Vasco e Santos se enfrentam buscando classificação às quartas da Copa do Brasil

Gigante da Colina busca classificação à Libertadores em ano de Série B, Santos tenta caminho mais curto evitando luta por G-4 na Série A

Vasco e Santos se enfrentam buscando classificação às quartas da Copa do Brasil
Foto: Carlos Gregorio Jr./ Vasco
Vasco da Gama
Santos
Vasco da Gama: Martín Silva; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo, Julio Cesar; Diguinho, Douglas, Andrezinho, Nenê; Ederson, Junior Dutra; TEC: Jorginho.
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz, Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima, Vitor Bueno; Copete, Rodrigão
ÁRBITRO: Jean Pierre Gonçalves Lima - RS (ASP-FIFA); auxiliado por: Leirson Peng Martins - RS (CBF) e Maurício Coelho Silva Penna - RS (CBF).
INCIDENCIAS: Partida válida pela fase de Oitavas de Final - Jogo de volta, da Copa do Brasil 2016, à ser realizada na noite desta quarta-feira (21), às 21h45, no Estádio São Januário, no Rio de Janeiro.

Vasco da Gama e Santos se enfrentam nesta quarta-feira (21), às 21h45, no que pode ser o confronto mais importante no ano, para ambos os clubes. Brigando pelo título da Série B e, portanto, longe de qualquer chance de classificação para a Libertadores via Brasileirão, o Vasco tem na copa nacional, a chance de retornar à competição continental numa temporada de redenção.

Para o Santos, o título garantiria a vaga, tão sonhada e difícil, já que a luta por uma vaga entre os quatro primeiros na Série A costuma ser ingrata. A certeza de importância para a partida fez a procura por ingressos ser grande e, em dois dias, a torcida vascaína já esgotou os bilhetes para as arquibancadas de São Januário, embora em fase não muito positiva na segundona.

Voltando a vencer recentemente, após cinco jogos, o Vasco começa a trazer de volta seu torcedor, e com isso, a força da equipe, que tem São Januário como caldeirão. No outro lado, os santistas, acostumados com climas semelhantes, mas favoráveis, na Vila Belmiro, irão para o Rio com a responsabilidade de manter a vantagem garantida na primeira partida.

No jogo de ida, no último dia 24, a equipe paulista venceu pelo placar de 3 a 1, mas o gol marcado pelos cariocas fora de casa, ainda os permite sonhar, já que com uma vitória por 2 a 0, a vaga é do Vasco. Decisão nos pênaltis só ocorrerão caso o primeiro placar se repita e, caso marque fora, o Santos encaminha ainda mais a classificação.

Um trio gaúcho será responsável por comandar a decisão por vaga nas Quartas de Final em São Januário. O aspirante à Fifa, Jean Pierre Gonçalves Lima apitará o jogo, contando com o auxílio de Leirson Peng Martins, da CBF e Maurício Coelho Silva Penna, também do quadro nacional de árbitros.

Vasco finaliza preparação e Jorginho prima por excelência diante do Santos; Mattos está fora da temporada

Precisando marcar dois gols, pelo menos, além de não sofrer nenhum, Jorginho finalizou a preparação para o confronto diante do Santos, amanhã, em São Januário, pelas Oitavas de Final da Copa do Brasil. Deixando claro que o caminho para a classificação passa por um jogo tranquilo e sem erros, o treinador fez alusão ao Centro de Preparação Médica do Vasco, o Caprres, definindo o objetivo como “erro zero”.

Segundo Jorginho, assim como no Departamento Médico, o lema é “lesão zero”, em campo, diante do alvinegro praiano, erros simples como falhas de posicionamento, sápida de bola pelo meio, bola para e passes curtos e longos não podem ser admitidos, já que o confronto será decidido nos mínimos detalhes, deixando claro também que não existe fórmula mágica para vencer o Santos, a atenção e o equilíbrio serão as ordens.

“O que precisamos é entrar muito concentrados. Se você entrar pressionando e conseguir fazer o gol é maravilhoso, mas se de oportunidade para o time contra-atacar e tomar um gol, já começa a dificultar mais ainda. Se esperar o segundo tempo, talvez o torcedor não tenha tanta paciência assim. Creio que a coisa mais importante é o equilíbrio. Sabendo contra quem estamos jogando, uma equipe muito qualificada, a atenção é redobrada para sermos corajosos, atacarmos sempre compactos, com muita força e velocidade”, definiu o ex-lateral.

A notícia ruim para Comissão Técnica e torcida do Vasco, foi o resultado do exame de Marcelo Mattos. O atleta se lesionou após dividida com Jorge Henrique, durante o treinamento desta segunda (19), em São Januário. Após passar por exames de imagem, o resultado confirmou a suspeita da gravidade da lesão, uma ruptura do ligamento cruzado do joelho do volante. Após a cirurgia, marcada para esta quarta, o atleta precisará de até seis meses para retornar aos gramados. Vivendo boa fase no Vasco, Mattos tinha contrato até o fim da temporada, mas o vínculo deverá ser estendido. Com a lesão do volante, Jorginho terá de fazer alterações na equipe, mantendo a formação com a entrada de Diguinho ou promovendo um esquema mais ofensivo, deixando Douglas recuado, ao lado de Andrezinho, e abrindo os meias ofensivos.

Sem Ricardo Oliveira, Santos define equipe para decisão contra Vasco; Dorival e Marcelo Fernandes se desentendem e clima esquenta

Definindo vaga nas Quartas de Final da Copa do Brasil, o Santos vai ao Rio nesta quarta-feira (21), onde enfrenta o Vasco da Gama. Para o confronto, o comandante da equipe, o treinador Dorival Junior, relacionou 23 atletas. Uma das ausências da equipe será Ricardo Oliveira. O veterano centroavante sofreu uma lesão de grau um na região posterior da coxa, e desfalcará o plantel alvinegro. Rodrigão é o provável nome para sua vaga.

O jogador, que sentiu a coxa no último compromisso santista, diante do Santa Cruz, no domingo passado, ficara no Centro de Treinamentos da equipe, em tratamento. Também é garantida sua ausência diante do Sport, no sábado (24), às 18h30, pelo Brasileirão.

O outro atleta que não disputará a partida é Jean Mota. Ele já jogou na competição pelo Fortaleza e, de acordo com o regulamento do torneio, o meia não pode defender uma segunda equipe na mesma temporada. Embora reserva, Mota vem sendo aproveitado por Dorival no decorrer dos jogos pelo Campeonato Brasileiro.

Como se não bastassem as ausências de Ricardo Oliveira e Jean Mota, o clima no alvinegro praiano, às vésperas de uma das partidas mais importantes do ano, não é nada bom. A pedido de Dorival, a diretoria afastou Marcelo Fernandes, interino permanente e campeão – nesta condição – do Campeonato Paulista de 2015.

Marcelo e Dorival tiveram um desentendimento mal resolvido, levando o atual treinador até Modesto Roma Junior, que aceitou o pedido de afastamento do agora ex-auxiliar. Porém, Roma Junior não pretende perder o profissional, assim, ofereceu-lhe um outro cargo no clube, mas Marcelo ainda não respondeu.

Fernandes começou no Santos ainda na época de Muricy. Trabalhou com vários outros nomes no auxílio da atividade de treinador e, após a sápida de Enderson Moreira, assumiu o cargo principal e comandou a equipe até o título na última temporada. Ultimamente, o ex-jogador já não atuava tão próximo de Dorival, exercendo função discreta, coordenando apenas treinamentos específicos.