Jogadores do São Paulo lamentam falhas individuais em derrota para Internacional

Atletas do Tricolor lamentaram o resultado da partida diante do Internacional, mas lembraram que, mesmo com as possíveis falhas de Matheus Reis e Bruno, a equipe inteira é culpada

Jogadores do São Paulo lamentam falhas individuais em derrota para Internacional
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Na tarde deste domingo (22), o São Paulo, que durante a semana classificou-se para as quartas de final da Libertadores, recebeu o Internacional no Morumbi, e saiu derrotado por 2 a 1, com seu único gol marcado por Diego Lugano.

Na saída do campo, os jogadores lamentaram o resultado, mas ressaltaram a força de reação da equipe, que conseguiu o empate após ficar longo tempo perdendo, e sofreu o gol que sacramentou a derrota logo em seguida.

“A gente até criou bastante, não tem explicação a derrota. A gente conseguiu criar as oportunidade de gol, conseguimos o empate numa bola parada, depois, acho que, com um homem a mais, não poderíamos ter tomado o segundo gol. Foi um jogo mais de marcação, mais truncado na parte do meio-campo, e nos segundo tempo foi ataque contra ataque. Foi um jogão, ataque de um lado, ataque do outro”, destacou Ganso.

Outro jogador que comentou a derrota foi o zagueiro Maicon, um dos destaques da surpreendente campanha tricolor na Libertadores.

“Acabamos sofrendo dois gols praticamente no contra-ataque, e quem não faz, toma. A gente acabou pecando em algumas ocasiões, agora a gente não pode apontar o dedo pra ninguém (se referindo aos gols da equipe, que teriam acontecido em falhas individuais de Matheus Reis e Bruno). Cada um viu o que errou, cada um viu o que acertou. O que acertou, continuar acertando e o que errou, ajustar um pouco ali pra gente corrigir os erros. Mas se a gente perdeu, perde todo mundo”, declarou o zagueiro.

O experiente defensor ainda deu declarações a respeito de seu contrato, que se encerra no dia 30 de junho, e que continua como um impasse dentro da diretoria tricolor.

Isso aí que vai resolver a diretoria (do São Paulo) com a diretoria do Porto. Eu tenho  contrato até dia 30 de junho, vou procurar cumprir com maior empenho, mais dedicação o meu contrato. E se Deus quiser, com a renovação também. Não tem nenhuma certeza, todo mundo fala que eu vou ficar, que eu vou sair, mas a situação tá pra definir. Isso vocês tem que falar com o Gustavo (Vieira de Oliveira, diretor executivo de futebol do São Paulo), perguntar pra ele, para que ele possa passar informações, ressaltou Maicon.

Agora, o São Paulo precisa se recuperar da derrota fora de casa. A equipe vai até o Paraná enfrentar o Coritiba, na próxima quarta-feira (25), às 21h45. Já o Internacional recebe o Sport, na quinta-feira (26), às 16h.