Com gol de Jorge Henrique, Vasco supera Botafogo e leva vantagem na decisão do Carioca

Em partida destacada de Martín Silva e gol de Jorge Henrique no segundo tempo, equipe comandada por Jorginho garante vantagem para o segundo jogo da final

Com gol de Jorge Henrique, Vasco supera Botafogo e leva vantagem na decisão do Carioca
Foto: Paulo Fernandes/Vasco
Botafogo
0 1
Vasco
Botafogo: Jefferson, Luís Ricardo, Emerson Silva, Renan Fonseca, Diogo; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê (Fernandes, min. 28/2ºT), Leandrinho (Sassá, min. 19/2ºT); Salgueiro (Neilton, min. 35/2ºT) e Ribamar.
Vasco: Martín Silva, Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Diguinho, min. 37/2ºT), Julio dos Santos (Yago Pikachu, min. 20/2ºT), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Eder Luís, min. 33/2ºT) e Riascos.
Placar: 0-1, min. 15/2ºT - Jorge Henrique.
ÁRBITRO: Wagner Nascimento Magalhães (RJ) - Advertidos: Marcelo Mattos (min. 42/1ºT), Gegê (min. 45/1ºT), Luan (03/2ºT), Rodrigo (min. 32/2ºT), Fernandes (min. 35/2ºT), Nenê (min. 37/2ºT), Riascos (min. 39/2ºT), Julio Cesar (min. 41/2ºT) | Expulso: Sassá (min. 24/2ºT)
INCIDENCIAS: Partida de ida válida pela final do Campeonato Carioca

Na tarde deste domingo (1º), Botafogo e Vasco se enfrentaram no Estádio do Maracanã na primera partida da final do Campeonato Carioca de 2016. A equipe vascaína venceu a partida por 1 a 0, gol marcado por Jorge Henrique, no começo do segundo do tempo.

A vitória do time treinado por Jorginho deixa o Vasco em vantagem para o segundo jogo da decisão do estadual, precisando agora apenas de um empate para ser campeão. A equipe de Ricardo Gomes precisa vencer por uma diferença mínima de dois gols para levar o título e caso consiga uma vitória por apenas um gol, a decisão do campeonato vai para as penalidades.

As equipes voltam a campo para decidir o campeonato estadual no próximo domingo (8), às 16h, novamente no Maracanã.

Primeiro tempo da decisão sem gols

A primeira parte da decisão do estadual começou disputada, com as equipes brigando pelo contole do meio-campo. A equipe do Botafogo aos poucos começava a se mostrar melhor na partida, dando mais sustos no adversário, com tentativas de bolas em profundidade para os atacantes Ribamar e Salgueiro, além de ser perigoso nos contra-ataques.

O time comandado por Ricardo Gomes tinha mais posse de bola e sufocava a equipe vascaína que não conseguia se impor em campo e sequer tinha chutado a gol. Apesar da superioridade, o Botafogo chegava mais com tanta frequência ao gol do adversário, porém anulava as peças ofensivas do Vasco.

Jogando de formas muito parecidas, as equipes tinham muita dificuldade em encontrar espaço no campo ofensivo para trabalhar a bola e ficando dependentes e uma ou outra escapada em velocidade pelas laterais. A melhor chance do jogo foi do Botafogo, aos 36 minutos, no chute com muito efeito de Bruno Silva, que Martin Silva espalmou para fora.

Na parte final do primeiro tempo, o Botafogo seguia melhor e maior postura ofensiva, mas pecava pela falta de velocidade de sua equipe para conseguir marcar. Enquanto o Vasco, se defendia das chegadas do adversário, mas não conseguia ser organizar ofensivamente para levar perigo ao goleiro Jefferson, termiando assim sem gols a etapa inicial.

Gol de Jorge Henrique deixa Vasco em vantagem para o segundo jogo

No segundo tempo o Vasco voltou melhor, o time comandado por Jorginho veio campo adiantando a marcação, pressionando o adversário e por pouco não abrindo o placar aos sete minutos, quando Julio dos Santos cruzou para Nenê bater de primeira e bola raspar a trave esquerda de Jefferson. O Botafogo respondeu no minuto seguinte com Ribamar chutando cruzado para fora.

O clássico melhorava e ganhava em emoção conforme as equipes buscavam mais o ataque, até que aos 15 minutos, Nenê cruza pela direita, Jefferson sai na bola, mas é atrapalhado por Riascos e Jorge Henrique desvia de cabeça, abrindo o placar a favor no Vasco no Maracanã. Melhor na partida, o time vascaíno ainda quase chegou ao segundo gol, quando Ribamar foi recuar a bola de cabeça e quase enganando Jefferson e marcando contra.

A situação da partida que não se desenhava favorável ao Botafogo, pareceu ficar ainda mais complexa quando o atacante Sassá, que havia acabado de entrar, foi expulso após um carrinho em Jorge Henrique. No entanto, mesmo com um jogador a menos, o time de General Severiano buscou o empate e quase conseguiu, quando Bruno Silva saiu na cara do gol, mas bateu por cima, ao tentar tirar de Martin Silva.

Mesmo com dez em campo, o time do Botafogo conseguia com garra superar o time vascaíno e buscava o empate, tendo chance claríssima aos 38 minutos, quando a bola sobrou com Ribamar, sozinho de frente para gol, o atacante chutou forte e Martín Silva fez grande defesa, salvando a equipe vascaína. Nos minutos finais, a partida estava aberta e as chances apareceram para os dois lados, porém, o jogo terminou mesmo com vitória com o placar mínimo para o Vasco.