Palmeiras: do inferno em 2014 ao título brasileiro de 2016

Palmeiras quase foi rebaixado pela terceira vez em 2014, mas nos dois anos seguintes a equipe deu a volta por cima e conquistou títulos nacionais

Palmeiras: do inferno em 2014 ao título brasileiro de 2016
Fotomontagem: Hugo Alves/VAVEL.com

O Palmeiras teve uma mudança drástica em dois anos. Em 2014 a equipe retornou para a primeira divisão e quase foi rebaixada novamente. Em 2015 o Verdão se reestruturou e conquistou a Copa do Brasil. Em 2016 após 22 anos o Palmeiras voltou a ganhar um título Brasileiro e retornou ao seu devido lugar.

O Inferno de 2014

O ano de 2014 começou após uma melancólica Série B em 2013. O Palmeiras estava novamente na primeira divisão, mas o torcedor não estava com grandes expectativas, queria apenas uma campanha honrosa no ano de seu centenário.

Mas não foi o que aconteceu,. No primeiro semestre o Verdão estava com uma equipe mediana, com alguns jogadores que estavam demonstrando um bom futebol, caso de Alan Kardec e Marquinhos Gabriel. No Paulistão chegou até a semifinal, onde foi eliminado jogando em casa, no estádio do Pacaembu pelo Ituano por 1 a 0. Foi a primeira decepção do torcedor alviverde.

Foi então que começou o Campeonato Brasileiro, e na terceira rodada então técnico Gilson Kleina foi demitido. O palmeirense ainda viu o artilheiro da equipe Alan Kardec pular o muro e ir para o São Paulo. A diretoria contratou o esforçado Henrique para ocupar a vaga na artilharia. 

A expectativa foi diminuindo e a decepção aumentando, Ricardo Gareca assumiu a equipe e a desgraça estava cada vez mais perto. O treinador trouxe quatro jogadores argentinos para reforçar o time: Mouche, Cristaldo, Allione e Fernando Tóbio. O resultado foi a lanterna da competição com sete derrotas um empate e uma vitória em nove jogos.

Dorival Júnior entrou no comando e  logo tomou uma goleada histórica por 6 a 0 do Goiás. A situação era complicada e a disputa da Série B pela terceira vez já era realidade.

Com um dos piores elencos de sua história, talvez pior até que o elenco de 1981, o Palmeiras estava péssimo, com jogadores fracos tecnicamente,  e alguns atletas com um anseio tão grande de jogar futebol que fazia qualquer torcedor ter ânsia de vômito.

O torturado torcedor Palmeirense viu uma luz no fim do túnel, a inauguração de seu estádio, o Allianz Parque, uma esperança para comemorar algo  no ano do centenário, mas a luz no fim do túnel  era de emergência. Mais uma decepção e 2 a 0 para o Sport. Restou apenas aplaudir o público presente na Arena e torcer para não ter o terceiro rebaixamento.

Enquanto o tempo passava, mais derrotas do Palmeiras. Na última rodada o Alviverde enfrentou o Atlético-PR precisando da vitória para escapar do rebaixamento e tentar salvar o clube. Um jogo muito tenso, o Atético-PR abriu o placar, o Palmeiras estava caindo pela terceira vez. Henrique empatou de pênalti. O sofrimento continuou até depois do apito final, o Palmeiras precisava torcer para o rival Santos não levar um gol do Vitória. O Santos venceu a partida e  Palmeiras conseguiu permanecer na primeira divisão.

2015: ano de reconstrução

Após a tragédia de 2014, o Palmeiras voltou a investir no futebol, o presidente Paulo Nobre contratou Alexandre Mattos e Cícero Souza para cuidarem do futebol. Com o investimento, o Verdão voltou a se impor no mercado,  contratando bons jogadores e apostas, a principal contratação foi Dudu. O Palmeiras deu um chapéu nos rivais Corinthians e São Paulo e acertou com o atacante.

No primeiro semestre, o Palmeiras chegou até a final do Campeonato Paulista, mas acabou perdendo para o Santos. Porém chegar em uma final de Campeonato Paulista era um bom sinal para a torcida Alviverde, a qual voltou a sentir orgulho do time após eliminar o maior rival , Corinthians, jogando fora de casa.

Foi uma final emblemática, o Palmeiras venceu a primeira partida por 1 a 0 e poderia ter ampliado, mas Dudu a principal contratação, perdeu um pênalti. No segundo jogo, o Santos abriu 2 a 0 e Dudu foi expulso. Na segunda etapa o Verdão diminuiu para 2 a 1 e levou para os pênaltis, mas acabou perdendo o título.

No segundo semestre, o Palmeiras fez um Brasileirão com uma campanha melhor do que nos outros anos, mas acabou perdendo muitos pontos em casa e terminou entre os 10 primeiros. Na Copa do Brasil a história foi diferente, o Verdão ganhou do Cruzeiro nas oitavas de final, passou pelo Internacional nas quartas. 

Na semifinal, o Palmeiras eliminou o Fluminense nos pênaltis e fez a final contra o Santos, mesmo adversário do Paulistão. Mas dessa vez o resultado foi diferente, na primeira partida Santos venceu por 1 a 0, no jogo de volta, no Allianz Parque, o Verdão venceu por 2 a 1, dois gols de Dudu.

O título da Copa do Brasil foi decidido nos pênaltis. Desta vez brilhou a estrela de Fernando Prass e o Palmeiras acabou campeão na primeira vez no novo estádio, lavando a alma do palmeirense que sofreu no mesmo estádio em 2014, contra Sport e Atlético-PR.

Em 2016  a consolidação

2016 começou com ótimo clima, após ter ganho a Copa do Brasil o Palmeiras não desmanchou e ainda reforçou o elenco com contratações de jogadores experientes, caso de Jean e Edu Dracena. A meta era a conquista da Libertadores, mas o Palmeiras foi eliminado na primeira fase.

Com a eliminação, Marcelo Oliveira foi demitido e Cuca foi contratado para levar o Verdão até o título Brasileiro, e foi o que aconteceu. Cuca utilizou muito bem as três semanas livres que tinha para treinar a equipe e o Palmeiras começou a competição com altos e baixos, perdendo algumas partidas, para Ponte Preta e São Paulo. A partir do clássico contra o Corinthians, o Palmeiras tomou corpo e partiu rumo ao título, a equipe engrenou uma sequência de vitórias e assumiu a liderança.

O Palmeiras liderou 29 de 38 rodadas, foi a equipe mais regular. No primeiro turno jogou bonito com o trio de ataque, Róger Guedes, Gabriel Jesus e Dudu inspirados. Após a Olimpíada,  caiu o nível de atuação da equipe, mas foi pragmático, jogou para vencer as partidas e acabou vencendo conquistando os três pontos, não deixando os rivais encostarem.

A conquista do Eneacampeonato Brasileiro tem grande significado para o palmeirense. Este título marca a consolidação do clube voltando a ser protagonista no futebol brasileiro. Porém, por péssimas administrações tentaram acabar com o clube, mas não é fácil matar um gigante, o qual ressurgiu da cinzas e mostrou que de fato, o Palmeiras é Campeão.