Paysandu vence Operário-PR com dois de Gilvan, reverte vantagem e garante classificação

Zagueiro garante Papão da Curuzu na terceira fase da Copa do Brasil; adversário será o Juventude

Paysandu vence Operário-PR com dois de Gilvan, reverte vantagem e garante classificação
(Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Paysandu
2 0
Operário-PR

O Paysandu precisava reverter a vantagem para continuar na Copa do Brasil. No duelo contra o Operário-PR, o time de Ponta Grossa tinha vencido por 1 a 0 e jogava pelo empate. Dentro de casa e diante da sua torcida, os paraenses precisavam vencer a qualquer custo para buscar a classificação. E conseguiram.

Com dois gols marcados pelo zagueiro Gilson, o Paysandu venceu por 2 a 0. O jogo foi realizado no Estádio da Curuzu, em Belém/PA, na noite desta quarta-feira (06). O confronto foi válido pela segunda fase da Copa do Brasil 2016. Com o resultado, o Papão encara o Juventude na terceira fase, enquanto a temporada 2016 do Operário-PR está encerrada.

No primeiro tempo, o confronto começou travado. As equipes tentavam atacar, mas a bola não saía do meio de campo. A primeira boa oportunidade veio com os paranaenses. Aos 13 minutos, William Lira roubou a bola do zagueiro Gilvan e Washington ficou com a sobra. O meia arriscou de fora da área e a pelota foi por cima do gol. Aos 22, a defesa mandante falhou mais uma vez. Washington aproveitou vacilo, entrou na área, mas foi travado na hora de chutar. William Lira ficou com a sobra, mas a arbitragem anulou o lance ao alegar impedimento.

Na reta final da primeira etapa, o Paysandu começou a ter chances de gol mais efetivas e começou a fazer valer o mando de campo. Aos 29 minutos, Ruan chutou timidamente depois de entrar na área e o goleiro Juninho defendeu em dois tempos. Aos 36, Rafael Costa cobrou falta e acertou a barreira. Na sobra, Augusto Recife encheu o pé de longe e Juninho fez a defesa.

No minuto seguinte, porém, os donos da casa começaram a construir o resultado positivo. Em nova cobrança de falta executada por Rafael Costa, Fernando Lombardi desviou de cabeça e Gilvan mandou para o gol. Placar aberto na Curuzu. Mal o time comemorou e a vantagem foi ampliada. Aos 43 minutos, Rafael Costa cobrou falta de novo. Mais uma vez, Gilvan subiu mais alto que a defesa para desviar e marcar o segundo gol no jogo, o segundo do Paysandu.

Com a vantagem de 2 a 0 no marcador e a classificação momentaneamente garantida, o Papão da Curuzu passou a administrar o resultado e contar com o regulamento a seu favor. Por isso, o Operário-PR lutou para marcar um gol, que garantiria a classificação. Aos 14 minutos, Lucas cobrou falta de longe com muita força. O chute rasteiro desviou em Juba e passou muito perto do gol.

O Paysandu também teve suas chances de aumentar o placar. Aos 29, Rafael Costa cobrou falta com perigo e mandou direto para o gol. O goleiro Juninho desviou para escanteio. Aos 32, Celsinho cruzou pela esquerda. A zaga do Operário-PR afastou e Lucas ficou com a sobra para alçar bola na área. O goleiro do clube paranaense fez espetacular defesa.

Mas o Operário-PR quase marcou o gol que o garantiria na próxima fase da competição. Aos 39, Juba chutou da entrada da área e acertou em cheio o travessão. Cristian mandou por cima no rebote. Aos 42, Alessandro recebeu na direita e cruzou. William Lira subiu e desviou de cabeça. A pelota passou perto. O Paysandu sofreu para suportar a pressão e evitar o gol do Fantasma, e conseguiu manter a estratégia e continuar na Copa do Brasil.