Conheça Marta, a rainha do futebol feminino

Detentora de cinco bolas de ouro e mais gols pela seleção do que Pelé, Marta chega aos Jogos Olímpicos para lutar pelo ouro no futebol feminino

Conheça Marta, a rainha do futebol feminino
Conheça Marta, a rainha do futebol feminino

Quando pensamos no rei do futebol, o melhor de todos os tempos, logo lembramos de Pelé. Entretanto, não é só de homens que se faz o esporte. No futebol feminino, a rainha também é brasileira e seu nome é um dos mais conhecidos da modalidade. Marta Vieira da Silva Viega, ou apenas Marta, foi considerada a melhor jogadora do mundo cinco vezes consecutivas e busca, com sua seleção, sonhos mais altos.

Hoje aos 30 anos, Marta Vieira jamais poderia imaginar que chegaria no patamar atual quando, em 2000, iniciou sua carreira profissional no Vasco da Gama. Nascida na pequena cidade de Dois Riachos, a alagoana foi abandonada pelo pai quando tinha apenas um ano e venceu as adversidades da vida atrás de um sonho difícil: ser jogadora de futebol. Marta começou em 1999 a jogar na categoria juvenil do CSA e já no ano seguinte foi contratada pelo Vasco, onde ficou até 2002. Do clube carioca, a jogadora acabou no Santa Cruz de Minas Gerais e permaneceu lá até 2004.

Destaque nos campos brasileiros, Marta logo chamou atenção e em 2002 foi convocada para jogar pela seleção brasileira. Na primeira competição importante que disputou, os Jogos Pan-americanos de 2003, ela já levou o ouro, repetindo o feito em 2007. Graças ao baixo investimento e as péssimas condições que o país oferecia, a atacante optou por mudar de ares e foi parar no Umeå IK, da Suécia, e lá se mostrou para o mundo. Depois disso, passou pelos Estados Unidos, voltou ao Brasil no Santos e retornou a Suécia, onde está até hoje no FC Rosengård.

Voando em campo, Marta fez o que nenhum outro, do futebol masculino e feminino, conseguiu fazer: conquistou cinco títulos da Bola de Ouro seguidos, 2006, 2007, 2008 , 2009 e 2010. Além disso, em 2015 ela se tornou a maior artilheira da história da Copa do Mundo Feminina, marcando quinze gols. A atacante alagoana ainda passou Pelé e, com 100 gols, se tornou a maior artilheira da seleção brasileira.

Nos Jogos Olímpicos, o Brasil tem batido na trave. Em cinco edições, a seleção chegou às semifinais em quatro, ficando com o quarto lugar em 1996 e 2000, e a prata em 2004 e 2008. Em Londres, 2012, as brasileiras acabaram caindo nas quartas-de-final justamente para o Japão, que foi vice-campeão.

O grande objetivo no Rio 2016 é levar o tão sonhado ouro. Com a seleção permanete se consolidando no cenário mundial, as meninas tem a chance de melhorar o último desempenho e conquistar a medalha que falta. Campeãs dos Jogos Pan-Americanos de 2015 e mostrando força na Copa do Mundo do ano passado, as jogadoras chegam com muita vontade. Liderando suas companheiras, Marta pode fazer a diferença e deve ser um dos principais nomes da campanha.