De Eduardo Coudet à Abel Braga: confira os prováveis substitutos de Edgardo Bauza no São Paulo

Perdendo seu comandante pela segunda vez consecutiva para uma seleção de peso, o Tricolor vai atrás do sucessor de Patón

De Eduardo Coudet à Abel Braga: confira os prováveis substitutos de Edgardo Bauza no São Paulo
(Foto: Rubens Chiri/ São Paulo FC)

Chegou ao fim a "Era Edgardo Bauza" no São Paulo Futebol Clube. Foram pouco mais de sete meses de trabalho, que culminaram em uma semifinal de Libertadores da América mesmo com um elenco limitado em suas mãos. As chegadas de Chávez e Buffarini deixariam a equipe neste segundo semestre tão competitiva quanto a que chegou longe na competição continental, mas o que seria uma continuidade de um trabalho já reconhecido acabou sendo interrompido pelo sonho de Patón em treinar a Seleção Argentina.

Se os "problemas" de Bauza agora serão convencer Lionel Messi a seguir na alviceleste e escolher entre Higuaín, Aguero e Dybala no seto ofensio, os do São Paulo certamente serão mais complicados. O primeiro deles será escolher o novo comandante da equipe. E é neste ponto o legado de Bauza pode seguir com um possível treinador extrangeiro, ou pode ser reformulado com a chegada de algum nome já conhecido do futebol brasileiro. Confira conosco os nomes que podem surgir nos próximos dias como sucessores de Patón no comando do Tricolor.

Eduardo Coudet

Talvez o nome como o estilo de trabalho mais semelhante ao de Edgardo Bauza. Eduardo Coudet tem apenas 41 anos e foi ídolo do River Plate em sua época de jogador, contando também com passagens emblemáticas por San Lorenzo e Rosário Central. Foi justamente nos canallas que Chocho iniciou sua carreira como treinador, no ano passado. Garantindo vaga à Libertadores da América, Coudet levou o Rosário nesta temporada às quartas de finais da competição, onde por pouco não acabou eliminando no Atanasio Girardot o Atlético Nacional-COL, clube que se consagraria campeão poucos meses depois. Antes de enfrentar o clube verdolaga, os comandantes de Coudet já haviam deixado para trás Palmeiras e Grêmio.

Optar por Coudet seria mais uma aposta do que uma certeza para o futuro do São Paulo. Ao contrário de Bauza, o jovem treinador não possui títulos na carreira e obtém apenas um trabalho em seu cúrriculo. Por outro lado, Coudet poderia ser considerado um "pupilo" de Bauza, e uma certeza de que seu estilo de trabalho seguiria o mesmo apresentado por Patón nestes últimos meses no clube do Morumbi.

(Foto: Reprodução/ Getty Images)

Facundo Sava

O treinador do Racing da Argentina é o nome mais especulado do momento como provável substituto de Bauza. A imprensa argentina garante até que o São Paulo já entrou em contato com o comandante, e que uma proposta deve ser realizada nas próximas horas. Aparentemente, Sava deseja permanecer em Avallaneda, mas deve ouvir a proposta feita pelos mandatários são-paulinos.

O ex-atacante do tradicional Ferrio Carril tem apenas 42 anos de idade e chegou ao Racing no início deste ano. Antes do clube de Avellaneda, Sava havia treinado o San Martín, o Unión de Santa Fé e o Quilmes, ambas equipes da Argentina. O treinador também obtém uma curta passagem pelo O'Higgins do Chile. Semelhante à Coudet, Facundo Sava possui como campanha de destaque a Libertadores da América deste ano, quando levou o Racing às oitavas de finais da competição, onde foi eliminado pelo Atlético-MG.

(Reprodução/ Getty Images)

Reinaldo Rueda

Sondado para assumir a Seleção Paraguaia, Reinaldo Rueda seria uma das opções mais complicadas e difíceis. Até porque, Rueda acaba de vencer a Libertadores no comando do Atlético Nacional-COL, e seu pensamente certamente está no Mundial de Clubes, onde a equipe verdolaga terá a oportunidade de encarar o Real Madrid de Cristiano Ronaldo e companhia.

Experiente e vencedor, os requesitos da diretoria são-paulina se adaptam ao cúrriculo repleto de instituições importantes na qual Rueda foi comandante. Na Colômbia, Reinaldo treinou o Cortuluá, o Deportivo Cali e o Independiente Medellín, antes de assumir o Atlético Nacional em 2015, após a saída de Juan Carlos Osório, justamente para assumir o Tricolor.

Além dos clubes, Rueda treinou a Seleção Colombiana durante dois anos, sem grandes feitos. Em seguida, assumiu a Seleção Hondurenha, desta vez, classificou o país para a Copa do Mundo de 2010, algo que não acontecia há 28 anos. Mais recentemente, ficou por seis anos comandando a Seleção Equatoriana, classificando-se novamente à uma Copa do Mundo, na competição realizada no Brasil, onde acabou sendo elminada na primeira fase.

(Foto: Rodrigo Buendia/ AFP)

Abel Braga

Por último, e talvez o nome mais forte dentro da diretoria são-paulina no momento, está o do experiente e já conhecido Abel Braga. Não é de hoje que o nome de Abel é especulado como provável comandante do Tricolor. O próprio treinador em entrevista à ESPN falou sobre sondagens passadas do São Paulo e se recebeu ou não o contato nos últimos dias.

"Não teve nada. Eu prefiro não falar sobre isso. Tem pessoas que gostam de dizer que foram procuradas. Eu não tenho ideia, não falei com ninguém. O São Paulo é um clube especial, já falhamos em três oportunidades. Quando era procurado era impossível, porque tinha contrato em vigor. É um clube no qualquer treinador gostaria de trabalhar. Tem momentos que às veze são oportunos, às vezes não. Mas não vou me manifestar sobre isso", declarou Abel.

Na entrevista coletiva de despedida de Patón, ficou claro que a diretoria são-paulina deseja e tem a preferência por um treinador brasileiro, pelo menos publicamente. E se uma carreira vencedora e experiente é o procurado, Abel Braga certamente pode ser uma das opções mais fortes do momento.

Com 63 anos de idade e uma extensa passagem por diversos clubes do país, Abel venceu uma Libertadores, um Mundial e dois Campeonatos Gaúchos pelo Internacional; um Campeonato Brasileiro e dois Campeonatos Cariocas pelo Fluminense e um pelo Flamengo; um Campeonato Pernambucano pelo Santa Cruz; dois Campeonatos Paranaenses por Atlético-PR e Coritiba.

(Foto: Divulgação/ Gazeta Press)