Ricardo Gomes aponta erros em derrota e destaca importância de ajustar a equipe

Apesar das limitações demonstradas no setor ofensivo, o treinador destaca organização demonstrada pelo time no clássico

Ricardo Gomes aponta erros em derrota e destaca importância de ajustar a equipe
Treinador admite cargo em risco após nova derrota (Foto: Rubens Chiri / São Paulo FC)

Derrotado no clássico diante do Santos por 1 a 0, o São Paulo amarga uma sequência de resultados negativos no Campeonato Brasileiro, e vê a zona de rebaixamento assombrar o clube mais uma vez. A diferença para o primeiro time do -4, o Internacional, é de apenas três pontos. 

Questionado sobre a possível falta de confiança de seus comandados, o treinador Ricardo Gomes foi enfático ao afirmar que a confiança não é problema para os atletas, mas admitiu que mudanças precisam ser feitas."Nosso time não está mal estamos propondo o jogo. Time sem confiança não propõe jogo, a bola queima. O que precisamos é melhorar a parte ofensiva, e é aí temos que fazer modificações", afirmou o treinador.

O  comandante ainda voltou a afirm que o problema da equipe são-paulina não é a falta de organização tática dentro de campo, mas mostrou frustração com a falta de gols."Tivemos a chance com o Chavez, mas não foi suficiente. Tinhamos que encontrar mais uma. O time está arrumado dentro de campo, mas não adianta estar arrumado sem ganhar jogos. O que adianta? Temos que correr um risco maior para que tenhamos um maior número de gols mesmo que a gente perca organização", acrescentou.

Com a má fase enfrentada pela equipe no Campeonato Brasileiro e a recente eliminação na Copa do Brasil para o Juventude, o treinador admite que sua situação no comando do São Paulo é de risco, tendo o cargo ameaçado."Faz parte. Olha os resultados. Tem algum treinador que não fica ameaçado com cinco resultados negativos? Conhece? Eu também não conheço. Isso é normal. Não tem treinador com três derrotas e dois empates que esteja tranquilo. Isso não é no Brasil", respondeu ao ser questionado sobre sua continuidade no comando da equipe.

O São Paulo volta a campo na próxima segunda-feira (17), quando irá ao Rio de Janeiro para enfrentar a equipe do Fluminense às 20h.