Cuca reclama da arbitragem após derrota para Ponte: "Ninguém pode usar o cartão como arma"

Após partida polêmica Palmeiras perde por 2 a 1 e tecinco Cuca solta a voz a imprensa

Cuca reclama da arbitragem após derrota para Ponte: "Ninguém pode usar o cartão como arma"
Cuca fala sobre arbitragem "Qual erro foi pior? O meu ou o dele?" Foto. Divulgação/Palmeiras

Nesta tarde de sábado (21) o Palmeiras foi até o estádio Moisés Lucarelli para enfrentar a Ponte Preta, e dessa vez o verdão não conseguiu organizar e dominar o jogo comó fez na vitória por 4 a 0 na estreia do campeonato, com duas falhas da defesa na primeira etapa o verdão perdeu por 2 a 1 e agora dorme na 4° colocação do campeonato brasileiro.

O jogo foi marcado por momentos polêmicos da arbitragem, primeiro no gol mal anulado de Gabriel Jesus, e depois com a expulsão do técnico Cuca que na minha opinião foi injusta, após o fim da partida o técnico deu algumas palavras sobre a confusão.

– "O Vuaden é o cara da arbitragem que eu mais gosto. Ele apitou um jogo meu há um tempo em que se não fosse peitudo o Fluminense teria caído. Eu sempre o elogio por esse jogo. Eu estou na Vila Belmiro (na semifinal do Paulistão), vou cinco metros para dentro, comemoro um gol no campo e sou expulso. Aí o Tchê Tchê dá um bico na bola, a bola segue para o meu defensor, ele dá falta, eu falo que não foi e sou sou expulso. É fácil justificar o erro assim. Quando eles (árbitros) erram, como o gol que ele anulou mal, eles têm de ser suspensos também. Por que usar o cartão como revólver? Que mal está fazendo? Que desrespeito tem? É fácil passar a responsabilidade por uma falta que não foi. Se foi falta o lance em que fui expulso, volto atrás. Se não, ele que tire o cartão que me deu."

 O treinador se mostrou muito infeliz com a atuação do árbitro na partida, já sobre a atuação de seu time, deixou bem claro o apagão técnico que sua equipe sofreu na primeira etapa e preferiu elogiar a bela atuação da macaca e citou os erros defensivos cometidos pela sua equipe.

"Até os 15 minutos nós éramos donos do jogo, tínhamos criado chances muitos claras. É sempre jogo difícil aqui em Campinas. A jogada (do primeiro gol) não oferece muito perigo, uma falta frontal cruzada. A linha de defesa ficou fora da grande área e posicionou muito mal, por isso tomamos o gol. Depois desse gol o time deu uma desequilibrada, e a Ponte foi melhor."

 O comandante ainda comentou sobre o lance que gerou sua expulsão da partida, citou inclusive o fato de ter sido expulso contra o Santos na semifinal do Campeonato Paulista por ter "comemorado" o gol de sua equipe.

"Eu fui expulso contra o Santos por comemorar o gol da minha equipe agora o Tchê Tchê deu um bico para trás, não tem como dar uma falta daquela. Eu não estou justificando, mas acho que é muito pouco para expulsar. Se for assim, o Vuaden tem de ser expulso também pelo gol mal anulado nosso. Se eu errei em reclamar falta, ele errou em anular o gol. Qual erro é mais forte?"

 Palmeiras volta a treinar nesta segunda feira (23) e voltará a campo na quarta feira (25) contra o Fluminense em novo confronto do Campeonato Brasileiro, na arena, às 21:45 e vai em busca de sua segunda vitória na competição.