Diego Souza marca no centésimo jogo, Sport bate Atlético-PR e chega à terceira vitória seguida

Camisa 87 tem boa atuação em partida comemorativa e ajuda Leão a derrotar Furacão, se afastando da degola; paranaenses perdem chance de encostar no G-4

Diego Souza marca no centésimo jogo, Sport bate Atlético-PR e chega à terceira vitória seguida
Foto: Williams Aguiar/Sport
Sport
2 0
Atlético-PR
Sport: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodney Wallace; Rithely, Serginho (Rodrigo Mancha, min. 70), Everton Felipe, Diego Souza e Rogério (Paulo Roberto, min. 84); Edmílson (Mark González, min. 78). Técnico: Oswaldo de Oliveira
Atlético-PR: Weverton; Rafael Galhardo, Paulo André, Wanderson e Nicolas; Marcão, Luciano Cabral, Marcos Guilherme (Giovanny, min. 85), Juninho (Rossetto, min. 65) e Yago (Lucas Fernandes, min. 71); Pablo. Técnico: Paulo Autuori
Placar: 1-0, min. 14, Diego Souza; 2-0, min. 53, Edmilson
ÁRBITRO: Wilton Pereira Sampaio (GO). Cartões amarelos: Serginho (min. 22), Paulo Roberto (min. 91) e Marcão (min. 92)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco

Motivado pela boa presença da torcida e o bom momento, o Sport foi a campo na noite deste sábado (30) disposto a se afastar mais da zona de rebaixamento. Com atuação segura, o Leão derrotou o Atlético-PR por 2 a 0 na Ilha do Retiro, em Recife, com gols assinalados por Diego Souza Edmilson, chegando à terceira vitória consecutiva e vendo o Z-4 ficar distante.

Com o triunfo diante de mais de 22 mil torcedores, os leoninos vão à 12ª posição provisoriamente, somando 21 pontos, entretanto pode vir a ser superado pelo Fluminense, que encara a Ponte Preta. Enquanto os atleticanos caem para a 6ª colocação, com 27 pontos ganhos, com a possibilidade de ser ultrapassado na tabela apenas por Atlético-MG e Ponte Preta, que encaram Santa Cruz e Fluminense, respectivamente.

Os times voltam a campo, pela 18ª rodada do Brasileirão, na próxima quarta-feira (3). Os pernambucanos vão atuar novamente em casa ao duelar com o América-MG, às 19h15, já os paranaenses receberão em plena Arena da Baixada o Corinthians, contudo mais tarde, apenas às 21h45.

Sport pressiona e sai à frente no placar

Necessitando vencer em casa, empurrado pela torcida e disposto em campo. Assim foi o Sport antes mesmo dos primeiros dez minutos, ao levar perigo em duas oportunidades depois de bons cruzamentos de Everton Felipe em direção a Edmilson, porém ambos sem efetividade nas conclusões.

A pressão, entretanto, surtiu efeito quando o homem da noite entrou em ação. Diego Souza deu passe perfeito para Rogério, que estava na pequena área e foi derrubado por Nicolas, com o árbitro apontando à marca da cal. O camisa 87, bastante festejado pelo seu centésimo jogo defendendo o Leão, chutou bem colocado e estufou o barbante.

Mesmo com o bom momento, os pernambucanos não conseguiram ir ao setor ofensivo como antes, vendo que os adversários estavam indo mais ao ataque e conseguindo controlar o ritmo. Com o equilíbrio no jogo, as equipes criaram muito pouco do meio para o fim do primeiro tempo, parecendo ficarem satisfeitas com o resultado parcial.

Na reta final, todavia, o Furacão foi em busca do empate e criou bem com o lateral-direito Rafael Galhardo, estreante no time curitibano. O primeiro bom lance veio após cobrança de escanteio do lateral, que ficou com Wanderson, no entanto a pelota saiu pela linha de fundo. Depois, Galhardo bateu falta colocada e a bola passou muito perto do travessão na última jogada.

Sport marca mais uma vez e sacramenta vitória

Para a etapa final, os times voltaram da mesmo jeito que terminaram a inicial tanto na postura como nas peças dentro de campo. Com uma perspectiva de melhora, o Furacão saiu mais ao ataque, mas não teve criatividade suficiente, deixando o Leão seguir melhor. Por isso, com postura mais disposta, os mandantes tiveram a primeira boa chance. Samuel Xavier recebeu de Diego Souza e cruzou para Edmilson, que furou sozinho ao tentar de letra. Em sequência, o centroavante ficou com o rebote após chute de Rogério e tocou para o gol.

Mesmo ampliando a vantagem, os anfitriões não tinham espaço para atacar e viram os visitantes surgirem com mais efetividade no ataque em busca do tento de honra. Após um cruzamento vindo da esquerda para a direita, Pablo dominou no peito e encheu o pé, mas parou em boa intervenção do camisa 1 leonino.

Edmilson comemora o segundo gol (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Edmilson comemora o segundo gol (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Logo em seguida, na primeira jogada, Matheus Rosseto fez bom pivô para Pablo, que arrematou rente à trave e assustando Magrão. Com o intuito de dar novo fôlego à marcação, Oswaldo de Oliveira optou por colocar Rodrigo Mancha na vaga de Serginho, que estava pendurado com o cartão amarelo.

Do meio para o fim, o panorama ficou bem aberto, com possibilidade dos dois lados de ir às redes. Dando liberdade ao Atlético de atacar, o Sport deu espaços, o que fez os mais de 22 mil torcedores presentes à Ilha ficarem preocupados. Rafael Galhardo tentou cruzar na pequena área e a bola tocou em Rodney Wallace, quase tirando do alcance do arqueiro pernambucano, que teve reflexo suficiente para intervir no lance e segurar o resultado positivo aos donos da casa.