confronto de logo mais. Juntam-se a eles o extrema Felipe Garcia e o lateral-direito Wender, que cumpriram suspensão contra o Sampaio Corrêa. Por outro lado, Zimmermann ainda não conta com Cirilo, machucado. Teco deve ser mantido na zaga ao lado de Leandro Camilo.

A seu favor, o Xavante conta com um retrospecto favorável quando atua na condição de mandante. Dos 15 pontos somados pelo vermelho e preto na Série B, 13 foram conquistados no estádio Bento Freitas, onde os gaúchos ainda não foram derrotados na competição. Em 2016, os únicos reveses do time como mandante se deram para o Grêmio, na estreia do Campeonato Gaúcho (justamente no estádio Centenário), e contra o Juventude, na oitava rodada do estadual.

Desfalques e retornos

Os problemas são mais numerosos pelo lado do Náutico. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Bergson é ausência confirmada. Mesma situação de Maylson, que sentiu dores na panturrilha esquerda após o jogo contra o Bragantino e, dessa forma, também é desfalque. 

Para o lugar de Maylson, o técnico Alexandre Gallo trabalha com duas opções: a entrada de Rodrigo Souza (mais provável) ou o ingresso de Eurico. O herdeiro da vaga deixada por Bergson depende do aval do departamento médico. Isso porque Taiberson, que ficou de fora do último compromisso alvirrubro, ainda não sabe se possui condições de atuar.

Uma das posições mais problemáticas para Gallo, a lateral-direita conta com o retorno de Joazi, recuperado de desgaste muscular. Na ausência de um lateral de origem, Rafael Pereira foi improvisado no setor contra o Bragantino. No decorrer da partida, Eduardo foi deslocado para a função, com Rafael formando a zaga ao lado de Léo Pereira.