Ponte Preta bate Grêmio com gols de bola aérea e ultrapassa adversário na tabela

Tricolor gaúcho mantém jejum de vitórias em Campinas e se distancia do G-4 na derrota por sonoro placar de 3 a 0

Ponte Preta bate Grêmio com gols de bola aérea e ultrapassa adversário na tabela
(Foto: Fábio Leoni / Ponte Preta)
Ponte Preta
3 0
Grêmio
Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Mateus Jesus e Maycon; Rhayner (Roger), Clayson e William Pottker.
Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Pedro Rocha, Lincoln e Bolaños (Batista); Luan.
Placar: 1-0, min. 6'/2º, Fábio Ferreira. 2-0, min. 30'/2º, Roger. 3-0, min. 49'/2º, William Pottker.
ÁRBITRO: Jailson Macedo Freitas (BA), auxiliado por José Carlos dos Santos (BA) e Paulo de Tarso Gussen (BA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

A Ponte Preta aproveitou a arma mais usada contra o Grêmio em 2016: a bola aérea. Na noite desta quarta-feira (14), em Campinas, os alvinegros aproveitaram cobrança de falta e Fábio Ferreira, de cabeça, fez 1 a 0 para a Ponte. Roger, ingressante do segundo tempo, também em cabeçada ampliou, e William Pottker, de pênalti fez o 3 a 0, resultado final no estádio Moisés Lucarelli.

Com o triunfo, a Ponte Preta chega aos 38 pontos, à frente do próprio Grêmio, que se distancia das lutas no campeonato, com 37 pontos no Brasileirão. A Macaca sobe galhos ao 6º posto e o Tricolor decai ao 9º. Na próxima rodada, ambos os times duelam no domingo (18), às 16h00. O Grêmio recebe o Fluminense na Arena, em Porto Alegre, e a Ponte Preta viaja ao oeste de Santa Catarina, onde enfrenta a Chapecoense.

Ponte Preta com melhores chances e Grêmio ainda abaixo no rendimento

A novidade gremista foi a presença de Lincoln no lugar do meia Douglas, suspenso. Já Eduardo Baptista, técnico da Ponte, escalou o ataque com Rhayner e o artilheiro William Pottker. Logo no primeiro tempo, o torcedor se animou em finalização forte de Mateus Jesus e Marcelo Grohe defendeu firme.

A Ponte esteve mais no campo gremista, mas, com a bola no chão, o Tricolor chegou com Lincoln pela esquerda, ele cruzou e Luan cabeceou na rede pelo lado de fora, à esquerda da meta.

Em lance de duas divididas, primeiro Kannemann trombou com Rhayner e, depois, Lincoln foi atingido por Mateus Jesus. O árbitro parou com os atendimentos médicos a 21 minutos e reiniciou com bola ao chão. Marcelo Oliveira cometeu falta por trás em Nino Paraíba, ganhou cartão e Marcelo Grohe precisou saltar ao ângulo na cobrança para evitar o 1 a 0. Nos escanteios, Douglas Grolli cabeceou no segundo e, sozinho, desviou para o travessão, a detalhes da abertura do placar.

Aos 29', Grolli, que por pouco não resolveu na frente, acertou Pedro Rocha e recebeu seu cartão amarelo. O Grêmio manteve momentos de instabilidade e Kannemann, ao tocar mal de cabeça, colocou Pottker na cara do gol, mas o atacante isolou a redonda. A bola aérea seguia a assombrar também, mas o assistente marcou impedimento em oportunidade de Fábio Ferreira, em cobrança de falta pontepretana.

As transições gremistas eram lentas e pouco envolventes. Sente a falta de um dos volantes organizar a saída de bola e do costumeiro Douglas na armação, com Bolaños, isolado, pouco acionado na partida. Antes do intervalo, o técnico Eduardo Baptista tirou Rhayner e colocou Roger no ataque, mexendo no ataque alvinegro.

Time da casa aproveita falhas da defesa e faz gols em cruzamentos

Roger Machado também modificou o Grêmio, com Batista na vaga de Miller Bolaños. Nisso, a primeira chegada tricolor ocorreu pela esquerda, com rara passagem de Marcelo Oliveira, finalização firme, cruzada e o goleiro Aranha espalmou.

Em cobrança de falta, aos 6 minutos, a bola partiu da direita e Fábio Ferreira fez 1 a 0, ao tirar do alcance de Marcelo Grohe. A Ponte rondou a grande área e teve mais duas chances. Primeiro, Geromel salvou sobre a linha e, depois, Mateus Jesus finalizou para fora.

Já Roger Machado colocou Negueba no lugar de Pedro Rocha, e Guilherme no lugar de Lincoln, na tentativa da reação, mas que demorava em vir. Do outro lado, sem poupar, o jogador Roger fez o segundo gol aos 30 minutos. Ele recebeu cruzamento preciso e, em liberdade, cabeceou no canto da meta para o 2 a 0.

Mateus Jesus fazia dura marcação a Luan e recebeu o cartão amarelo por mais uma falta no irritado gremista. O Grêmio esteve emocionalmente abalado e só trocava passes de um lado ao outro, sem objetividade. Quando a Ponte retomou, até alguns gritos de "olé" foram ensaiados.

Com o placar assegurado aos mandantes, um pênalti inexistente de Geromel foi marcado e William Pottker, o artilheiro, cobrou firme para sacramentar 3 a 0. Foi o 10º dele na competição. Assim, com este último lance nos acréscimos, o jogo chegou ao fim em Campinas.