Rodrigo provoca Flamengo após título estadual pelo Vasco: "Aqui é nosso território"

Logo após o fim da partida, zagueiro pegou a bandeirinha e fincou no campo fazendo alusão ao gesto de Wallace na semifinal do Carioca

Rodrigo provoca Flamengo após título estadual pelo Vasco: "Aqui é nosso território"
(Foto: Divulgação/Vasco da Gama)

Pelo segundo ano seguido, o vascaíno pôde soltar o grito de campeão. Bi-campeão, agora acrescentado um prefixo. O Vasco empatou por 1 a 1 e faturou o Campeonato Carioca 2016 de forma invicta.

Logo após que soou o apito final, e houve uma forte de onda de gritos em comemoração ao título, o zagueiro Rodrigo não esqueceu do Flamengo, e do gesto que o Wallace fez no jogo válido pela semi-final. O zagueiro rubro-negro entrou em campo com uma bandeiro do Urubu e fincou no meio do campo, querendo dizer que Manaus pertencia aos flamenguistas. Rodrigo, por sua vez, foi até a bandeirinha e a pegou e cometeu o mesmo gesto que Wallace.

Questionado sobre a atitude, o vascaíno disse que aquilo era para mostrar que o território pertence ao Almirante e que precisa mostrar em campo quem está por cima. Também aproveitou para alfinetar o revés que o Flamengo teve duranta a semana, dizendo que a defesa do Vasco é uma "fortaleza".

"A nossa defesa parece uma fortaleza, a gente joga firme. Ali eu quis mostrar que aqui é o nosso território, já que todo mundo quer fincar bandeira, fazer aquilo, mas aí esquece de jogar. Nós não esquecemos, jogamos e depois falamos aqui "é nóis"", provocou Rodrigo.

Deixando as zoações de lado, o defensor vascaíno fez questão de compartilhar a conquista com o elenco, presidente e comissão técnica. E afirmou que é preciso ter respeito a história do Gigante da Colina.

"Quando vc faz as coisas de coração, as chances de as coisas darem certo é 99%. É o caráter de cada jogador. Não é só o Jorginho. A diretoria. Isso resume o que está sendo visto hoje. A nossa defesa parece uma fortaleza, a gente joga firme. A gente está precisando voltar com força, colocar o Vasco onde merece. Um clube com a história que tem, com os jogadores que passaram por aqui, então a gente tem que pegar, olhar um pouco para trás e entender o que é vestir essa camisa", finalizou.