Vasco vence Joinville em casa, mantém liderança e afunda rival na zona de rebaixamento

Segunda vitória consecutiva do líder da série B deve trazer paz para a equipe de São Januário e trevas para catarinense

Vasco vence Joinville em casa, mantém liderança e afunda rival na zona de rebaixamento
Fonte: Divulgação/Vasco da Gama
Vasco
2 0
Joinville
Vasco: MARTÍN SILVA; PIKACHU, LUAN, RODRIGO, JULIO CESAR (ALAN CARDOSO, MIN. 73); MARCELO MATTOS, DOUGLAS, ANDREZINHO, NENÊ; JUNIOR DUTRA (JADSON, MIN. 59), EDERSON (TALLES, MIN 83). TEC: JORGINHO.
Joinville: JHONATAN; FABIANO ELLER (THOMAS, MIN. 75), DANRLEI, LIGGER; REGINALDO, TINGA, EVERTON SILVA (BRUNO RIBEIRO, MIN. 63), BERTOTTO, FERNANDINHO; GIVA (CALUDINHO, MIN. 63) E JAEL; TEC: LISCA.
Placar: 1-0, min. 47, Junior Dutra. 2-0, min. 61, Pikachu
ÁRBITRO: DEVARLY LIRA DO ROSÁRIO - ES (CBF); AUXILIADO POR: LEONARDO MENDONÇA - ES (CBF) E VALBERSON BRAS ZANOTTI - ES (CBF)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 26ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE B. ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO, RIO DE JANEIRO Público presente: 1.943

O Vasco da Gama volta a dar passos gigantescos rumo a Série A, mesmo em uma noite sem muita inspiração, a equipe carioca derrotou o Joinville sem muito susto por 2 a 0 e terminou a sexta-feira (16) na liderança isolada da série B do Campeonato Brasileiro.

Com a segunda vitória consecutiva, o Vasco chega aos 48 pontos em 26 partidas, três a mais que o vice líder Atlético - GO, próximo adversário vascaíno no sábado (24) em casa ás 16h30. A gordura acomulada agora sobre o 5º colocado Londrina agora é de 10 pontos, porém com um jogo a mais.

O Joinville segue em situação dramática no campeonato, a equipe catarinense soma apenas 24 pontos e esta á 6 do Oeste de Itápolis, primeiro adversário fora da zona de reabixamento. Atual 19º colocado, o Jec tem clássico contra o Avaí em casa na sexta (23) ás 20h30

Primeiro tempo sem muita inspiração e lances polêmicos

Lisca surpreendeu a todos escalando o Joinville no esquema 3-5-2, esquema que priveligiava o sistema defensivo que antes da partida havia sido vazado 26 vezes. Jogando em casa o Vasco tentou partir pra cima e criou duas chances em menos de 10 minutos.

A primeira chegada com perigo saiu após jogada de Nenê na entrada da área, o experiente jogador deixou Éderson livre, mas Jhonatas, goleiro do JEC, abafou a jogada. Aos sete minutos em jogada pelo lado direito, a zaga do Joinville acabou falhando na marcação, Pikachu livre dentro da área tentou mandar de cobertura e desperdiçou a chance.

Com o Joinville formando um ferrolho na frente da área e um Vasco com pouca inspiração e muitas vezes nervoso na partida, o jogo se arrastou boa parte do tempo de modo sonolento. A partida voltou a ganhar emoção nos minutos finais com lances polêmicos. A torcida do Vasco reclamou de dois lances onde a bola bateu na mão de Tinga e posterioremente em outro lance na mão de Bertotto, nos dois lances o árbitro da partida interpretou como lance normal.

Aos 35 minutos o Vasco teve um gol anulado, lance que também gerou protestos da torcida, alegando que Fabiano Eller dava condições a Julio Cesar. Aos 42 minutos a melhor chance de gol do Joinville saiu em uma cobrança de falta ensaiada, Pikachu falhou na marcação e Berttoto saiu na cara a cara com Martin Silva, mas acabou finalizando para fora.

Vasco precisa de apenas 16 minutos para matar a partida

O segundo tempo não poderia começar melhor para o Vasco, logo aos dois minutos após cobrança de escanteio, Junior Dutra subiu mais que todo mundo e abriu o placar, 1 a 0 Vasco. Enquanto o Joinville tentou pressionar os donos da casa, o Vasco foi fatal, após erro na saída de bola, Pikachu aproveitou e fez um lindo gol da entrada da área, batendo colocado a bola foi na gaveta, indenfensável, 2 a 0 Vasco com 16 minutos.

Com o placar adverso Lisca tentou mudar o Jec, sacando um zagueiro e colocando um meia, voltando ao esquema 4-4-2, mas que pouco surtiu efeito. Soberano na partida o Vasco sempre teve mais próximo de ampliar no marcador, Nenê e Alan assustaram a goleiro Jhonatas.

A melhor chance dos visitantes na segunda etapa saiu após erro na saída de bola do Vasco, Marcelo Mattos falhou e Claudinho saiu livre com Martin Silva, porém o atacante exitou na hora de chutar e tentou rolar para Bruno Ribeiro, foi quando Marcelo apareu para salvar o Vasco. No último lance da partida Bruno Ribeiro chutou de longe e obrigo o goleiro vascaíno a fazer grande defesa, manendo o 2 a 0 no marcador.