Com gol de Copete, Santos vence São Paulo no Pacaembu

Com acordo entre diretorias, o clássico San-São voltou a ser disputado no estádio do Pacaembu. Tricolor segue ameaçado pelo rebaixamento.

Com gol de Copete, Santos vence São Paulo no Pacaembu
Sob risco de rebaixamento, o São Paulo se encontra apenas três pontos do Z-4 (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)
São Paulo
0 1
Santos
São Paulo: Denis, Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson (Jean Carlos), Thiago Mendes, Wesley (Cueva) e Carlinhos (Kelvin); Robson e Chavez. Técnico: Ricardo Gomes.
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Renato (Fabián Nogueira), Jean Mota e Lucas Lima (Yuri); Copete e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.
Placar: 0-1, min. 46, Copete.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 30ª rodada do campeonato brasileiro de 2016.

Nesta noite desta quinta-feira (13), Santos e São Paulo fizeram uma partida movimentada no Pacaembu, estádio que sediou as duas partidas entre os times no Campeonato Brasileiro. A vitória do Peixe veio com gol no começo do segundo tempo, marcado por Copete.

Com a vitória, o Santos segue buscando uma vaga entre os primeiros colocados da competição. Com 54 pontos, está a seis do vice-líder Flamengo e sete do líder Palmeiras. O Tricolor segue na parte de baixo da tabela com 36 pontos, apenas três a mais do que os times da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o Fluminense fora de casa. Uma derrota no Rio de Janeiro pode complicar ainda mais o time do Morumbi nesta reta final de campeonato. O Santos recebe o Grêmio em jogo decisivo, na busca pelas primeiras posições. 

Tricolor cria melhores chances, mas não marca

O São Paulo não entrou em campo tão pressionado como poderia. Os resultados da rodada ajudaram e os times da parte de baixo da tabela não venceram. Com isso, até mesmo um empate não seria um resultado negativo. Para o Santos, uma nova chance de entrar na briga pelo título com o tropeço do Palmeiras diante do Cruzeiro.

O clássico começou equilibrado no Pacaembu. Ambos os times pressionavam. A primeira chance surgiu nos pés do time santista; em boa jogada pela direita, Ricardo Oliveira apareceu livre e cabeceou para fora. A resposta do São Paulo veio em seguida. Após aproveitar uma boa marcação no campo de defesa adversário, Wesley bateu de fora da área.

O jogo seguiu sem grandes definições. Com um chute mascado de Copete, que mal assustou Denis, a partida permanecia travada e com muita marcação. Quem tentava algo diferente pelo lado Tricolor era Robson. O meia buscava participar do jogo e era um bom substituto para Cueva, poupado na etapa inicial. 

A monotonia foi rompida com a entrada de Kelvin, perto dos trinta minutos da etapa inicial. Carlinhos sentiu a coxa e precisou ser substituído. A partir de então, o Tricolor fez uma grande pressão contra o gol de Vanderlei, mas não conseguiu abrir o placar. Na melhor chance, o goleiro santista fez grande defesa em cobrança de escanteio.

Santos marca na segunda etapa e suporta pressão

Pressionando desde o início, o Santos não demorou um minuto sequer para chegar ao gol adversário. Copete recebeu livre pela esquerda e bateu no canto de Denis. Sentindo o golpe, a equipe tricolor demorou alguns minutos para se reorganizar dentro de campo, correndo grandes riscos de tomar o segundo tento. 

Aos poucos, o time de Ricardo Gomes voltou a equilibrar as ações ofensivas. Cueva entrou no lugar de Wesley, que saiu sob muitas vaias no Pacaembu, dando maior qualidade na organização ofensiva. A partida ficou aberta, com boas chances para os dois lados.

Com o decorrer da partida, o Santos passou a recuar e esperar por um contra-ataque para matar o jogo. Com mais posse de bola, o São Paulo tentava o empate. A reta final foi de muita pressão do Tricolor Paulista, que rondava constantemente a área santista em busca do gol de empate.

O mandante da noite chegou a balançar a rede duas vezes, mas ambas as jogadas já haviam sido anuladas por impedimento. O Tricolor ainda perdeu grande chance com Chávez, mas acabou sendo derrotado pelo alvinegro.