Brasil vence Colômbia e assume a vice-liderança das Eliminatórias

Seleção canarinha conquistou os três pontos e subiu de sexto colocado para segundo, em apenas dois jogos sob o comando de Tite

Brasil vence Colômbia e assume a vice-liderança das Eliminatórias
Foto: Getty Images
Brasil
2 1
Colômbia
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo; Paulinho (Giuliano), Casemiro, Renato Augusto, William (Philippe Coutinho); Neymar e Gabriel Jesus (Taison)
Colômbia: Ospina; Stefan Medina, Oscar Murillo, Jeison Murillo, Farid Díaz; Carlos Sanchéz, Wilmar Barros, Macnelly Torres (Cuadrado), James Rodrigues, Luis Muriel (Marlos Moreno), Bacca (Roger Martínez)
Placar: 1-0, min. 1, Miranda. 1-1, min. 35, Marquinhos (contra). 2-1, min. 28 2T, Neymar.
ÁRBITRO: Loustau foi auxiliado por Iván Nuñez (ARG) e Gustavo Rossi (ARG). Cartões Amarelos para: Marcelo, Giuliano, Paulinho, Neymar e Stefan Medina
INCIDENCIAS: Eliminatórias para Copa do Mundo Rússia 2018. Jogo disputado na Arena da Amazônia, às 21:40 e teve um público de 36.601, gerando uma renda de R$ 5.840.500,50, a maior da história da Arena da Amazônia.

A seleção brasileira bateu a Colômbia por 2 a 1 em jogo válido pela oitava rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O Brasil sofreu, chegou a ver a Colômbia ameaçar a virada, mas conseguiu vencer o jogo e manter o aproveitamento de 100% sob o comando de Tite. Não é novidade que a rivalidade entre as equipes subiu de patamar desde a Copa de 2014, por isso uma vitória neste jogo é sempre muito saboreada.

Com gols de Miranda e Neymar, a Colômbia chegou a igualar o marcador no fim do 1º tempo, com gol contra do zaguiero Marquinhos. Mesmo assim, a seleção fez a festa do público presente em Manaus, na noite desta terça-feira (6). Com a vitória, a arquibancada voltou a gritar  "o campeão voltou", como aconteceu na final olímpica, mostrando o otimismo dos torcedores com essa nova fase da seleção.

Brasil joga um futebol ofensivo no primeiro tempo

O Brasil de Tite inspira toda essa confiança que a torcida tem demonstrado. O time começou avassalador, tocando bem e sem dar chutões; não deixou os adversários verem a cor da bola nos primeiros minutos da partida. O time colheu o fruto logo no primeiro ataque, gol de Miranda em cobrança de escanteio feito por Neymar.

O time parece ter absorvido tudo o que foi treinado nos últimos dias, estava tudo dando certo nos primeiros 30 minutos de jogo, o time conseguia tocar bem a bola e finalizar, nem sempre com primor.

O Brasil imprimia um forte ritmo do jogo, Paulinho teve gol anulado por colocar a mão na bola, Renato Augusto obrigou Ospina a fazer grande defesa, mas a Colômbia não estava abatida. Bastou ser menos insinuante nos 15 minutos finais para os colombianos chegarem ao empate também na bola parada. James Rodrigues, o craque do time, cobrou falta e Marquinhos tentou cortar mas fez contra.

Colômbia ameaçou a vitória no segundo tempo

O segundo tempo foi mais lento e cadenciado. Com o jogo empatado, o treinador José Pekerman pode colocar sua estratégia em prática, fazendo a Colômbia jogar mais fechada. Com Gabriel Jesus e William pouco participativos, o Brasil buscou outras alternativas para chegar à meta de Ospina. Paulinho e Renato Augusto tiveram boas chances mas falharam. Por isso o time canarinho precisava mais de Neymar. Como já virou costume, o camisa 10 fazia uma partida nervosa contra os colombianos, o atacante era caçado e provocado pelos visitantes.

No entanto bastou a bola chegar com qualidade para "Neymito" resolver. Coutinho, que entrou pouco antes e mais uma vez teve atuação memorável, tocou e Neymar chutou cruzado para fazer 2 a 1 no placar e sacramentar a vitória brasileira.Ao passo que o Brasil sobe na tabela, sobem as expectativas do povo brasileiro sobre o time. Essa foi a primeira vez que um técnico vence as duas primeiras partidas comandado a seleção desde 1981, quando Telê Santana conseguiu o feito.  

O resultado levou o Brasil aos 15 pontos. Com a derrota do Equador diante do Perú por 2 a 1, a equipe do técnico Tite terminou a rodada na vice-liderança da competição. As duas próximas rodadas serão no início de outubro. No dia 7, a Seleção recebe a Bolívia, na Arena das Dunas, em Natal. No dia 11, o adversário será a Venezuela, em Mérida.