Vitor Hugo: da chegada por empréstimo à consolidação como zagueiro artilheiro

Zagueiro virou segurança defensiva e surpresa no ataque na campanha do título alviverde

Vitor Hugo: da chegada por empréstimo à consolidação como zagueiro artilheiro
Fotomontagem: Hugo Alves/VAVEL.com

A defesa menos vazada do Campeonato Brasileiro de 2016 não está desta forma à toa. Levando apenas trinta e um gols, o Palmeiras chega ao título da competição com uma campanha memorável, mas nada seria possível sem o apoio de um zagueiro de 25 anos.

"Ataques ganham jogos, defesas ganham campeonatos". A famosa frase é de Phil Jackson, técnico de basquete e campeão da NBA. Mesmo não se tratando do mesmo esporte, as palavras do multi campeão pelo Los Angeles Lakers servem também para o futebol, afinal, o que seria de uma equipe sem um forte defensor para segurar o adversário?

Vitor Hugo sabe bem da importância de sua função para o Palmeiras. Um dos principais jogadores do elenco campeão Brasileiro de 2016, o zagueiro não assumiu a titularidade absoluta do alviverde sem muito trabalho. Atualmente, o camisa 4 tem a confiança não apenas da diretoria, que o comprou e renovou contrato até 2020, mas também da torcida, virando xerife da defesa.

O início da carreira, no modesto Santo André em 2010, não diminuiu os sonhos do zagueiro. Passando por Sport, Ituano e Ceará, Vitor Hugo acabou ficando duas temporadas no América-MG antes de chegar por empréstimo no Palmeiras em 2015 e realizar o desejo de vestir a camisa alviverde.

Sempre muito regular, levando poucos cartões e com alto número de gols para alguém de sua posição, Vitor Hugo ganhou espaço rápido principalmente depois de um grande Campeonato Paulista. No Brasileirão, o jogador também foi regular e acabou com trinta jogos no total. O defensor também estava no elenco campeão da Copa do Brasil diante do Santos, dando a assistência para o atacante Dudu no segundo gol do Palmeiras.

(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras)
(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras)

Vitor Hugo não tem fama apenas por seu ótimo desempenho como xerife da zaga alviverde. O jogador, que marcou cinco gols só nessa temporada, sendo quatro no Campeonato Brasileiro, também se tornou um dos dez maiores artilheiros da posição. Com treze gols em sua passagem pelo Palmeiras, ele passou Leandro, que jogou na equipe de 2000 até 2005.

Em trinta e sete rodadas do Campeonato Brasileiro, Vitor Hugo atuou em trinta e quatro, estando em campo em vinte vitórias, oito empates e apenas seis derrotas. O zagueiro não esteve em campo nas duas partidas contra o Corinthians, quando o Palmeiras venceu por 1 a 0 na 7ª rodada e por 2 a 0 na 26ª rodada, ambas por suspensão. Ele ainda pode perder a última rodada, diante do Vitória, se levar cartão amarelo contra a Chapecoense, mas ainda assim terá seu nome para sempre marcado na história de mais uma conquista alviverde.