Oswaldo reconhece má atuação no segundo tempo e destaca erros do Sport contra Fluminense

Comandante admite falhas da equipe em novo revés e aponta bom aproveitamento do Tricolor das Laranjeiras nas oportunidades criadas

Oswaldo reconhece má atuação no segundo tempo e destaca erros do Sport contra Fluminense
Leão perde mais uma partida fora de casa e segue próximo à zona de rebaixamento (Foto: Williams Aguiar/Sport)

A manhã deste sábado (1º), horário considerado atípico para partidas do Campeonato Brasileiro 2016, abriu a 28ª rodada. Visando abrir o máximo de vantagem para a zona de rebaixamento, o Sport visitou o Fluminense em duelo realizado no Giulite Coutinho, em Mesquita, no Rio de Janeiro.

Com dois tempos distintos e substituições sem surtir efeito, o Leão foi batido de virada, por 3 a 1, conhecendo nova derrota longe de casa. O resultado o deixou próximo ao Z-4, além de não mostrar segurança na vantagem. Reconhecendo a força do Tricolor das Laranjeiras para corrigir as falhas durante a etapa final, Oswaldo de Oliveira admite também a desatenção do seu time, se mostrando preocupado com os adversários diretos.

"É normal do adversário oscilar entre dois tempos, corrigindo os erros e nós não conseguimos marcá-los. No primeiro, tivemos boas chances de marcar, mas não aproveitamos. Está tudo muito embolado e vamos aguardar os outros resultados, pois sempre preocupa, mas tentaremos nos afastar ao máximo", disse Oswaldo, que reforçou a atuação ruim.

"Diferente de outros jogos, fizemos um segundo tempo fraco. Fazemos o máximo para corrigir alguns erros que cometemos. Se não fossem os erros na saída de bola, não daríamos chances ao Fluminense, mas isso é natural que aconteça. Inclusive diferença na análise da partida, uma vez que ele vê do lado dele e eu do meu", completou.

Leão teve dois tempos distintos e acabou derrotado de virada (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Leão fez dois tempos distintos e acabou derrotado de virada pelo Tricolor (Foto: Williams Aguiar/Sport)

O comandante rubro-negro destaca ainda que a equipe manteve bom ritmo, apesar do revés, mas cita que outros clubes também estão com oscilação. Para o treinador, a meta é seguir focado em vencer os jogos diretos contra a degola, buscando evitar o rebaixamento, mesmo com Diego Souza e Rogério ainda não estando nas condições físicas ideais.

"Nós mantemos o tino do trabalho e não vou me deixar levar por esse resultado, já que estamos alternando como boa parte das equipes. Nos restam apenas dez jogos e vamos seguir focados para vencer o que for necessário, assim evitando a probabilidade da queda. Diego e Rogério, coincidentemente, vêm de uma lesão e ainda não estão 100%. Isso faz com que o ritmo deles caia um pouco", assegurou, minimizando que o primeiro gol dos cariocas tenha sido irregular e esperando reação no próximo compromisso.

"O gol marcado em impedimento (primeiro do Flu) teve o mesmo peso das chances que desperdiçamos no primeiro tempo, contudo considero Vuaden um dos melhores árbitros do Brasil. Agora, precisaremos nos reerguer e recuperar o mais rápido possível, pois já é um fato comum nesse campeonato, tentando corrigir as falhas rapidamente", encerrou o técnico.

O próximo embate dos pernambucanos, na 29ª rodada do Brasileirão, é nessa quarta-feira (5), na Ilha do Retiro, às 21h45. O confronto será contra o São Paulo, que também está brigando para se distanciar das últimas colocações da tabela, contudo encara o Flamengo logo mais, às 16h, no Morumbi.