Givanildo faz mistério para definir Náutico em confronto diante do Paysandu

Apesar de não ter Walber, vetado, e Rodrigo Souza, suspenso, comandante alvirrubro indica time mais ofensivo contra Papão

Givanildo faz mistério para definir Náutico em confronto diante do Paysandu
Técnico do Timbu sinaliza permanência do esquema tático, mas com dois meias armadores e apenas um volante (Foto: Léo Lemos/Náutico)

Mesmo com o Náutico sem vencer há quatro jogos, mas ainda invicto à frente do clube, Givanildo Oliveira opta pelo mistério e não define o time titular com antecedência para o duelo contra o Paysandu. Com apenas dois desfalques, o comandante alvirrubro até indica que vai a campo com uma equipe mais ofensiva na tarde deste sábado (17), em confronto na Arena de Pernambuco, porém ainda não a confirmou.

Certo é que o treinador não pode escalar o lateral-direito Walber, que foi vetado pelo departamento médico com uma contusão grau um na panturrilha direita. A outra baixa é na cabeça de área, já que Rodrigo Souza recebeu seu terceiro amarelo diante do Joinville e vai precisar cumprir a suspensão automática.

Na lateral, a expectativa é de que o jovem Joazi, dono da posição com Alexandre Gallo, seja o escolhido, deixando Hayner como opção entre os suplentes. No meio-campo, Vinícius deve ganhar um espaço, com a postura sendo alterada, fazendo João Ananias ser o único volante dos 11, enquanto Renan Oliveira completa a zona de armação.

Sem vitórias há três embates na Arena de Pernambuco, ao contrário do primeiro turno, o Timbu caiu de produtividade no segundo e viu o G-4 ficar cada vez mais distante, antes uma realidade. Se mantiver as chances de acesso à elite, os alvirrubros precisam voltar a deslanchar em casa, o que foi destacado por Givanildo.

"O Náutico não podia vacilar desde o jogo do Bahia, pois era jogo para ganhar. Temos que fazer o dever de casa e, lá fora, fazer o ponto. Esse ponto estaria valendo mais se tivéssemos derrotado o Bahia. Amanhã é o Paysandu e teremos que ganhar. Vai diminuindo o número de jogos e chega um momento que nós fazemos a conta. Nós temos que acordar e ganhar", declarou o comandante.

Os pernambucanos atualmente ocupam a 12ª posição, com 33 pontos. Pela Série B do Campeonato Brasileiro 2016, duelaram com o Papão na Curuzu e levaram a melhor por 3 a 1 e de virada. A última derrota para os paraenses foi em 2007, pela partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil, por 1 a 0, todavia derrotando por 5 a 0 na volta e indo às oitavas de final.

A provável escalação do Timba para o jogo, válido pela 26ª rodada da Segundona, é: Júlio César; Joazi, Adalberto, Rafael Pereira e Gastón Filgueira; João Ananias, Renan Oliveira e Vinícius; Rony, Bérgson e Jefferson Nem.