Volante Serginho alega problemas pessoais e solicita desligamento do Sport

Cabeça de área rubro-negro perdeu espaço após a chegada de Daniel Paulista e, mesmo iniciando o ano como titular, foi contestado pela torcida

Volante Serginho alega problemas pessoais e solicita desligamento do Sport
Atleta, que tinha contrato até o fim de 2017, abre mão da multa rescisória (Foto: Williams Aguiar/Sport)

A semana decisiva no Campeonato Brasileiro 2016 inicia com baixa. O volante Serginho, considerado titular com Falcão e Oswaldo, pediu desligamento junto à diretoria e não é mais jogador do Sport. Mesmo com contrato durando até o final de 2017, o cabeça de área alegou ter problemas pessoais e foi afastado. Ainda assim, abriu mão da multa a receber.

Informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube, que está focando preparação para o confronto ante o Figueirense, na Ilha do Retiro, no próximo domingo (4). Contratado no início de 2016 após ser rebaixado com o Vasco, o marcador iniciou como preferido para a companhia de Rithely, porém perdeu espaço depois de Paulo Roberto ter melhor rendimento.

A última oportunidade de atuar entre os 11, coincidentemente, foi na 19ª rodada, em jogo diante do alvinegro catarinense. A gota d'água da torcida, que o fez ficar cada vez mais sem chances de atuar, foi na derrota para o Santa Cruz, ocasionando ainda a desclassificação da Copa Sul-Americana.

Jogador viveu altos e baixos com a camisa do Leão em 2016 (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Jogador viveu altos e baixos com a camisa do Leão em 2016 (Foto: Williams Aguiar/Sport)

Na temporada, o atleta vestiu a camisa rubro-negra por 40 vezes, com apenas dois gols marcados. Desses, um no Pernambucano na goleada sobre o América, pela 8ª rodada, e um no Brasileirão, assinalado ante o Grêmio na 15ª rodada. Na Copa do Nordeste, Serginho foi o terceiro com mais minutos, atrás de Danilo Fernandes - hoje no Internacional - e Samuel Xavier, com 810 e 797 minutos, respectivamente.

Outros que podem deixar o Leão ao término do certame nacional são o goleiro Luiz Carlos, os zagueiros Henrique Mattos e Luís Gustavo, e os atacantes Edmílson e Vinícius Araújo. Todos possuem vínculo até o fim do ano e não agradaram os torcedores leoninos, correndo grande risco de serem dispensados.

Quem já havia rescindido e deixado o time com o Brasileiro ainda em andamento foi Mark González. O meia, que conviveu com lesões pela temporada e possuía histórico ruim, negociou a saída perto do fim de setembro, fechando um acordo em conjunto com os diretores. Com isso, os pernambucanos seguem dando sequência à reformulação por conta da proximidade com as eleições presidenciais.