Sport e Coritiba se enfrentam em confronto direto contra zona do rebaixamento

Pernambucanos e paranaenses duelam na Ilha do Retiro com o objetivo de se distanciar da degola do Brasileirão

Sport e Coritiba se enfrentam em confronto direto contra zona do rebaixamento
Foto: Divulgação/Coritiba
Sport
Coritiba
Sport: Agenor; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Rithely (Paulo Roberto), Neto Moura (Paulo Roberto), Éverton Felipe, Diego Souza e Rogério; Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Coritiba: Wilson (Rafael Martins); Dodô, Luccas Claro, Nery, Juninho; Amaral (Ícaro), Edinho, Raphael Veiga; Yan, Kazim e Leandro. Técnico: Paulo César Carpegiani
ÁRBITRO: Marielson Alves da Silva (BA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, disputada na Ilha do Retiro, em Recife, Pernambuco

Campeonato Brasileiro 2016 tem mais da metade cumprida e isso faz boa parte dos duelos serem verdadeiras decisões. Um desses será disputado neste domingo (18), às 16h, entre Sport Coritiba na Ilha do Retiro, em Recife, em confronto válido pela 26ª rodada. As equipes vem ao jogo com retrospecto igual e farão um embate direto contra a degola, com os rubro-negros defendendo um tabu histórico de nunca serem derrotados pelos paranaenses como mandante.

Sem Magrão, expulso na derrota sofrida para o Atlético-MG, o Leão tenta maior estabilidade no torneio nacional. A diretoria promoveria ainda uma homenagem ao arqueiro, prestes a completar 600 partidas e que teve sua marca adiada. O resultado negativo contra os mineiros deixou os pernambucanos na 13ª posição, somando 30 pontos.

Já o Coxa busca manter sequência positiva para se distanciar da zona de rebaixamento, já que sofreu um revés nas últimas cinco vezes que entrou em campo. Contra o Corinthians, na última quarta-feira (14), o alviverde ficou no empate em 1 a 1 dentro de seus domínios e acabou na 14ª colocação, com os mesmos 30 pontos ganhos.

Indefinido, Leão vai com dúvida no meio-campo

Com o objetivo de se afastar da degola ao máximo, o Leão tem apenas uma baixa para o confronto contra o Coritiba. O goleiro Magrão, que foi expulso diante do Atlético-MG, vai cumprir suspensão automática. Com isso, Oswaldo assegura Agenor de titular na meta, enquanto que as dúvidas para definir a equipe ficam no meio-campo.

Conforme afirmou na antevéspera da partida, o treinador leonino fez mistério ao declarar que Gabriel Xavier jogaria mais recuado, com os volantes Neto Moura e Paulo Roberto disputando um lugar na cabeça de área, pois Rithely ainda está incerto. Diego Souza, antes suspenso, volta a ser opção e reforça o setor de armação junto a Everton Felipe e Rogério, com Ruiz na referência e a defesa sendo mantida.

Ainda sem vencer pelos rubro-negros, o camisa 12 assegura não estar pressionado e espera manter o retrospecto positivo que tem contra os paranaenses, já que os enfrentou duas vezes e saiu vitorioso nos dois. O arqueiro ainda diz que se cobra para dar, sempre, o melhor dentro de campo.

"Cada jogo é um jogo e cada partida vai ter uma situação diferente. Me cobro bastante pelas derrotas e não somente aqui, contudo em todos os clubes. Nenhum jogador gosta de sair derrotado e eu, particularmente, me cobro para fazer meu melhor sempre. Nunca perdi para o Coritiba. Então acho que compensa", garantiu.

Coxa tem indefinição no gol e com dúvidas no time

Fechando as atividades no CT do Náutico, o Coritiba também vai com mistério para a partida. O goleiro Wilson, que sentiu um desconforto muscular, foi poupado dos treinos durante a semana, contudo esteve no fechamento da preparação e é dúvida, com Rafael Martins sendo o potencial substituto.

O meia Juan, que foi vetado pelo departamento médico, segue de fora e não vai ser opção, assim como Kleber e Wallison Maia. Os volantes Alan Santos e João Paulo, suspensos após receberem o terceiro cartão amarelo, também não vão atuam diante dos pernambucanos. Na lista de relacionados, o destaque são os garotos revelados na base, como o atacante Yan e o lateral Dodô, que tem vaga entre os 11. Edinho está à disposição para compor os desfalques no meio.

Dodô, inclusive, tem apenas 17 anos e já tem seu espaço garantido na equipe sob elogio do comandante. Motivado para seguir com chances no alviverde, o jogador analisa postura que o Verdão precisará ter na sequência da competição, uma vez que está na briga contra a degola e pode se manter na elite.

"Temos que manter o ritmo no campeonato. Antes, tivemos cinco jogos sem perder, porém temos que ter a filosofia que o técnico trouxe para a gente, de um time forte e marcador, que sai para jogar e faz os gols que precisa. Nosso time é rápido e precisamos surpreender os outros times com contra-ataques rápidos", disse.