Há 102 anos surgia o Alviverde Imponente

O Palmeiras completa 102 anos de história nesta sexta-feira (26). A VAVEL Brasil recordou a grande trajetória do Maior Campeão Nacional

Há 102 anos surgia o Alviverde Imponente
Palmeiras um verdadeiro campeão ( Foto: Divulgação/ Ag. Palmeiras)

Há 102 anos, Luigi Cervo subiu em uma das cadeiras do Salão Alhambra, na rua Marechal Deodoro, número 2, em São Paulo,  e com estas palavras "Está fundado o Palestra Itália" formou o que hoje conhecemos como o maior campeão do país do futebol.

Luigi Cervo, juntou colegas das Indústrias Matarazzo em busca de criar um time de futebol com Italianos. Primeiro foram procurar o Clube Canottieri, atual Clube Espéria, oferencendo um departamento de futebol ,mas os Cartolas disseram que o futebol não teria futuro, e sim o Remo e o Ciclismo.

Após a negativa do Canottieri, o grupo Palestrino chegou até o Jornal Fanfulla e encontraram Vincenzo Ragognetti, o garoto escreveu o termo convidando os leitores a  formar um time de futebol de Italianos e acabou se juntando ao grupo.

(FOTO: REPRODUÇÃO ARQUIVO FANFULLA)
       Carta de Vincenzo Ragognetti em Italiano convidando os leitores para  formar um time de futebol de italianos                   ( Foto: Reprodução/Arquivo Fanfulla)

A primeira reunião para fundar o clube foi no dia 19 de agosto de 1914. Uma parte dos participantes defendiam que a função principal do clube seria o esporte. Já outra parcela do grupo queria o foco na parte artística e cultural. No dia 26 de agosto de 1914 em meio de discussões e na presença de 46 pessoas  foi fundado o Palestra italia.

Seu primeiro presidente foi Ezequiel Simone, porém o mesmo ficou apenas 59 dias no cargo. Em seu lugar entrou Augusto Vaccari. Italiano, Vaccari elaborou o primeiro estatuto do Palestra baseado no estatuto da Juventus de Turim.

O Palestra enfrentou grandes problemas, os integrantes italianos foram obrigados a servir sua nação na Primeira Guerra Mundial. Nos primeiros meses, o futebol era apenas para diversão de seus associados. Em 1915 o Palestra Italia fez sua estreia nos campos de futebol, contra o Savoia, o Palestra venceu por 2 a 0 conquistando sua primeira taça. 

Taça Savoia, o primeiro caneco do Verdão (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)
Taça Savoia, o primeiro caneco do Verdão (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)

Em apenas cinco anos de existência, o Verdão começou a se agigantar. Em 26 de abril de 1920, comprou o terreno da  Companhia Antarctica Paulista, onde estava localizado o estádio  do Parque Antartica, mais tarde Palestra Itália, e hoje Allianz Parque. No mesmo ano, o Italia venceu seu primeiro Campeonato Paulista. Como em toda sua história, não foi fácil, terminou a competição empatado com o forte Paulistano e levando o caneco no jogo extra por 2 a 1, com gols de  Martinelli e Forti.

Foi na década de trinta onde começou a profissionalização do futebol do Verde, com isso trouxe grandes resultados. Tetracampeão Paulista 1932, 1933, 1934 e 1936. Campeão do Torneio Rio São Paulo de 1933. Além de titulos o Palestra fez sua maior goleada contra o seu maior rival, humilhando o  Corinthians por 8 a 0,  com baile de Romeu e Imparato.

Romeu marcou 3 dos 8 gols da goleada contra o Corinthians (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)
Romeu marcou 3 dos 8 gols da goleada contra o Corinthians (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)

Não nos querem Palestra, pois seremos Palmeiras

O então Palestra Italia começou os anos 40 sendo perseguido pelo governo de Getúlio Vargas. Em 1942, o presidente do  Brasil decretou que as Entidades e Clubes Brasileiros não poderiam possuir nomes estrangeiros ligados aos países do eixo na Segunda Guerra Mundial, sob pena de perda de patrimônio. Na noite de 14 de setembro do mesmo ano, após horas de discussão, o presidente Dr. Mario Minervino declarou "Não nos querem Palestra! Pois seremos Palmeiras, e nascemos para ser campeões", oficializando assim o novo nome para Sociedade Esportiva Palmeiras.

Para alguns dirigentes do Palestra, o São Paulo foi um dos responsáveis pela forte pressão sofrida na época, por conta do suposto interesse no estádio do Parque Antarctica. Seis dias após o novo nome, o Palmeiras fez sua primeira partida oficial contra o São Paulo valendo o título do Paulistão de 1942. O Palmeiras entrou em campo no estádio do Pacaembu  segurando a bandeira do Brasil, recebendo aplausos dos  45.913 presentes no local. Com a bola rolando o Verde mostrou sua imponência e fez o seu rival abandonar o campo, sendo vaiado pela sua própria torcida,  no minuto 21 do segundo tempo, com o placar de 3 a 1, conquistando seu primeiro titulo como Sociedade Esportiva Palmeiras. Este evento ficou conhecido como Arrancada Heróica.

Arrancada Heroica(Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)
Arrancada Heroica (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)

Os anos 50 começaram com o Palmeiras conquistando o Mundo. Após a Seleção Brasileira perder a Copa do Mundo em casa, o Palmeiras conquistou o Primeiro Campeonato Mundial de Clubes, disputado no Rio de Janeiro. O  Alviverde venceu a Juventus na final em um Maracanã lotado por 1 a 0. Após a vitória houve uma grande festa com desfile em carro aberto na Cidade maravilhosa. Em São Paulo milhares de torcedores receberam os jogadores na estação de trem  Roosevelt e seguiram os campeões até o estádio Palestra Itália.

Ainda na década de 50, o Verdão  conquistou as Cinco coroas: venceu cinco campeonatos importantes no período de um ano, Taça Cidade de São Paulo de 1950, Campeonato Paulista de 1951, Torneio Rio-São Paulo de 1951, Taça Cidade de São Paulo de 1951 e Taça Rio de 1951. 

O Palmeiras teve uma verdadeira seleção nos anos 60. A famosa e espetacular Academia de Futebol era um time que dava aula de como jogar futebol, com grandes craques como Valdir de Morais, Djalma Dias, Djalma Santos, Julinho, Ademir. A Primeira Academia venceu o Campeonato Paulista de  1963 e 1966, Taça Brasil de 1960 e 1967,  Rio-São Paulo de 1965, e o Roberto Gomes Pedrosa em 1967 e 1969. Até a CBD se rendeu a Academia de Futebol, em 1965 em amistoso de inauguração do Mineirão, o Palmeiras vestiu verde e amarelo e goleou o Uruguai por 3 a 0.

(Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)
A Primeira Academia representou o Brasil na estreia do Mineirão (Ag Palmeiras/ Divulgação)

Nos anos 70, o Verde manteve a hegemonia com a Segunda Academia, com uma escalação que todo Palmeireinse conhece: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu, Ademir da Guia e Leivinha ; Edu Bala, César Maluco e Nei. O Palmeiras venceu três Campeonatos Paulista ( 1972, 1974, 1976)  e o Bi Brasileiro ( 1972 e 1973).

Os times do Palmeiras nos anos  80 foram muito abaixo da grandeza do Clube, o que deixou a equipe sem conquistar um título por 16 anos, tendo derrotas que feriu o coração Palestrino, como na final do Campeonato Paulista de 1986  onde foi derrotado pela a Inter de Limeira.

Com a chegada da Parmalat na década 90, o Verde voltou a brilhar. Em 1993, conquistou o Campeonato Paulista com direito a goleada  em cima do Corinthians por 4 a 0, saindo da fila amarga de 16 anos sem títulos. Ainda em 93, conquistou o Campeonato Brasileiro e  Torneio Rio-São Paulo.

O Alviverde levantou o Paulistão de 1994 e 1996, Brasileirão em 1994, Copa do Brasil e Mercosul em 1998, Copa Libertadores da América em 1999, Copa dos Campeões e Torneio Rio São Paulo em 2000. Com todos esses títulos no século, o Palmeiras foi considerado pelos maiores jornais e revistas do país como o Campeão do século XX.

(Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)
Evair comemorando o gol do título contra o Corinthians no Paulistão 1993 (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)

Assim como os anos 80, o século XXI começou machucando o torcedor do Palmeiras. Em 2002 a equipe foi rebaixada para a Segunda Divisão Nacional. Mas ao contrário de outros Clubes, o Verde voltou a elite do Brasileiro vencendo o título da Série B em 2003. Porém, o clube estava em péssimas mãos, com gestões amadoras que montaram times horríveis, como em 2006 onde quase foi rebaixado mais uma vez. Apesar da má fase, o Palmeiras conquistou o Campeonato Paulista de 2008. Mas após perder o título Brasileiro em 2009, o Verdão estava cada vez mais próximo do buraco de lama.

Na década de 2010, o Palmeiras estava irreconhecível, com péssimos times, nunca lutando por títulos, indo contra sua história. Em 2012 mesmo sendo rebaixado no Campeonato Brasileiro no fim do ano, a camisa pesou e conquistou a Copa do Brasil daquele ano.

Em 2012, Betinho fez o gol do título para o Verdão ( (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação))
Em 2012, Betinho fez o gol do título para o Verdão ( (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação))

Em 2013 mais uma vez disputou e venceu a dolorosa Série B voltando com dignidade, porém com vexames recentes fizeram os rivais e até alguns torcedores  pensarem que o Palmeiras teria se tornado time pequeno, principalmente com um dos piores times de sua história, o de 2014, onde quase foi mais uma vez rebaixado.

Mas chegou 2015 e as coisas foram voltando ao seu normal. Quando todos desacreditavam do Verdão, o clube se reergueu e chegou a final do Paulistão, porém acabou perdendo para o Santos. Mas em dezembro, o Verde voltou a brilhar. Em uma partida homérica, o Alviverde voltou a ser Imponente. Contra o mesmo Santos, o qual conquistou o título Paulista em cima do Alviverde meses antes, o Palmeiras, de forma heroica, conquistou a Copa do Brasil e seu 12° título Nacional, se tornando o Maior Campeão Nacional.

 O Palmeiras após ferir tanto o coração apaixonado de seu torcedor, devolveu a alegria para os palmeirenses que cantaram e vibraram como nunca, naquela noite de 2 de dezembro de 2015. A Sociedade Esportiva Palmeiras novamente soube levar de vencida, e  mostrou mais uma vez que de fato, é campeão.

Palmeiras se tornou o time com mais títulos nacionais do Brasil ( Foto:
Palmeiras conquistou sua terceira Copa do Brasil (Foto: Ag Palmeiras/ Divulgação)