Vasco vence Ginástico (MG) e será o adversário do Campo Mourão (PR) na final da Liga Ouro

Cariocas vencem as três primeiras partidas da série melhor de cinco e garantem a classificação para a final

Vasco vence Ginástico (MG) e será o adversário do Campo Mourão (PR) na final da Liga Ouro
Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Não foi fácil, mas também não foi tão sofrido quanto imaginavam. O Vasco mostrou que a evolução ocorrida durante a competição não representou apenas uma fase, e reafirmou sua superioridade ao vencer o Ginástico na série melhor de cinco, sem perder uma partida, vencendo as duas primeiras jogando em casa, e a terceira em Minas, com final emocionante. 

Os mineiros até tentaram. Apenas no primeiro duelo os vascaínos foram realmente superiores durante todo tempo, sem dar chances ao adversários. Nos outros dois confrontos, houve um equilíbrio maior, dando emoção às partidas, com o Ginástico chegando a estar a frente no placar durante alguns momentos. Porém, não foi suficiente. Os vascaínos foram mesmo melhores e conquistaram a vaga, sendo levados ao último e derradeiro desafio, onde apenas o melhor garantirá o acesso à NBB. ​
 

Torcida vascaína marcou presença nas partidas da Liga Ouro (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Torcida vascaína marcou presença nas partidas da Liga Ouro (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Vasco voa, bate recorde de pontos, e não dá chances ao Ginástico

A superioridade vascaína na primeira partida surpreendeu até os torcedores mais otimistas. O placar que marcou 121 a 84 para os vascaínos, foi o reflexo de uma equipe com ótimo aproveitamento nas bolas de três, e com quase todos jogadores estando em um bom dia, onde pouco erraram, tanto ofensivamente quanto defensivamente.

Os dois primeiros quartos tiveram como destaques dois estrangeiros e um jogador que fez sua primeira partida como titular: Palacios, Collum e Márcio. Os dois primeiros infernizaram a defesa do Ginástico com seus arremesos de fora, e Márcio, grande destaque da partida, acertou tudo que tentou, mostrando que aproveitaria a oportunidade no time titular para garantir seu lugar nas próximas partidas. O primeiro tempo fechou com 64 a 34 para os vascaínos.

Os dois últimos quartos serviram apenas para os vascaínos confirmarem a vitória. Gaúcho voltou muito bem, e Marcellus converteu arremessos decisivos, não deixando os mineiros encostarem no placar, e abrindo caminho para a pontuação recorde na competição. 

No fim, mesmo após ter diminuído o ritmo, os vascaínos fecharam a partida com trinta e sete pontos de frente, mostrando quão superiores foram durante o duelo.

Márcio foi o grande destaque do primeiro duelo (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Márcio foi o grande destaque do primeiro duelo (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Collum assume o protagonismo e leva o Vasco a mais uma vitória

Mostrando a versatilidade do elenco vascaíno, a segunda partida foi guiada por Robby Collum, ala-armador americano especialista em bolas de três. Não foi uma partida tão tranquila quanto a primeira, mas vitória veio sem muitos sustos no segundo tempo.

O Ginástico começou melhor, e guiado por Fernando Mineiro, foi ao intervalo com dois pontos de frente no placar, fato qual preocupou a torcida vascaína que esteve presente em bom número, mesmo em uma terça-feira, à noite. 

No terceiro quarto a estrela de Collum apareceu, e acompanhado por Drudi e Hélio, que também tiveram ótimas atuações, o americano ajudou a equipe a aumentar consideravelmente seu aproveitamento nos arremessos, e o Vasco fechou o terceiro quarto com 9 pontos de frente. 

O último quarto não serviu para muito para os mineiros. O aproveitamento dos vascaínos se mantevem bom, e o Ginástico não conseguiu encostar no placar, vendo a partida se encerrar com o placar de 92 a 84 para os donos da casa. 

Collum teve uma de suas melhores atuações com a camisa vascaína (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Collum teve uma de suas melhores atuações com a camisa vascaína (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Em partida emocionante, Vasco vence fora de casa e garante sua ida à final

Não poderia ter sido diferente. Após demonstrar superioridade jogando em casa, os vascaínos foram para o terceiro duelo com bastante confiança, e estiveram a frente no placar desde o início da partida, controlando bem o resultando e não dando chances aos mineiros para fazerem valer o fator casa. 

A partida começou bastante equilibrada, mas logo os vascaínos tomaram a frente no placar e abriram uma pequena vantagem. Enquanto Palacios regia a equipe vascaína, Fred, mais uma vez, se destacava pelo lado do Ginástico. Era o armador do time mineiro o responsável pelas cestas que não deixaram os cariocas se distanciarem no placar. 

No segundo quarto, após os vascaínos se distanciarem um pouco mais e, logo após, os mineiros voltarem a encostar, Marcellus marcou cinco pontos em sequências e fez com que as equipes fossem para o intervalo com o placar marcando 49 a 38 para os cariocas.

O Ginástico voltou do intervalo abusando das bolas de três, e deu certo. Com arremessos certeiros, os mineiros conseguiram diminuir a vantagem, e mesmo com a reação sendo brecada no final por alguns pontos convertidos pelos vascaínos, a vantagem foi cortada para sete pontos, o que levou o jogo ao último quarto estando completamente aberto.

O último quarto foi marcado pela reação inicial dos mineiros, dessa vez mais assídua. O placar chegou a estar empatado em um momento, marcando 92 a 92, e parecia que os cariocas sucumbiriam ao mando dos mineiros, sendo obrigados a jogar a quarta partida. Porém, contando com a experiência de Hélio e Márcio, e o nervosismo dos adversários, os vascaínos converteram algumas bolas no final da partida, e conseguiram manter a diferença de quatro pontos construída pelas cestas dos dois experientes jogadores. O placar final ficou em 100 a 96 para os cariocas, confirmando a ida dos cariocas à final. 

Maestro vascaíno, Palacios levou a melhor no duelo individual contra Fred, armador do Ginástico (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Maestro vascaíno, Palacios levou a melhor no duelo individual contra Fred, armador do Ginástico (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Ainda sujeita a alterações, a primeira partida da final será disputada no dia 30 de maio. Desta vez, quem mandará os dois primeiros jogos em casa será o Campo Mourão, dono da melhor campanha na primeira fase. Os vascaínos jogarão no Rio, a princípio, nos dias 5 e 7 e junho, e contarão com a força de sua torcida na caminhada rumo à elite do basquete nacional.